Cinco Faces do Amor Follow einer Story

garotaestragada Isa

O primeiro lhe ofereceu doçura, o segundo compreensão, o terceiro apoio. Já o quarto e o quinto o ensinaram que não há limite no amor. Do primeiro ao último, todos o ensinaram coisas importantes. Sobre a vida e sobre o amor. (arte da capa pertence a @forest_snow124)


Fan-Fiction Anime/Manga Alles öffentlich.

#narusasu #sasunaru #sasunarusasu
Kurzgeschichte
8
3.7k ABRUFE
Abgeschlossen
Lesezeit
AA Teilen

Do primeiro ao último


A primeira vez que Sasuke conheceu o amor foi aos quatro anos.

O amor tinha cabelos longos e negros, feições delicadas e sorriso doce. Sua mãe. O tom sempre gentil e compreensível era como a calmaria na tempestade para Sasuke.

O amor sempre lhe explicava sobre a natureza e o tempo. Sempre fazia as melhores comidas, e sempre tinha o melhor cafuné. O amor também tinha cheirinho doce, abraços calorosos e os melhores beijinhos para curar machucados.

O amor o fazia se sentir seguro e protegido.

****

A segunda vez que Sasuke conheceu o amor foi aos cinco anos.

O amor também tinha cabelos longos e negros e sorriso gentil. Seu irmão. E ofereceu o carinho e compreensão que Sasuke precisava.

O amor lhe ensinava sobre os animais e as estrelas. E tinha os melhores abraços do mundo. Às vezes o amor o reeprendia, mas ele sempre estava lá do seu lado. O amor sempre estava de braços abertos quando Sasuke tinha um pesadelo, ou quando não conseguia dormir.

E o amor tinha sempre as melhores histórias.

****

A terceira vez que Sasuke conheceu o amor foi aos seis anos.

Dessa vez o amor tinha feições duras e olhos exigentes. Seu pai. A postura alta de quem sempre olhava de cima.

E dessa vez o amor lhe explicava sobre a vida e suas dificuldades. Sobre o mundo não ser esse conto de fadas que Sasuke achava, e como apenas os fortes sobreviviam. E o amor não lhe dava abraços ou beijava seus machucados. O amor não contava histórias. O amor não o fazia se sentir seguro.

Mas esse amor o ensinou a ser forte, e a sempre melhorar e ultrapassar seus limites. A cair e levantar sozinho. Deu o apoio que Sasuke precisava para enfim voar.

****

A quarta vez que Sasuke conheceu o amor foi aos doze anos.

E o amor agora tinha cabelos de sol e olhos de céu, uma fonte inesgotável de energia e uma total falta de noção sobre espaço pessoal.

O amor estava ali durante os dias tempestuosos, e também durante os ensolarados. O amor falava sobre o mar, e Sasuke falava sobre o espaço. O amor falava sobre o dia, e Sasuke falava sobre a noite. O amor falava sobre ação, e Sasuke falava sobre reação.

O amor vencia suas barreiras, e o abraçava a cada murro derrubado. O amor era dono e causador de todos seus sorrisos.

O amor era intenso, espontâneo e possuía um brilho naquelas íris azuis que guiava Sasuke nos dias escuros. O amor era tempestade, e Sasuke amava tomar banho de chuva.

Mas o amor não veio sozinho. Junto do amor vieram sua segunda família, seu segundo lar, junto do amor vieram Kushina e Minato. Junto do amor vieram sua segunda mãe e seu segundo pai. E esse trio trouxe um otimismo e uma visão tão linda da vida que Sasuke apenas se deixou levar pela boa energia e sorrisos daquela família.

O amor veio cedo, foi um amor de primeiras. Primeiro beijo, primeiro riso por coisas idiotas que só tinham graça por que eram ele ali, primeiro coração acelerado por causa de sorrisos, primeira crise de ciúmes, primeiro sorriso apaixonado e suspiros pelos cantos. Mas também foi um amor de últimas, por que junto com o primeiro beijo, também veio a certeza que o último também seria assim, com gostinho de lamen e bala de limão.

O amor havia vindo cedo, mas havia vindo para ficar.

***

Durante sua vida Sasuke conheceu mais amores, como sua melhor amiga Ino e a namorada quieta dela, mas que Sasuke descobriu ser uma das pessoas mais incríveis que já havia conhecido, Hinata. Conheceu também os melhores/piores amigos que algum poderia ter na vida: Suigetsu e Karin, o casal mais divertido que ele conhecia (depois de Minato e Kushina), Juugo e também Kimimaro.

E Sasuke não podia negar o quanto eles eram importantes em sua vida. Por que foram eles que estavam ao lado de Sasuke quando ele caía, eram eles que incentivam Sasuke a correr atrás do que queria e sempre respeitavam seu tempo - da forma invasiva de serem, mas eles tentavam, e isso já era o suficiente para Sasuke saber que os levaria para toda a vida.

****

Quando Sasuke conheceu Naruto, ele também conheceu o casal mais incrível, divertido e apaixonado que ele já havia visto.

Minato e Kushina definitivamente eram uma parte importante sua. 

Kushina então, nem se fala. Ela era a mulher mais incrível e forte que Sasuke já havia conhecido. Era realmente como sua segunda mãe ruiva, e se não fosse por todo o apoio que ela havia lhe dado, todos os conselhos, toda a paciência que ela havia lhe dedicado, Sasuke duvidava que teria conseguido ser o pai que era.

Se Sasuke uma dia fosse metade do ser humano que Kushina era, ele já estaria satisfeito.

****

A quinta vez que Sasuke conheceu o amor foi aos trinta e um anos.

E dessa vez o amor veio em dose tripla, na forma de três cabecinhas, duas morenas e uma loira, sentadas no banco de trás do carro deles. E Naruto que o perdoasse, mas agora teria que dividir seus sorrisos com aqueles três.

Sarada, Boruto e Himawari eram pequenos sóis na vida de Sasuke, e a prova de que não existe um limite do quanto amor você pode sentir na vida. Por que todas as vezes que Sasuke chegava cansado do trabalho, assim que ele botava os pés para dentro de casa e sentia os três se jogando em cima dele em um abraço atrapalhado e afobado, Sasuke se perguntava se era digno de tanto amor.

E qualquer um que olhasse aquela família veria que o sentimento era totalmente recíproco. Era só olhar nos olhos daqueles três, que era possível ver o quanto eles amavam os pais. Talvez fosse mal de Uzumaki amar tanto aquele Uchiha rabugento e reclamão. Ou talvez fosse por que eles eram os únicos capazes de fazer Sasuke sorrir daquela forma, tão leve e feliz.

E bom, ver Sasuke feliz era o que todos os seus amores queriam. Desde seu primeiro que lhe ensinou a doçura do amor, até os últimos que o ensinaram que tudo pode ter limites, menos, é claro, o amor que você pode sentir e receber.

29. Dezember 2018 07:25:36 0 Bericht Einbetten 1
Das Ende

Über den Autor

Kommentiere etwas

Post!
Bisher keine Kommentare. Sei der Erste, der etwas sagt!
~