Bye Bye Sasuke Follow einer Story

targaryenaly Severus Aly

Sasuke, não ache que você é insubstituível. Eu posso trocar você por outro .. E é exatamente isso que estou fazendo agora. +16 | Desafio | Oneshot | AU | Musical | Bugdomileniofns


Fan-Fiction Anime/Manga Nicht für Kinder unter 13 Jahren.

#musical #sasusaku #kakasaku #desafiofns #bugbattle #naruto
Kurzgeschichte
6
2682 ABRUFE
Abgeschlossen
Lesezeit
AA Teilen

Capítulo Único

Escrita por: AlyPierce

" — Sakura meu amor, você nunca vai me deixar. — Disse Sasuke convencido.

— Por que diz isso? — Indagou a mulher.

— Porque eu sou único, insubstituível. "

X

O relógio tocou, anunciando que mais um dia estava começando, Sakura bateu a mão no relógio, que parou na hora de tocar, abriu os olhos e meio sonolenta se levantou indo para o banheiro.

Colocou a banheira para encher e foi até a pia, fazendo sua higiene matinal, pegou a escova penteado os cabelos longos rosa os prendendo em um coque alto.

Virou - se para o cesto e notou uma mancha estranha na camisa de seu noivo, suspirou e foi até a peça a pegando e levando até o nariz.

— Perfume barato. — Disse fazendo cara de nojo.

Desligou a torneira, jogou alguns produtos na água e entrou.

— Ser chefe tem suas proezas. — Disse para sí mesma com um sorriso.

.
.
.

O grande prédio alto, todo espelhado e bem decorado entrou no campo de visão de Sakura, desceu do seu conversível e entregou as chaves para Kizame.

— Leve - o para dar uma limpeza e depois tire o dia de folga, seu dinheiro já estará na sua conta.

O homem confirmou, sorrindo para a chefe que retribuiu da mesma forma.

Ninguém chega no topo sozinho, Sakura Haruno teve que ralar muito para chegar a esse patamar, dona de uma das maiores empresas de tecnologia do Japão Sakura cresceu com sua humildade, inteligência e capacidade.

O que a tornou uma das mulheres mais admiradas do mundo, ganhando prêmios por seus eletrônicos, aplicativos e palestras.

— Bom dia senhorita Haruno. — Shizune comprimento. — Reunião as nove horas com Gaara no Sabaku, meio dia no seu horário de almoço Hinata quer falar com você urgente e a tarde terá que dar um pulo no TI para falar com Shikamaru sobre o novo aplicativo que ele está programando. — Suspirou, arrancando um riso de Sakura.

— Bom dia Shizune, respira, toma uma água e depois você sobe, se puder me trás um café bem forte? — Pediu educadamente.

A morena confirmou, saindo dali enquanto Sakura pegava o elevador.

— Espere .. — Uma voz grossa gritou.

Sakura suspirou alto ao notar o homem que havia acabado de entrar, o terno preto se alinhava perfeitamente com o corpo másculo, o perfume forte embriagava a Haruno, que não tardou a analisar a bela bunda do homem.

— Senhorita Haruno? — A mulher ficou vermelha, ao notar o homem a chamar enquanto ela estava grudada o olhar na bunda dele.

— Sim sou eu.

— Prazer, sou Kakashi Hatake, diretor da Corporação Platina, vim para a reunião com Gaara no Sabaku e a senhorita. — Disse educado, levando sua mão em cumprimento a mulher que aceitou na hora.

Sakura sentiu um choque percorrer sua espinha e sorriu nervosa.

— Você é algo de Gaara? — Perguntou Sakura.

— Ele é diretor também, pedi para que viesse em meu lugar, quase não participo muito das reuniões pois tenho que viajar a maioria das vezes, e também meu amigo sabe conversar.

— E você não sabe? — Respondeu Sakura em um tom rouco e se arrependeu logo em seguida pois o Hatake riu.

Maldição! Se controla! - Disse para sí mesma.

— Oh senhorita Haruno, eu sei conversar muito bem. — Sakura segurou a respiração, era imaginação dela ou ele tinha falado em um tom de safadeza?

Por fim o elevador abriu e juntos em silêncio foram até a sala que os esperava, ele deu passagem para ela entrar que foi recebida de pé com vários bom dia.

— Então senhores .. Vamos negociar?

X

— EU VOU SER TIA??? — A Haruno gritou e todos da cafeteria a olharam.

— Fala baixo porra. — Hinata brandou. — Só você sabe .. Até agora.

— Desculpa eu estou feliz. — Tentou se defender e Hinata deu risada.

— Eu também, meu bebê terá a melhor tia madrinha do mundo. Mas me conta, como anda você e o Sasuke? Percebi que ultimamente vocês andam estranhos, desde aquela festa na casa de Neji.

— Sasuke está me traindo desde o dia da festa. — Soltou de uma vez, Hinata colocou a mão na boca em sinal de surpresa. — Não faz essa cara, desde aquele dia noto cada movimento dele, desde sempre manter o celular longe de mim, dizer que ficará até mais tarde trabalhando, todos sabem que Sasuke odeia ficar naquele escritório, sem falar no cheiro de perfume barato que a camisa dele tem, é bem fraco, mas eu sinto.

— E você está assim de boa? — Perguntou a perolada.

— Sim, eu e Sasuke não somos mais namorados a anos, acho que ele só está comigo por capricho, a tempos deixei de amar ele, acho que sinto somente um carinho. — Respondeu dando de ombros.

— Larga ele mesmo, você é nova, dona de uma puta de uma empresa e vai ficar com macho escroto? Deita no glitter e brilha meu amor. — Hinata falou, arrancando um riso da Sakura.

— Hey .. — Sakura disse, se levantando. — Aquele é o carro de Fugaku, o que Ino está fazendo dentro dele? — Hinata se virou de uma vez e engoliu seco.

— Mas Saky, Fugaku não está no país, ele viajou com meu sogro. — Falou a amiga, Sakura arregalou os olhos e pegou a bolsa.

— Nos vemos mais tarde.

Saiu do ambiente as pressas, entrando dentro do carro e partindo para onde Sasuke estava indo.

— Logo com a Ino Sasuke. — Sakura riu do comentário. Tantas pessoas maravilhosas no mundo e Sasuke estava se metendo com a vadia mais baixa de todas.

O carro parou em um motel, Sakura estacionou longe e esperou uns 10 minutos, para logo ir em direção a recepção.

— Olá. — A Haruno disse, assustando o cara do balcão.

— Sakura Haruno? O que a senhora ..

— Oras, meu noivo acabou de entrar aí e se você me der o cartão do quarto pago quantos você quiser. — Os olhos do homem brilharam e Sakura tirou um bolo de dinheiro da bolsa. — Aqui tem cinco mil reais se quiser mais é só falar.

— Não senhorita Haruno, está de bom tamanho, me siga por favor.

Enquanto Sakura passava pelos corredores seu coração acelerava muito e o nariz dava sinal de ardência. Chegaram na porta e o homem entregou o cartão. Sakura suspirou longamente, se sentindo estranha, passou o cartão e a porta abriu.

O quarto era bonito, cheirava a lavanda, uma música tocava no fundo, enquanto se ouvia risos no banheiro. A passos lentos ela foi entrando e encontrou as roupas de seu noivo e de Ino jogadas no chão.

Sentiu os olhos encherem de lágrimas, as conteve, segurou a mão e retirou a aliança e foi em direção a cama, sentando de pernas cruzadas em frente à porta do banheiro.

O chuveiro parou de cair água e as vozes cessaram, a porta se abriu com Sasuke e Ino aos beijos e quando viraram para a cama a cara de espanto foi nítida.

— Sakura .. — A voz de Sasuke não passava de um sussurro.

— Olá ex noivo e vadia. — Disse olhando para Ino que se escolhia em um canto com a toalha.

— Sakura olha, eu posso ..

— "Foi coisa de momento" .. "É a primeira vez" "Ah, mas eu não quis" .. Me poupe Uchiha, desde a festa de Neji você está tendo um caso com essa puta, que não tem aonde cair morta.

— Escuta aqui Sakura .. — Ino disse.

Sakura levantou e a mulher se encolheu mais.

— Escuta aqui o caralho, para você é senhorita Haruno, não te dei essa intimidade, vadia. E você Sasuke, espero que aproveite essa cadela, já que você é um cachorro, a aliança está aqui, amanhã irei na sua casa anunciar que não haverá casamento. — Jogou a aliança no chão e saiu rumo a porta, mas Sasuke a segurou.

— Sakura .. Por favor. — Os olhos dele começavam a marejar.

— Lágrimas Sasuke? Sério? Isso não vai fazer eu mudar de idéia. Agora vai comer sua cadela que eu tenho coisas para fazer. Ah, mais tarde passe lá na minha casa, mandarei Shion arrumar suas tralhas.

Sakura saiu batendo a porta, deixando um Sasuke abismado e com medo para trás.

.
.
.
.
.

— Shizune, me trás uma bela dose de whisky por favor. — Pediu a mulher enquanto massageava as têmporas.

Após o ocorrido, voltou para o escritório, ignorou totalmente as ligações de Sasuke e Hinata, foi quando uma batida na porta acordou a Haruno do transe.

— Olá. — A voz sexy de Kakashi preencheu o ambiente.

Com um aceno, Shizune se retirou.

— Aceita um belo whisky? — Sakura ofereceu e o prateado aceitou, indo até a mesinha.

— O que está comemorando? — Perguntou, dando um gole generoso.

— Meu chifre. — Foi direta.

— Você e Sasuke ..?

— Sim, acabei de pegar ele em um motel com uma vagabunda qualquer, faltando quatro meses para nosso casamento. — Disse amarga.

— E como você está? — Kakashi perguntou, interessado no rumo da conversa.

— Aliviada, acho que se eu não tivesse descoberto e ele não tivesse dado as pistas eu faria a maior burrada me casando. — Se levantou, indo para a janela.

Kakashi não deixou de olhar a mulher a sua frente, conhecia sobre Sakura Haruno, todos sabiam dela, a garota que ficou órfã com apenas 5 anos de idade e que nunca a adotaram, com 18 teve que sair do orfanato e começou a trabalhar em um café simples e com o dinheiro que tinha alugou uma kitnet minúscula e comia pouco para comprar os livros.

Entrou na faculdade de Ciências Econômicas de manhã, a tarde trabalha no café e a noite fazia faculdade de comunicação e Marketing e no decorrer participava de palestras, até entrar em uma empresa média e com o tempo foi aprimorando tudo e hoje com 30 anos é uma mulher independente e umas das mais conhecidas no mundo.

— Então seria errado eu te chamar para sair comigo? — Perguntou Kakashi e Sakura se virou sorrindo dando um gole em seu whisky.

— Lógico que não.

.
.
.
.
.
.

Sakura Haruno.


"À esquerda, à esquerda

Tudo que é seu e está na caixa à esquerda

No closet, estas são as minhas coisas, sim

Se eu comprei, por favor, não toque"


Eu estava pronta, coloquei um vestido vermelho curto com decote em V de alcinha, um sapato de salto dourado, deixei meus cabelos presos em um coque com vários fios soltos e a maquiagem um pouco pesada.

Eu estava maravilhosa.

— Sakura? Sasuke está aqui. — Shion, minha empregada me informou, sorri e desci as escadas.

No último degrau, olhei para a porta, vendo que as malas com as roupas do meu ex noivo estavam separadas.

Ele abriu a porta, me olhando dos pés a cabeça, mas não disse nada, pegou uma mala e seguiu para o carro preto.

"E continue falando suas bobagens, tudo bem

Mas será que você poderia falar e andar ao mesmo tempo?

E é no meu nome que está o Jaguar

Então remova as suas malas, deixe-me te chamar um táxi"


— Depois suba e pegue sua guitarra e seus outros objetos, não tenho a noite toda.

Ele me olhou, com os olhos cobertos de lágrimas, mas não deixei me levar, ele que escolheu isso. Então ele passou por mim e pude sentir sua mão segurar meu braço.


"Parado no jardim da frente

Me dizendo o quanto sou estúpida

Falando sobre como eu nunca vou encontrar um homem igual a você

Você me confundiu com outra pessoa.Você deve não saber nada sobre mim

Eu posso arranjar outro como você em um minuto

Na verdade, ele estará aqui em um minuto, querido

Você deve não saber nada sobre mim"

Você deve não saber nada sobre mim

Eu arranjo outro como você amanhã

Então não ouse pensar por um segundo sequer

Que você é insubstituível


— Você vai se arrepender de ter me largado. — Disse baixo, me virei para ele e gargalhei alto.

— Querido, foi você que escolheu isso. Você me trocou por outra. — Dei de ombros e ele subiu bufando.

Fui até a porta principal e fiquei parada encostada no meu carro, o portão estava aberto, a qualquer momento Kakashi chegaria.

Ví Sasuke aparecer e colocar sua guitarra, abajur e notebook no carro.

— Você vai voltar logo para mim Sakura, pois eu sou insubstituível. — Disse Sasuke convencido, enquanto me encara.

Foi quando o barulho de um carro se fez presente e meu olhar se foi para um belo Híbrido Arash AF10, olhei de relance para Sasuke que encarava o carro enquanto apertava sua mão com força.

Kakashi desceu, de terno com um buquê de rosas na mão, fui até ele e sem esperar selei meus lábios ao dele que me correspondeu a altura. Nos separamos, ele me entregou as flores, e apertou um botão e a porta do carro se abriu.

"Então, já que eu não sou o seu tudo

Que tal eu ser o seu nada?

Nadinha de nada pra você

Querido, eu não vou derramar uma lágrima por você

Não vou perder uma noite de sono

Porque a mais pura verdade é"

Que substituir você é muito fácil"


— Sasuke? — O olhar raivoso dele veio para mim. — Não diga que você é insubstituível, eu arrumei alguém melhor que você. E ah, deixe as chaves da minha casa, ela não pertence mais a você. Bye Bye Sasuke.

18. Mai 2019 04:22:35 0 Bericht Einbetten 1
Das Ende

Über den Autor

Severus Aly 𝕹𝖆̃𝖔 𝖛𝖆𝖑𝖊 𝖆 𝖕𝖊𝖓𝖆 𝖒𝖊𝖗𝖌𝖚𝖑𝖍𝖆𝖗 𝖓𝖔𝖘 𝖘𝖔𝖓𝖍𝖔𝖘 𝖊 𝖊𝖘𝖖𝖚𝖊𝖈𝖊𝖗 𝖉𝖊 𝖛𝖎𝖛𝖊𝖗." 💭🍃 ✽ ✮ Sєנαм Ɓєм Ʋιηɗσѕ ασ Mєu Uηινєяѕσ ɗє Ƒαηfιcѕ! ✮ *Wattpad: https://my.w.tt/IMha8Vgh5X *Nyah: https://fanfiction.com.br/u/792683/

Kommentiere etwas

Post!
Bisher keine Kommentare. Sei der Erste, der etwas sagt!
~

Verwandte Stories