Kurzgeschichte
0
5.0k ABRUFE
Abgeschlossen
Lesezeit
AA Teilen

oneshot

Explicando minha depressão pra minha mãe.

Mãe, minha depressão é metamorfa. Alguns dias, é pequena, como uma borboleta na palma de um urso. Em outros dias, ela é o urso. Nesses dias, me finjo de morta até que o urso me deixe em paz. Chamo esses dias de 'dias escuros'. Minha mãe diz "tente acender velas". É, velas. Velas me lembram igrejas. Faíscas de memórias projetadas, de que em um dia quente, estou ao lado do seu caixão aberto. É o momento em que percebo que todos que eu conheça, um dia, vão me deixar. Além disso, mãe, eu não tenho medo do escuro. Suponho que seja parte do problema. Minha mãe diz "de onde vem a ansiedade?". Ansiedade, mamãe, é a prima visitando de uma cidade distante. A depressão se sente obrigada a ir pra festa. Mãe, eu sou a festa. Só que... eu sou uma festa onde não quero estar.

"Tente ir a uma festa de verdade!" minha mãe diz. Claro! Sim, eu faço planos, eu faço planos! Porque, eu sei que deveria querer ir, mas mãe, não é muito se divertir quando você não quer se divertir. Sabe mãe, cada noite, eu me sinto como em um oceano de felicidade, porém não consigo me batizar. Ela diz "felicidade é uma decisão.". Mas minha felicidade, mamãe, é uma febre alta que vai passar. Ela também diz "você é tão boa em criar algo do nada!" e, abruptamente, pergunta se "você tem medo de morrer?".

Não! Eu tenho medo de viver.

Mãe, eu me sinto sozinha. Acho que aprendi, quando meu pai foi embora, a transformar a dor em raiva, a raiva em ocupação. Então mãe, quando eu digo que tenho, sim, estado ocupada, significa que eu passei todo meu tempo livre vendo televisão sem exatamente ver, porque a minha atenção só está em como me manter longe da cama, mas mãe, a depressão sempre me arrasta de volta pra cama, até que meu corpo seja um museu de ossos com dentes trincados de prender os gritos e o choro, até que percebam que mesmo que eu diga que não preciso de ajuda, sim, eu preciso.

Minha mãe continua a não me entender.

Mamãe, você não pode ver?!

Eu também não entendo!

5. Juli 2018 17:44:34 0 Bericht Einbetten 0
Das Ende

Über den Autor

Kommentiere etwas

Post!
Bisher keine Kommentare. Sei der Erste, der etwas sagt!
~