Baekhyun-hyung esta de saia! Follow einer Story

gil-yume1528887881 Yume -ni

Baekhyun é um jovem do ensino médio tentando chamar a atenção de seu crush. O problema básico - é que de maneira clichê - seu pretendente não consegue notar suas investidas, o que faz Baekhyun tomar medidas drásticas.


Fan-Fiction Bands/Sänger Nur für über 18-Jährige.

#d-o #pwp #colegial #romance #crossdresser #exo #Beekhyun-Kyungsoo #baekhyun #kyungsoo #luhan #baeksoo #KristalJung #fx
18
4691 ABRUFE
Abgeschlossen
Lesezeit
AA Teilen

1

Baekhyun retocou o gloss no banheiro masculino e esfregou os lábios, sentindo-os úmidos e com gosto de cereja. Ajeitou a saia do uniforme escolar e puxou as meias ¾ até ficarem acima dos joelhos. Girou de frente para o espelho, gargalhando só de imaginar qual seria a cara dos seus colegas quando saísse assim pelos corredores.

Sorriu ainda mais ao imaginar o rosto de Kyungsoo quando o visse assim.

Kyungsoo era um nerd do segundo ano, viciado em jogos on-line e séries geeks. E é claro, crush de Byun Baekhyun. Acontece que o menino era mais lento que uma mula e nunca entendia nem cerca de 10 terços das investidas de seu Hyung. Para ele, Byun era apenas um rapaz muito comunicativo e que estava tentando lhe fazer um favor ao tentar enturmá-lo.

Baekhyun já havia chamando Kyungsoo para almoçar na mesa dos populares, convidado ele para os treinos do clube de basebol, e se ofereceu para ser seu par nas aulas do clube de culinária. Mesmo assim, Kyungsoo não mudou sua visão idealizada de um Hyung educado e prestativo que apenas queria ser seu amigo.

Que pena, a verdade era que Baekhyun queria o corpo nu daquele garoto em cima da mesa e toma-lo de todas as maneiras possíveis. Tentava evitar os suspiros de tesão, sempre que o via com as mangas arregaçadas, mostrando os braços musculosos enquanto batia a massa do bolo de chocolate. E ele sabia que não era o único a reparar. As harpias que os rodeavam durante as aulas estavam sempre de olho na carne inocente do Do, que parecia alheio a toda a beleza que emanava.

Era tão injusto.

Ele ser tão bonito e não ser seu era a maior injustiça do mundo.

Quando chegou a seus ouvidos que Kyungsoo era hetero e estava afim de uma caloura chamada Soojin, Baekhyun perdeu o chão e caiu em uma bad que parecia não ter fim. Seus amigos tentaram lhe animar, mas era impossível faze-lo sorrir enquanto observava seu crush andar sorrindo por aí ao lado daquela sem sal quem nem bunda tinha. Poxa, Baekhyun tinha certeza que era mil vezes melhor que ela.

Depois de algumas semanas emburrado, Luhan, um de seus melhores amigos, se aproximou e lhe deu aquela ideia genial de mostrar a Kyungsoo que Byun Baekhyun era melhor de saia que qualquer garota. Soojung, do terceiro ano, lhe emprestou seu uniforme reserva e saiu rindo maléfica só de pensar em ver o líder do time de basebol vestido como uma garotinha. Ia ser no mínimo interessante, a.k.a hilário.

Durante a primeira prova da vestimenta, ela teve vontade de morder a própria língua. Porque, puta merda, Baekhyun era provavelmente mais bonita que a maioria das garotas daquele colégio. Ensinou o menino a se maquiar e quando tudo estava pronto, tirou umas fotos, ainda meio pasma. Baekhyun apenas ria da cara de Luhan e Soojung, que nunca haviam imaginado que Baekhyun travestido seria tão linda assim.

O trio passou mais algumas horas tirando fotos e maquinando seu plano de enquadrar Kyungsoo na de Baekhyun. Seria durante as preparações do festival escolar, ninguém contestaria Baekhyun travestido, já que a turma deles estaria responsável pelo café onde os meninos estariam justamente vestidos daquela forma. Kyungsoo estaria sozinho na sala de computadores, fazendo o vídeo de abertura do festival e ninguém atrapalharia os dois se Baekhyun resolvesse apressar as coisas ali mesmo.


Se é que entendem.


Com o plano em mente, Baekhyun saiu do banheiro, encontrando Luhan do lado de fora que apenas sorriu cúmplice e o acompanhou pelos corredores. Soojung apareceu correndo, enquanto arrastava Soojin para algum lugar, bem distante de Kyungsoo. Ela deu uma piscadela para Baekhyun, que acenou satisfeito ao ver que essa parte do plano havia dado certo. Os colegas dele ainda o observavam embasbacados enquanto Baekhyun andava pelos corredores batendo os cílios e dando thauzinho de um jeito fofo. Ele era realmente bonito como uma garota.

As meninas cochichavam sobre o quanto ele estava fofo, um grupo delas se aproximou e pediu para tirar fotos. Baekhyun sorriu e aceitou animado. Adorava ter atenção e foi só por uma saia que todo mundo pareceu montar ainda mais em cima dele. Depois de algumas fotos Luhan puxou o amigo, que acenou para as meninas distraído.

Na frente da sala do clube de informática, Baekhyun começou a suar frio. E se Kyungsoo não gostasse? E se todo o plano desse errado, no fim eles acabassem brigando e seu doce Dongsaeng se afastasse? Sentiu suas mãos, que carregavam um pequeno lanche para Kyungsoo, tremerem um pouco. Respirou fundo e abriu a porta, espiando o breu do aposento, só havia a luz do computador iluminando a sala do clube e o jovem Kyungsoo que virou bruscamente com o som repentino.

— Baekhyun-Hyung? – Ele disse, desacreditado. Baekhyun sorriu travesso e andou calmamente até seu Dongsaeng, oferecendo o lanche para ele.

— Você está a muito tempo aqui, Kyungsoo-ssi. Pensei que deveria estar com fome. – Jogou os cabelos, virando a cabeça de lado.

Seu sorriso malicioso parecia ter hipnotizado Kyungsoo. Deus! Ele estava de saia! Baekhyun-Hyung estava de saia! O jovem programador tentou controlar o próprio corpo e evitar uma ereção, mas parecia praticamente impossível.

— Você não vai aceitar, Dongsaeng? – Kyungsoo despertou de seu transe e se levantou rapidamente, com medo de Baekhyun entender tudo errado.

— Não, eu aceito Hyung. – Se curvou agradecendo e pegando o lanche das mãos dele.

Baekhyun desceu o olhar pelo corpo de Kyungsoo e percebeu o volume entre as pernas dele. Com um sorrisinho se aproximou, tocando o braço do rapaz por cima da camiseta. Foi como se um choque tivesse passado pelo corpo de Kyungsoo. Todo o seu corpo se arrepiou com o toque de Baekhyun, que se aproximava cada vez mais de seu corpo.

— Está tudo bem, Kyungsoo-ssi? Você está suando. – Kyungsoo engoliu em seco ao perceber o rosto de seu Hyung tão próximo. Quando sentiu os dedos dele tocando em se abdômen, ainda por cima da camisa social, perdeu o equilíbrio e caiu na cadeira giratória enquanto Baekhyun montava em seu colo. – Me diga Kyungsoo, o que você está sentindo?

— E-e-e-eu... – Kyungsoo engoliu em seco. Seus olhos estavam baixos, focados nas coxas grossas reveladas pela saia que havia levantado quando Baekhyun sentou em cima de si.

— Olhe para mim, Do. – A voz dele soou firme e ainda repleto de um receio desconhecido. Kyungsoo foi levantando os olhos.

Na altura do queixo de Baekhyun, Kyungsoo hesitou. Ele podia ver a pele macia de Baekhyun, as clavículas saltadas. Sentiu seu rosto pegar fogo ao se pegar desejando toca-lo ali. Sentir sua pele, provar seu sabor. Baekhyun moveu o quadril sobre a ereção de seu Dongsaeng, que gemeu sem se controlar agarrando os quadris dele em seus dedos.

— Olhe para mim, Soo. – Baekhyun gemeu, assistindo o rosto vermelho e os olhos dele repletos de luxúria. Kyungsoo estava tomado. Agora restava a cartada final. Ele segurou o queixo de Kyungsoo com firmeza e o ergueu para que o fitasse diretamente. – O que está sentindo? Me diga.

— Está queimando. Eu estou queimando, Hyung. – Baekhyun jogou a cabeça para trás e gemeu ao sentir sua ereção tocar a de Kyungsoo. As palavras dele apenas tornaram tudo mais quente.

Beijou seu Dongsaeng com luxúria e afoitamente desatou a gravata e começou a abrir os botões da camisa de Kyungsoo. Ele deslizou a ponta dos dedos de maneira tímida pelas coxas de Baekhyun, apenas sentindo a textura da pele. Kyungsoo gemeu na boca de Baekhyun, quando sentiu ele amassar sua ereção por cima da calça social.

Mal percebeu a camisa ser arrancada de seu corpo. Baekhyun se levantou, puxando Kyungsoo junto e o jogou contra uma das mesas da sala, decidiu não tirar as roupas de menina para tornar tudo ainda mais erótico. Abaixou as calças de Kyungsoo com os olhos fixos no rosto dele. Seu sorriso safado parecia inocente e puro aos olhos do jovem programador, que apenas gemeu extasiado ao sentir a boca de seu Hyung tocar sua ereção.

Baekhyun moveu a língua em volta da glande e brincou um pouco ali sentindo Kyungsoo tremer sob seus dedos. Aos poucos, ele foi abocanhando mais e mais o pênis até onde pôde e logo começou a mover a cabeça, sentindo-o entrar e sair de sua boca. Kyungsoo gemeu sentindo as pernas tremerem. Suas mãos estavam na cabeça de Baekhyun, mas ele não sabia exatamente o que devia fazer, apenas se moveu para dentro e para fora da boca deliciosa de seu Hyung, que o tocava com a língua.

Kyungsoo gozou finalmente, ofegante e tremulo. Sentiu Baekhyun o segurar em seus braços, ainda com a boca suja com seu gosto. Ele o beijou fazendo com que esquecesse até dos próprios pensamentos. Segurou a bunda dele em suas mãos por baixo da saia, puxando o corpo de seu Hyung até o seu. A ereção dele, dura, tocou sua perna e ele percebeu que Baekhyun ainda não havia sentido prazer.

— Hyung.

— Shiu. – Baekhyun sorriu. Pegou a mão de Kyungsoo e a guiou até sua ereção. – Apenas me toque Soo.

Ele então apertou a ereção de Baekhyun por cima do tecido da cueca. Timidamente seus dedos adentraram a peça intima.

Oh!

Ele não tinha pelos.

Kyungsoo começou a mover a mão com os olhos fixo no rosto de Baekhyun. O rosto dele estava vermelho e sua respiração passou a ficar mais ofegante à medida que ele aumentava a velocidade. De vez em quando Soo brincava, alternando a velocidade apenas para ouvir seu Hyung resmungar de um jeito fofo.  Baekhyun mexia o quadril e gemia baixinho o nome de Kyungsoo pedindo que ele lhe desse mais. Muito mais. Os dois se beijaram novamente até que Baekhyun gozou finalmente sendo amparado por Kyungsoo.

— Hyung, nós podemos fazer de novo?

31. Oktober 2018 20:03:57 1 Bericht Einbetten 7
Lesen Sie das nächste Kapitel 2

Kommentiere etwas

Post!
Alice Alamo Alice Alamo
Olá, eu sou a Alice e vim pelo Sistema de Verificação do Inkspired. A sua história se enquadra em um gênero que nomeamos como "pwp", e, por enquanto, como especificado nas condições do Sistema de Verificação do site, não podemos verifica-la. Isso não quer dizer que sua história está fora das regras, apenas que não é um gênero habilitado para Verificação ainda. Em breve, quando pwp começarem a ser verificadas, a sua estará já como prioridade, não precisando solicitar novamente o serviço. Atenciosamente, Alice, Sistema de Verificação do Inkspired
8. November 2018 14:22:54
~

Hast Du Spaß beim Lesen?

Hey! Es gibt noch 1 Übrige Kapitel dieser Story.
Um weiterzulesen, registriere dich bitte oder logge dich ein. Gratis!