O Último Programa Follow einer Story

the_sweet_trash Bia Schulz

– Sabe, Sebby, esse foi meu último programa e eu estou feliz que ele tenha sido com você.


Fan-Fiction Anime/Manga Nur für über 18-Jährige.

#+18 #lgbtq+ #lemon #boyslove #bl #yaoi #sebastian #sebasciel #ciel #kurositsuji
Kurzgeschichte
0
4.4k ABRUFE
Abgeschlossen
Lesezeit
AA Teilen

Capítulo Único




Pov's Autora


Sebastian tinha acabado de acordar e ainda estava um pouco perdido em pensamentos, tentando se situar em seu quarto, mas, um resmungo vindo de seu lado o fez acordar de seus devaneios; olhou para o lado e viu um pequeno corpo encolhido sob o lençol de sua cama. Ao fitar, por poucos segundos, o pequeno ser encolhido ao seu lado, sua mente lhe enviou memórias da noite passada, dos gemidos e dos corpos suados roçando um no outro.


–-----------Flashback on----------------------


Havia acabado de sair do trabalho e estava completamente irritado, seu chefe tinha recusado o projeto que ele tinha demorado meses para ficar pronto, apenas por causa que o raio do diâmetro estava um número a mais.


Ele se sentia humilhado, havia levado bronca na frente de todos os representantes da empresa, seu chefe bem que podia ter esperado até que todos houvessem ido embora. Chegou em casa, retirou sua camisa e se jogou no sofá, olho para o lado e pegou uma garrafa de vodka que estava em cima da mesa de centro. Começou a tomar o líquido, quando a campainha começou a tocar estridentemente, levantou-se e foi abriu a porta, dando de cara com um ser baixinho de olhos azuis e cabelos negros, parecia um adolescente de dezesseis anos.


Começou a fechar a porta, imaginando ser uma daquelas brincadeira de adolescentes e, naquele momento, com o humor que estava, ele poderia não aguentar e explodir gritando com o "pobre" menino. Mas, antes de a porta se fechar totalmente, o menino colocou seu pé na frente, entrando na casa logo em seguida.


Pov's Sebastian


O garoto entrou em minha casa e se jogou no meu sofá como se fossemos amigos de longa data, aquela brincadeira tinha ido longe demais para mim, eu já estava de saco cheio disso. Me aproximei do menino e me abaixei até ficar de sua altura, falando:


–Quem é você? E por que está na minha casa?- Meu rosto devia estar vermelho, pois eu o sentia queimando de raiva, eu sentia que, todo o controle que eu tinha de meus sentimentos, estava prestes a ser esquecido.


–Eu? Seu amigo me contratou, o tal de Claude, ele disse que você anda muito estressado ultimamente e, ele está me pagando muito bem pelo serviço. A propósito, meu nome é Ciel Phantomhive.


O que, o garoto é um prostituto? Que idade ele tem? Ele parece ser tão jovem, pode ter um futuro brilhante, mas não, ele escolheu ser um vadio que dá a bunda para qualquer um. Meus pensamentos foram interrompidos por Ciel me chamando a atenção:


–E então, qual é o seu nome?


–Ah! Desculpe-me, sou Sebastial Michaels. Quantos anos você tem?- Não fui muito educado em perguntar isso, mas, o menino tinha invadido minha casa e eu ainda tinha que ser educado?


–Ahn! Essa pergunta é meio indelicada, mas, tenho 17 anos e você?


–Tenho 22 anos. Meu amigo te contratou por que?- Eu estava torcendo para que ele não tenha sido contratado pelo motivo que eu estou imaginando.


–Ué, pensei que já era óbvio.- Merda, então é mesmo pelo motivo que eu pensei, e agora? O que eu faço? Tenho que arranjar um motivo para lhe mandar embora, mas, como?- Bom, vamos começar logo, não é?- Ele veio andando em minha direção com um sorriso malicioso e, quando chegou perto o suficiente, me empurrou até eu cair sentado no sofá atrás de mim.


Quando consegui me ajeitar, ele veio subindo em cima de mim e, enquanto subia, ele lambia cada parte de meu corpo, me fazendo ficar terrivelmente arrepiado. Quando chegou em minha boca, lambeu em volta primeiro e, depois, a tomou de forma possessiva e selvagem, chupou meu lábio inferior e voltou a me beijar, seus braços rodearam meu pescoço e os meus, sua pequena e fina cintura.


Nos separamos,ofegantes, e ele passou a lamber e marcar meu pescoço; tenho que admitir que esse foi o melhor presente que me deram até hoje. Ciel desceu seus beijos para meu tronco e chupou meus mamilos, e só parou quando eles já estavam bem vermelhos e durinhos, desceu ainda mais os lábios e chegou até a barra de minha calça, a retirando e me deixando apenas com minha boxer.


Depois de ficar algum tempo me admirando, ele abaixou minha cueca e começou a chupar meu membro e, cada vez que sua habilidosa língua circundava meu membro, pequenos espasmos de prazer percorriam todo meu corpo. Quando estava perto de meu ápice, Ciel tira sua boca de meu membro, o que me fez ficar indignado, como assim ele não iria me deixar gozar?


–Calma, garoto. Quero que você goze dentro de mim, o que acha?- Dou um sorriso malicioso e o derrubo na cama, ficando por cima dele, levo meus lábios para sua orelha e sussurro:


– Acho isso uma ótima ideia. Vamos começar a brincadeira?- Ele devolve meu sorriso e assente.


Movo meus lábios até ficarem sobre os seus e mordo o inferior, o puxando para mim e o soltando, logo depois. Fui descendo meus lábios até seus mamilos e os chupei com força. fazendo altos gemidos saírem do pequeno abaixo de mim, chegando na barra de sua calça, parei e fiquei brincando com ela um pouco.


Assim que terminei de brincar com sua calça vermelha, tirei-a, jogando- a longe e fiz o mesmo com sua boxer verde-musgo. Fiquei um tempo admirando seu membro pequeno e rosado e, logo depois, enfiei-o na boca de uma só vez, fazendo com que Ciel gemesse de surpresa.


Passados alguns minutos o chupando, tirei seu membro de minha boca e a ocupei com outra coisa: enfiar a língua naquele buraquinho rosadinho que parecia piscar para mim. Ciel gemia e se contorcia embaixo de mim e, para que o processo fosse menos doloroso, levei três de meus dedos até sua boca e, rapidamente, ele começou a chupá-los.


Depois, assim que senti meus dedos bem lubrificados de saliva, os retiro de sua boca e os levo até sua entrada apertada. penetrando-lhe com um dedo e, assim que ele se acostumou, adicionei os outros dois e, continuei fazendo os movimentos de vai-e-vem.


Logo, retirei meus dedos e os substituo por meu membro, que já estava doendo por causa de meu tesão. O início da penetração foi lento, mas, conforme Ciel ia se acostumando, eu aumentava a rapidez dos movimentos e, quando dei por mim, meus movimentos já estavam em um ritmo insano e delicioso; o som de nossos corpos se chocando era a única coisa que se podia ouvir ali, além de, é claro, nossos gemidos e gritos.


–Ahn...Sebastian, me fode mais rápido.- Ciel falava tudo entrecortado por causa das constantes estocadas que eu dava em sua próstata, o que fazia ele gemer ainda mais.


–Yes, my lord.- Aumentei a velocidade de minhas estocadas e, rapidamente, o orgasmo e Ciel chegou e, por causa das contrações de suas paredes interiores, eu gozei como ele havia pedido, dentro daquele canal quentinho. Assim que nos recuperamos, Ciel declarou:


– Sabe, Sebby, esse foi meu último programa e eu estou feliz que ele tenha sido com você.


–-------------Flashback off----------------------


Sorri e voltei a me deitar ao lado de Ciel, logo, adormeci novamente, com o pequeno em meus pensamentos.


30. Oktober 2018 18:42:10 0 Bericht Einbetten 1
Das Ende

Über den Autor

Bia Schulz Olá, sou a ThaliaLalooth do SpiritFanfiction, tenho quase 20 anos e escrevo fanfics desde 2012, assim como leio fanfics à 8 anos, então posso dizer que sou uma senhora nesse meio haha. Fiz parte do ChanBaekWishes por 1 ano e confesso que foi a melhor experiência da minha vida dentro dessa vida louca que é escrever fanfics. Podemos dizer que sou bem lerda para escrever e postar minhas fics, mas prometo que vira e mexe vou aparecer por aqui para postar minhas old fics lá do SS.

Kommentiere etwas

Post!
Bisher keine Kommentare. Sei der Erste, der etwas sagt!
~