Viagens incríveis! Follow einer Story

leticia-xavier-2002 Leticia Xavier

A historia conta sobre uma detetive de dubla personalidade que volta no passado e com sua alma ela vive um curto período da vida das vitimas de seus casos, após resolver uma de suas investigações ela acaba vivendo em um corpo de um assassino em serie que consegue manipular até mesmo seus pensamentos. Ela fica presa no corpo desse assassino que leva ela a loucura, deixando-a cada vez mais perturbada


Thriller Alles öffentlich.

#outros-corpos #detetive #almas
1
3.4k ABRUFE
Im Fortschritt - Neues Kapitel Jeden Montag
Lesezeit
AA Teilen

Capítulo 1

Há alguns anos atrás aconteceu comigo uma coisa inesperada, que mudou minha vida completamente, e depois disso não consigo mais esquecer os pensamentos sujos e imundos que tive, por mais que eu tente, eles nunca mais saíram de minha cabeça, pois tudo continua a me atormentar. Há alguns anos atrás conheci um homem que me fez entender os meus sentimentos e me ajudou a arrumá-los.


12 de Fevereiro de 1985


05h30min AM.

Meu despertador tocou e me levantei lentamente, então desliguei o despertador apertando-o levemente em um botão que fica atrás das baterias, me levantei e fui até a cozinha preparar meu café da manhã, após tomar o café guardei tudo em seu devido lugar, fui ao banheiro escovar os dentes e tomar um banho para ir trabalhar.


Cheguei no meu trabalho e me deparei com o meu ajudante com café para nós dois.

-Bom dia Sofia!- ele me entregou o copo com café.

-Bom dia Derek! – pego o café e em seguida entramos em nosso escritório, onde aviam vários papeis sobre assassinatos, estupros e cúmplices.

Peguei o primeiro arquivo que dizia sobre vários casos de estupro e assassinatos, as vitimas sofriam torturas e a grande maioria morria por perca de sangue, Derek já tinha dado uma olhada e procurado várias pistas sobre o caso. Por enquanto sabemos o mínimo sobre as vitimas, a maioria tinha em torno de 19 a 25 anos. Derek me disse em mensagens anteriores que o assassino mata uma vitima por mês, ao todo temos sete inocentes mortos.

Depois de olhar todos os registros fomos chamados para ir a um local ver mais uma vitima do atentado, na cena do crime avia muito sangue, o cheiro do lugar era horrível, á vitima estava com marcas de cordas em suas mãos e pés, assim como as outras essa tinha em torno de 20 anos e suas roupas estavam sujas, a sala estava toda revirada, após vermos a vitima o IML chegou pra levar o corpo ao necrotério.

-Derek olhe para o balcão. –ele parou o que estava fazendo.

Derek olhou e pegou um saco para por o objeto agudo que parecia ser um ferro que foi usado no corpo da vitima, só iremos saber de quem era o sangue após á analise. Em seguida analisamos todos os cômodos cuidadosamente e fomos para a delegacia.


12h AM

-Gostaria de almoça comigo?- Derek perguntou enquanto abriu a porta para passarmos.

-Claro estou morrendo de fome!- Dês que cheguei tinha apenas tomado café.

-Gostaria de ir a qual restaurante?- ele me perguntou e pegou sua mochila.

-Não sei, podemos ir ao de sempre. – peguei as minhas coisas no armário.

Derek abriu a porta do passageiro para mim e depois ele entrou no carro e dá partida, tínhamos 2 horas de almoço, gastamos 15 minutos. Chegando ao restaurante, sentamos perto da janela aonde dava para ver a rua e todo o movimento do lado de fora.

Passou nem 2 minutos e a garçonete veio nos atender.

-Olá, o que gostariam de comer?- ela perguntou e pegou um caderno para anotar o pedido.

Derek pegou um prato com Sushi e eu peguei yakisoba que era sugestão da casa, a moça anotou tudo e por fim Derek pediu uma coca cola de dois litros.

-Porque não pediu algo mais caro?- Derek perguntou folheando o cardápio.

-Não quero gastar muito. -olhei para a janela.

-Eu vou pagar, não importa o preço, pode pedir qualquer coisa. – ele pegou o cardápio e o fechou, pondo-o em cima da mesa, cuidadosamente para não fazer barulho.

Apenas o olhei e ele deu um meio sorriso.

-Eu não vou deixar você pagar dessa vez eu mesmo que arco com a despesa. – nossos pratos chegaram, ele pegou e colocou a coca cola em nossos copos.

Depois de um vasto silêncio ele se levantou e pediu licença para ir ao banheiro. Eu olhei para a janela e fiquei pensando como posso resolver o nosso caso, temos poucas dicas e ainda não sabemos de quem é o sangue.

Sinto uma mão pegando em meu ombro e fiquei parada sem saber se olhava ou não para trás, em seguida escutei uma voz em meu ouvido sussurrando números. Criei coragem e disfarçadamente olhei para trás a procura de alguém, mas não avia ninguém.

-O que foi Sofia? Está tudo bem?- Derek se ajoelhou ao meu lado.

- Está se sentindo bem?

-Não foi nada apenas minha pressão que abaixou. - ele se levantou e segurou em meu braço.

-Vamos te levar a um medico. - apenas segurei à mão dele e balancei a cabeça, fazendo um gesto simples dizendo que não queria ir.

Ele então se sentou e me olhou fixamente, depois de uns minutos nós dois se levantamos e fomos pagar a conta, ele pagou e me levou até o carro que parecia estar longe.


1h PM

Chegando a nossa garagem particular da delegacia Derek começou a estaciona. Para mim não avia nada além da escuridão. Eu apaguei, logo em seguida escutei a voz dele me chamando.

No escuro de meus pensamentos escutei a mesma voz de antes me dizendo novamente os números, mas agora parecia ser um código, tentei procurar a voz, mas não sei o sentido em que ela está.

Quando acordei vi Derek ao meu lado, olhando para o jornal, estávamos em um hospital, eu particularmente não gosto quando desmaio, a maioria das vezes não me lembro de muitas coisas que aconteceu anteriormente, então me sinto desconfortável com essa situação, mas algo que me incomodo foi que eu me lembrei dos números que a voz desconhecida me disse.

Depois de receber alta Derek me levou até em casa sem ao menos disser alguma coisa.

2. Juli 2019 00:36:20 0 Bericht Einbetten 0
Lesen Sie das nächste Kapitel Capítulo 2

Kommentiere etwas

Post!
Bisher keine Kommentare. Sei der Erste, der etwas sagt!
~

Hast Du Spaß beim Lesen?

Hey! Es gibt noch 3 Übrige Kapitel dieser Story.
Um weiterzulesen, registriere dich bitte oder logge dich ein. Gratis!