My Hatsukoi Follow einer Story

ageha_sakura Ageha Sakura

As vezes algumas situações ocorrem em nossas vidas - sendo elas boas ou ruins - para nos tornarmos fortes. São essas situações que ocorreram na vida de Jiwoo que a tornaram quem ela é hoje. Um passado jamais esquecido e uma promessa que talvez um dia seja cumprida. {LongFic BWoo}


Fan-Fiction Nur für über 18-Jährige.

#yuri #yaoi #hétero #taekook #kard #jeon-jiwoo #jiwoo #matthew-kim #matthew #bm #mattwoo #bmwoo #bwoo
0
3.8k ABRUFE
Im Fortschritt - Neues Kapitel Alle 30 Tage
Lesezeit
AA Teilen

Simples Coincidências



Os raios solares ultrapassavam as finas frestas da janela, indo em direção ao meu rosto e o aquecendo pouco a pouco.


Vagarosamente meus olhos se abriam e enfrentavam a natural preguiça de levantar e enfrentar a mesma rotina.


Passei alguns segundos somente fitando o teto na cor azul turquesa, repleto de estrelas, a lua, o sol e seus planetas do famoso sistema solar.


Ao desviar meu olhar do pequeno universo acima da minha cabeça me sento e estico meus braços os alongando.


Solto um fraco suspiro e encaro o despertador que marca exatamente 6 horas da manhã. Outro suspiro.


Levanto indo para o banheiro, realizo minhas necessidades, depois adentro o pequeno box ligando o chuveiro e soltando um pequeno xingamento pela a água fria.


Deixo meus cabelos serem molhados enquanto aprecio a água descendo em pequenas linhas como se estivesse realizando uma pintura.


Ao termino do banho escovo meus dentes e faço algumas caretas no espelho a minha frente - uma mania desde criança que se repete ate hoje.


Saio do cômodo indo vestir o típico traje escolar. Usar saias nunca foi meu forte e confesso me irritar por fazer parte do uniforme, mas sigo em frente depois de colocar um short de malha fina abaixo.


Arrumo os fios molhados e emaranhados, tentando deixá-los apresentáveis - o que parece ser uma situação impossível.


Depois de tudo pronto pego minha bolsa e desço sem pressa alguma em direção a cozinha.


Sorrio ao encontrar minha mãe cozinhando enquanto minha outra mãe organiza a mesa.


É feliz saber que fui adotada por duas mulheres incríveis que enfrentaram e ainda enfrentam tantos preconceitos nessa sociedade de merda que vivemos.


Me aproximo deixando a bolsa sobre o sofá e as cumprimentando devidamente.


- Parece que amanheceu mais alegre, algo aconteceu meu doce? - Pergunta minha querida mãe, MinJee.


- Apenas dormi bastante. - Respondo tranquilamente enquanto admiro as duas trocando carícias ao se sentarem na mesa junto a mim.


- Fico feliz em saber que está feliz. Sua felicidade é a nossa, minha princesa. - MinJee fala me fazendo sorrir como boba.


Eu as amo de verdade.


- Vamos deixar de soltar conversa fiada se não irá se atrasar! - SunHee como sempre assumindo seu papel de mãe preocupada. Ela é especial demais.


Após mais um momento em família parti para a escola.


Escola, como posso definir este lugar? Não sei ao certo, mas possui seus lados bons e ruins e isso me agrada de alguma forma.


Gosto de estudar, pois aprender coisas novas é bastante necessário, mas confesso que também amo conversar com minhas colegas.


Odeio muita bagunça, mas outro fato que nos faz acostumar. Enfim, a típica escola onde um lado se foca nos estudos durante todo o ano e os demais dormem, fazem bagunça ou utilizam o celular.


Eu faço de tudo um pouco, exceto bagunça pois acho um desrespeito com o tutor que faz o seu melhor para tentar ensinar.


Chegando no ambiente tão familiarizado por mim adentro a sala deixando minhas coisas e partindo para meu local secreto.


Sou cumprimentada pelos meus amigos e algumas pessoas que me conhecem durante o caminho.


Ao chegar sinto uma paz que me preenche somente em estar ali.


Esse local onde posso vir tranquilamente que ninguém jamais encontrou. Meu porto seguro.


Despreocupadamente solto minha voz, cantando como um ritual que realizo diariamente.


Algo que me traz liberdade, como se eu pudesse ter asas para voar.


Um sentimento nostálgico me assola, assim me fazendo relembrar cada pequeno detalhe de toda minha vida.


Lembro do tempo no orfanato, das crianças que lá conheci, das pessoas que cuidavam de nós e lembro da minha promessa.


Sim, uma doce e inocente promessa com um garoto o qual o rosto não possuo mais nenhuma lembrança.


Lembro do seu lindo sorriso, seu olhar penetrante e do calor de suas mãos.


Ele era uma ótima companhia, talvez ele foi minha primeira paixão, mas não sei ao certo.


Somente lembro dele e de mais outro garoto que andava conosco. Éramos completamente inseparáveis, ate o dia em que o mais velho entre nós foi adotado primeiro.


Eu fui a segunda a ser adotada, deixando assim um pequeno garoto e uma promessa que talvez nunca se realizasse.


Todos os dias peço para que ele tenha encontrado uma família acolhedora e que ainda lembre de mim como eu lembro um pouco dele.


Ao termino de mais uma canção me sinto revigorada e escrevo mais alguma informação que lembrei no post it lilás, o colando em seguida no meu mural particular.


Desci as longas escadas, atravessei a pequena porta da sala de limpeza e caminhei de volta à minha sala.


- Finalmente a princesinha voltou! Porque sempre quando você chega some assim, do nada? - Ou interrogada por Tzuyu, minha amiga.


- Digamos que eu gosto de dar uma de Alice e entrar no meu próprio País das Maravilhas. - A respondi com um sorriso sarcástico em meus lábios.


- De princesa foi para Alice. Não aguento mais esses apelidos que todos os dias mudam. Colabora comigo Jiwoo! - Apenas rio de seu pequeno desespero com algo tão bobo.


- Como sempre Chou Tzuyu fazendo seus pequenos dramas, dá pra ser atriz de novela. - Jeongguk gostava de alfinetar a morena sempre.


Ele sabia que ela ficava com raiva e fazia de propósito, mas nunca teve interesse nela.


Tzuyu chegou a se declarar para ele, mas o mesmo confessou que não aceitaria seus sentimentos por amar uma outra pessoa. O que ela não imaginava era que justamente essa pessoa era Kim TaeHyung do terceiro ano.


Como eu descobri isso? Uma vez o vi sugando toda a alma do garoto somente com o olhar.


Ele o olhava como se fosse a pessoa mais especial da sua vida. E quando os olhares de ambos se encontravam parecia algo destinado, como duas almas gêmeas.


Hoje eles namoram graças a mim e Tzuyu. Não havia sido fácil para a morena, mas ela também sentia que ali não era uma simples paixão de ambas as partes e por isso ajudou.


- Sabe, eu amo a amizade que tenho com vocês dois. - Solto isso naturalmente acabando com a implicância diária que os dois tinham.


Os sorrisos envergonhados surgiram nos rostos de ambos. Eles me abraçaram e depois todos nos ajeitamos quando o professor adentrou a sala.


- Bom dia a todos. Vamos iniciar o módulo dez, por favor abram na página 134 e copiem as atividades que irei passar na lousa.


Todos começaram a fazer o que ele havia mandado, mas claro soltando algumas palavras de baixo calão em direção ao mesmo.


Jeongguk ria e falava coisas bobas enquanto Tzuyu fofocava com o mesmo. Eles eram uma dupla e tanto.


Enquanto isso uma batida foi ouvida na porta e todos pararam o que estavam fazendo para olharem em direção.


Ela foi aberta e o diretor adentrou, cochichou algo no ouvido do professor e depois fez um sinal de mão chamando alguém para adentrar a sala.


Um rapaz um pouco alto entrou e o diretor começou a falar.


- Bom dia, esse é o novo colega de classe de vocês. Por favor cuidem dele e o ajudem com o que ele precisar.


Se virou para o rapaz que parecia um pouco tenso, como se estivesse bastante nervoso.


Imaginei que deveria ser a primeira vez que ele se apresenta assim, então compreendi seu nervosismo tão evidente.


Mas algo dizia que eu o conhecia, aquele sentimento de déjà vu típico de novelas e filmes.


Talvez seja apenas uma simples coincidência e talvez não, mas isso somente o tempo dirá.


NOTAS:


O que acharam desse capitulo?

Confesso que de todas as tentativas para refazer essa fanfic essa foi a que mais me agradou.
Ela ainda é doce, só que a Jiwoo é mais solta como puderam ver.

E o conceito de família? Maravilhoso né? 😊


Twitter: @stephy_lilian
CuriousCat: https://curiouscat.me/stephy_lilian


Vejo vocês no próximo capitulo, beijos 💕

28. Dezember 2018 12:01:30 0 Bericht Einbetten 1
Lesen Sie das nächste Kapitel Doce Encontro

Kommentiere etwas

Post!
Bisher keine Kommentare. Sei der Erste, der etwas sagt!
~

Hast Du Spaß beim Lesen?

Hey! Es gibt noch 2 Übrige Kapitel dieser Story.
Um weiterzulesen, registriere dich bitte oder logge dich ein. Gratis!