daniel-gotuzo1536876407 Daniel Gotuzo

Este conto Princesa Hase se passa na antiga cidade de Kyoto no Japão, na época feudal. Havia um jovem ministro imperial chamado Toyo Fuji que vivia na cidade junto com sua mulher que era de origem nobre e que possuía uma beleza exuberante, chamada Murasaki Hime que significava a Princesa Violeta. Algum tempo depois eles tiveram uma filha chamada Hase, que seria conhecida como Hase Hime, Princesa Hase.


Kurzgeschichten Alles öffentlich. © Daniel Gotuzo

#conto #asian #japan
Kurzgeschichte
1
4.1k ABRUFE
Abgeschlossen
Lesezeit
AA Teilen

Princesa Hase

Este conto Princesa Hase se passa na antiga cidade de Kyoto no Japão, na época feudal. Havia um jovem ministro imperial chamado Toyo Fuji que vivia na cidade junto com sua mulher que era de origem nobre e que possuía uma beleza exuberante, chamada Murasaki Hime que significava a Princesa Violeta. Algum tempo depois eles tiveram uma filha chamada Hase, que seria conhecida como Hase Hime, Princesa Hase. Toyo e Murasaki se casaram jovens devido as suas respectivas famílias, mas não foram forçados a fazer isso, os dois se amavam verdadeiramente. Depois de se casarem o tempo passou mais não tiveram nenhum filho e isso era motivo de muita tristeza para os dois. Murasaki ficava sentada na varanda de sua casa olhando o céu azul das manhãs com a mão em seu ventre desejando um filho, os dois sonhavam com uma criança que um dia iria crescer e ver eles envelhecer e levar o nome da família adiante, mais tal coisa nunca aconteceu. Então em uma noite quando os dois estavam dormindo profundamente algo despertou Murasaki, ela olhou para o céu com muitas estrelas da noite e viu uma mulher com vestes brancas descendo até ela por uma escada feita de nuvens. Murasaki Imediatamente ficou de joelhos e cruzou suas mãos, percebeu que seu marido não havia acordado, por um momento ela pensou ser um sonho até que a mulher de branco lhe falou:

"Vejo que seu desejo é ter um filho mais você não pode gera-lo e isso lhe entristece profundamente, eu te ajudarei, mas quando você for dar a luz a está criança você vai perecer, pois este é o seu destino, não se preocupe pois tudo aquilo que você desejou a seu filho irá acontecer, pois o destino assim está escrito e não pode ser mudado, você aceita está oferta?"

Murasaki não pensou duas vezes e aceitou a oferta da mulher de branco, ela estava segurando algo extremamente brilhante na sua mão direita, algo que brilhava como uma estrela do céu, assim que ela deu a Murasaki ela acordou.

Passando-se então o tempo Murasaki estava grávida e viu que aquilo tinha sido obra da mulher de branco, depois que contou ao seu marido sobre o sonho ele fazia uma vez por semana peregrinação no Monte dos Deuses para agradece-los.

Faltava poucos dias para o nascimento chegar, e Toyo seu marido estava muito ansioso por aquilo, ela não havia contado para ele sobre a ultima parte do sonho que seria sobre ela perecer após o nascimento de seu filho, ela decidiu escrever uma carta, Murasaki queria muito ter uma filha e tinha certeza que seria menina ao nascer, decidiu então escrever esta carta para ela.

O dia do nascimento chega e a criança nasce, era uma menina, como Murasaki havia desejado, ela então pega a carta e entrega ao seu marido dizendo a ele:

"Entregue isso para nossa filha no tempo certo, cuide dela e não deixe nenhum mal chegar a ela, eu amo vocês dois, e sempre estarei com vocês".

Seu marido Toyo não entendeu o porque ela estava dizendo aquilo naquela hora, ele não sabia que ela iria morrer, até o momento em que ele viu ela fechando os olhos e não os abrindo mais.

Dez anos então se passaram e Hase já estava com 10 anos de idade, no quarto de seus pais havia um kimono muito belo que ficava montado em um manequim de madeira, ele era bordado com flores de cerejeira e com tecidos de cor branco e rosa, ela via algumas vezes seu pai indo até ele levando incensos junto com flores e orava todos os dias perto do kimono, Hase não sabia muito sobre sua mãe, sempre que pedia para seu pai lhe contar sobre ela ele chorava e não dizia.

Certo dia Toyo viu Hase sentada na varanda da casa olhando o céu azul da manhã e ele vê a imagem de Murasaki, ele percebe que aquilo foi uma revelação dela o avisando de que já era o tempo de entregar a carta para Hase, ele se sentou do lado de sua filha na varanda e entregou a carta a ela, ela abriu e estava escrito: “Hase, você sabe que sua mãe não pode viver por muito mais tempo? Apesar de minha morte, você deve crescer como uma boa menina. Faça o seu melhor para não dar problemas ao seu pai ou qualquer outro membro da família. Talvez seu pai se case novamente um dia e alguém preencherá o meu lugar deixado como sua mãe. Se isso acontecer… prometa não chorar por mim, mas olhar para a segunda esposa de seu pai como sua verdadeira mãe, e ser obediente e uma boa filha a seu pai. Lembre-se que você já é uma menina crescida e deve respeitar seus superiores, e ser gentil com todos aqueles que estão abaixo de você. Não se esqueça disso. Eu morro com a esperança de que você vai crescer como modelo de uma grande mulher”.

Hase cresce com aquelas palavras em sua mente e promete a sua falecida mãe que faria o que ela desejava. Ela já esta com 20 anos de idade e havia se tornado uma bela princesa, seu pai havia mostrado o túmulo de sua mãe, ela levava flores todos os dias logo de manhã quando o céu azul da manhã aparecia.

O príncipe Toyo  havia se casado com uma nova mulher que era de origem nobre, ela era a princesa Miyamoto, Miyamoto tinha um filho que tinha se tornado meio irmão de Hase, ela e seu meio irmão de 5 anos se davam muito bem, Miyamoto tinha o coração invejoso e maldoso e invejava Hase, ela sempre mandava Hase fazer os trabalhos domésticos da casa em que vivia enquanto Miyamoto estava na cidade, e quando ela voltava verificava tudo para ver se estava bem limpo e correto, mas ela sempre achava um defeito e  trancava Hase em um pequeno galpão que ficava nos fundos da casa quando seu pai não estava, quando estava no galpão chorava as vezes e queria muito dizer a seu pai o que estava acontecendo mais ela se lembrava das palavras de sua mãe e se acalmava.

Certo dia Hase tinha acabado de limpar todo o chão de todos os cômodos da casa sozinha quando Miyamoto apareceu e viu que ela estava cansada, como ela era maldosa se aproveitou e disse:

"Muito bem, você limpou todos os cômodos, mais estou vendo que este chão precisa ser lavado de novo, e faça isso rápido"

Hase cansada não havia entendido o porque daquilo pois o chão estava brilhando como um espelho e disse:

"Mas Mãe eu já limpei ele várias vezes que está até brilhando"

Miyamoto ouvindo aquilo deu um tapa no rosto de Hase e disse:

"Limpe novamente, não retruque e faça o que eu mando, e nunca mais me chame de Mãe pois você não é minha filha".

A Princesa Hase sempre obedecia Miyamoto e limpava a casa todos os dias sempre com as palavras de sua falecida Mãe em sua mente, quando descansava brincava com seu meio irmão ou lia poemas encostada em um pilar de madeira na varanda da casa com o vento morno da manhã trazendo as folhas e pétalas de cerejeiras, e algumas vezes sem deixar Miyamoto perceber tocava sua pequena flauta de mogno, a noite quando voltava a seus aposentos Hase estudava musica com sua flauta e se dedicava também a sua pequena harpa que era conhecida como Koto, “tradicional harpa japonesa”, e aperfeiçoava suas canções e poesias.

Em um dia quando estava sozinha em casa foi até a varanda de sua casa e tocou sua harpa, e uma melodia maravilhosa e suave saiu e passou pelos cômodos e cantos da casa até chegar no kimono de sua mãe. Neste momento estava passando uma carruagem na rua que ficava perto da casa e era o imperador, ele ouviu a bela canção e decidiu escrever uma carta e enviar para aquela casa, direcionada a quem estava tocando aquela harpa.

A madrasta Miyamoto havia retornado e viu que tinha uma carta na frente da casa, pegou a carta e viu que estava direcionada a Hase pois ela sabia que Hase era boa com a musica e estava sendo convidada para uma festa na corte do Palácio Imperial, então criou um plano para humilhar e condenar ela na frente de todos e do próprio Imperador. Ela entregou a carta a Hase mais não disse nada.

Chegando o dia da festa Hase colocou o kimono de sua Mãe Murasaki e ficou muito bela e parecida com ela, a madrasta Miyamoto estava furiosa por dentro de inveja mais se lembrou do plano que havia criado e se acalmou, era primavera e a festa era durante o Hanami, o Festival das Flores de Cerejeira.

O Imperador chamou a jovem Hase para se apresentar e para tocar a harpa ao lado dele, o filho do Imperador Kyo vendo Hase se apaixonou por ela, ele era um nobre guerreiro de 22 anos de idade, e nunca tinha visto tanta beleza igual a ela. Hase se sentou ao lado do Imperador  e começou a tocar a harpa e a melodia suave e muito bela passava entre todos que estavam ali presentes e tocava mais ainda o coração do jovem nobre Kyo, em um momento ela olhou para ele e ele olhou de volta pra ela, ela sorriu e ele sorriu de volta um pouco envergonhado.

Todos que estavam presentes gostaram muito de Hase, a madrasta Miyamoto ficou furiosa e decidiu colocar seu plano em ação, pegou uma taça e encheu com vinho e colocou veneno e misturou, ela chamou Hase e entregou para ela a taça com o veneno e disse:

"Entregue isso ao Imperador, vai ser muito gentil e você vai ficar bastante conhecida por sua gentileza"

Hase na inocência decide fazer o que a madrasta havia dito e levou a taça até o Imperador e quando foi entregar a ele ela tropeçou no pano do próprio kimono e caiu derrubando a taça no chão e espalhando o veneno em cima de um tapete que começou a corroer, os guardas imediatamente pegam Hase pelos braços e a seguram, todos que estavam ali presentes se assustam e não acreditaram no que havia acontecido, e começaram a xingar Hase por tentar envenenar o Imperador.

Ele vendo aquilo decidiu que Hase deveria ser executada imediatamente, até que seu pai Príncipe Toyo havia chegado impedindo aquilo e dizendo:

"Parem já com isso! Soltem minha amada filha, eu a conheço desde o dia em que nasceu e sei bem que ela nunca faria algo assim contra o Imperador!"

O Imperador não acreditando em Toyo ordenou que seus soldados executassem os dois Pai e Filha imediatamente, mais então seu filho Kyo apareceu interrompendo e dizendo:

"Meu Pai! Pare com isso agora mesmo! Eu vi tudo o que aconteceu, o culpado não são eles e sim a mulher que entregou a taça com veneno a senhorita Hase! Ela está bem ali escondida atrás da multidão!".

Os soldados pegam a madrasta Miyamoto e Toyo não acredita no que ouve,

Hase não queria vingança contra ela e não queria que ela fosse executada então fica de joelhos na frente do Imperador pedindo que ele a perdoe:

"Por favor meu Imperador perdoe ela, por favor tenha misericórdia, eu troco a minha vida pela dela, me execute no lugar dela!".

Ele ouvindo aquilo fica surpreso e responde:

"Muito bem, nunca conheci alguém como você minha jovem senhorita, além de bela é gentil com quem não precisa de gentileza, eu vou perdoar ela por sua clemencia mas ela será exilada."

Hase ouvindo aquilo fica de joelhos novamente e diz:

"Por favor meu Imperador não a exile eu sei que tem bondade nela e tenho certeza que ela não vai fazer esse tipo de coisa de novo".

Kyo então se ajoelha ao lado de Hase e implora também:

"Por favor meu Pai atenda ao pedido da senhorita Hase, eu imploro".

Logo depois de todo alvoroço o Imperador perdoa a madrasta Miyamoto, quando Hase e seu Pai inconformado com o que ouve voltam para casa veem uma carta que foi deixada na porta da casa, era de Miyamoto e dizia:

"Eu estou muito envergonhada de mim mesma, peço teu perdão pelo que fiz a você durante todos estes anos Hase, você estava disposta a dar sua vida pela minha para que eu não fosse executada, nunca vou conseguir pagar esta divida eterna, estou indo embora pois a vergonha não iria deixar eu ficar, espero que você e seu Pai vivam felizes".

Os dias foram passando e Hase sempre se encontrava com o nobre Kyo e ficavam juntos até o entardecer sentados perto de uma grande árvore de cerejeira que ficava em cima de uma colina em meio a flores brancas, o amor entre os dois era forte e os rodeava, até que Hase e Kyo decidem se casar, ela havia se tornado uma grande mulher nobre, e muito bela, logo depois eles tiveram uma filha, e colocaram seu nome de Murasaki e ela era conhecida como Princesa Murasaki. Quando todos estavam juntos em uma certa noite Hase olhou e viu o espírito de sua Mãe e de seu Pai perto da grande árvore de cerejeira acenando para ela e depois sumindo, ela sorriu e viu que eles estavam em paz, e voltou a atenção para sua filha e seu marido, e os dias de Hase com sua família foram tranquilos e longos...


FIM.


27. Dezember 2018 02:49:05 0 Bericht Einbetten Follow einer Story
0
Das Ende

Über den Autor

Kommentiere etwas

Post!
Bisher keine Kommentare. Sei der Erste, der etwas sagt!
~