Boomerang Follow einer Story

linest LiNest

O fotógrafo Kim Taehyung era bem conhecido por nunca sair com seus modelos, sempre rejeitando seus avanços, mas esse muro de gelo tinha uma fissura. Park Jimin. (Fanfic para o Desafio Amor de Frases)


Fan-Fiction Bands/Sänger Nur für über 21-Jährige (Erwachsene).

#universo-alternativo #amordefrases #bangtan-boys #bts #traição #side-jikook #kim-taehyung #park-jimin #vmin #dubcon-de-certa-forma #leve-angst-só-pra-não-perder-o-costume #pwp #smut
Kurzgeschichte
7
5.4k ABRUFE
Abgeschlossen
Lesezeit
AA Teilen

Erros em looping

♤Notas Iniciais♤


Frase Tema: "Ah, então foi pra ele que eu dei meu coração e tanto sofri? Amor é falta de QI, tenho cada vez mais certeza." - Caio Fernando Abreu


AVISO: essa fic contém descrições explicitas de cenas com conteúdo sexual e consentimento duvidoso (não estupro). Se qualquer uma dessas coisas te incomodam, não leia!


Como sempre, agradecimentos infinitos à minha beta, Amanda, por seus ótimos comentários e correções


Tenham uma boa leitura~


乂乂乂乂乂乂乂乂乂乂乂乂乂乂乂乂乂乂乂乂乂乂乂乂乂乂乂乂


Kim Taehyung era bem conhecido como um homem profissional que não gostava de misturar seu trabalho com sua vida pessoal. Ele não tinha relações com suas modelos ou com colegas, mesmo as mais belas como Irene - ainda havia rumores sobre a natureza do relacionamento deles, mas a verdade era que Irene dificilmente olharia para Taehyung, fato pelo qual o fotógrafo era grato, afinal, ela era uma das suas melhores musas e seria triste romper seu contrato.



Mas mesmo com o conhecimento que Taehyung não cedia fácil às investidas dos vários pretendentes que faziam fila em sua porta, sempre havia alguém mais persistente, alguém que conseguia quebrar o muro bem construído de Taehyung.



“Mais uma vez, Jimin, por favor.” Taehyung disse, voltando a focar a câmera no homem de cabelos pretos na sua frente, Park Jimin, um dos modelos mais proeminentes nos dias atuais e também o seu maior problema no momento.



“Assim TaeTae?” Jimin perguntou posicionando os quadris mais a frente da poltrona branca e abrindo as pernas mais do que era necessário, fazendo a calça jeans preta que usava ficar mais apertada em suas coxas grossas, e jogando os braços para trás em uma posição relaxada, as mangas da camisa preta que usava deslizando um pouco nos bíceps do moreno e sua virilha ganhando mais destaque graças à posição expositiva. Taehyung sentiu sua respiração ficar presa na garganta com a forma como o moreno parecia completamente confortável daquele jeito, a cabeça apoiada casualmente no braço direito, um sorriso sacana no rosto. Limpando a garganta, o loiro voltou a focar em seu trabalho.



“Sim, sim. E não me chame de TaeTae.” disse calmamente começando a tirar as fotos. Jimin não respondeu, seu sorriso divertido aumentando ligeiramente antes que ele ficasse mais uma vez sério, o rosto mudando da água para o vinho com facilidade - seus olhos entrecerrados, a franja úmida caindo sobre eles, a boca um pouco aberta com os lábios rosados com gloss tentadoramente brilhando na luz branca das lâmpadas do estúdio. Era perfeito.



Taehyung ajustou a posição da câmera, o foco no rosto de Jimin.



"Vire a cabeça para a esquerda. Isso. Um pouco mais para baixo." o fotógrafo comandou e Jimin obedeceu sem hesitar, seu lábio inferior se destacando e chamando mais atenção para a sua boca. Taehyung tirou mais fotos.



Jimin, para a sorte de Taehyung, era o tipo de modelo para o qual não era necessário dar muitas instruções. Ele tinha um instinto natural para as melhores poses, levantando a perna quando necessário, mordendo o lábio inferior e abrindo mais seus olhos, e então, no próximo take, seus dedos tocavam seus lábios, um sorriso provocante meio escondido, a cabeça jogada para trás e pescoço exposto. Todo o ar a sua volta mudando como a maré no mar e, às vezes, Taehyung sentia como se pudesse ser puxada para o fundo daqueles olhos, se afogando se não tomasse cuidado. E, às vezes, era o que mais queria. Ele queria deixar Jimin engoli-lo e o puxa-lo para dentro das suas profundezas.



Jimin lambeu os lábios, deliberadamente, e Taehyung tirou mais fotos, seguindo aquela língua. Nada mais existindo agora, ele já estava submerso naquele mar.



Mas a ilusão não durou. Nunca durava.



“Ok. É tudo por hoje.” disse Taehyung e abaixou a câmera, passando a mão no cabelo loiro e jogando para trás enquanto o mundo voltava a se movimentar em um ritmo normal ao seu redor, com os ruídos da sua equipe assistente e dos aparelhos no estúdio atravessando a quietude abafada em sua mente. Taehyung fechou os olhos, deixando o som aumentar gradualmente dentro da sua cabeça, então os abriu novamente, saindo do mar para a superfície.



“Bom trabalho, TaeTae.” o loiro se virou olhando para Jimin que se aproximava com um sorriso. “Como sempre.”



“Eu já disse para você parar de me chamar de TaeTae.” ele repreendeu o outro homem, revirando os olhos. Jimin riu e colocou a mão na nuca, massageando a tensão em seus músculos.



“Claro, claro, Taehyuuuung.” o modelo zombou, cantarolando o nome do fotógrafo e rindo em seguida, ignorando o suspiro exasperado que o outro homem soltou. “Mas o apelido combina com você, além de que eu sempre te chamava assim quando éramos pequenos não é?” o moreno perguntou casualmente antes de passar pelo loiro, indo em direção à mesa onde ficava as garrafas de água e lanches para as pausas entre os shoots. Taehyung fez uma careta, olhando para as costas do moreno enquanto Jimin sorria e se curvava respeitosamente, agradecendo os elogios da sua equipe.



Bem, isso já faz muito tempo, Taehyung pensou com amargura. Ele não queria se lembrar do seu passado com aquele homem. Não com esse Jimin, não, o Jimin de agora existia em seu presente e Taehyung não queria misturar os dois. Desviando o olhar do modelo, ele chamou a atenção de uma das suas assistentes e voltou ao trabalho de desmontar o estúdio.



Ele havia ignorando Jimin o máximo que conseguiu, se ocupando em guardar os equipamentos e limpar as coisas, mas o cenário não era muito complicado então só levou algumas horas até que tudo estivesse pronto, sua paz somente durando até que o moreno chamasse sua atenção, se aproximando e ficando ao seu lado enquanto Taehyung distraídamente mexia no seu notebook, escolhendo as melhores fotos do ensaio. O loiro piscou surpreso ao ver que o outro homem ainda estava ali, o estúdio já estava vazio, o último funcionário da sua equipe já havia se despedido meia hora atrás. Ele pensou que Jimin já havia deixado o prédio há muito tempo.



“Hey.” o modelo cumprimentou, se apoiando na cadeira do loiro e olhando para suas fotos. Jimin havia trocado de roupa, notou Taehyung, usando agora um suéter branco folgado, provavelmente dois tamanhos maiores do que o necessário, e calça jeans rasgada nas coxas e joelhos. Taehyung desviou o olhar das pernas do outro homem, voltando a clicar na seta, passando as fotos.



“Hm.” zumbiu em reconhecimento.



“Você vai demorar muito aqui?”



“Por quê?” Taehyung perguntou em resposta, fazendo uma careta. Ele não estava tendo um bom pressentimento com aquilo.



“Eu preciso de uma carona.” Jimin respondeu e Taehyung se virou para olhar com confusão para o modelo.



“Mas você não veio de carro pra cá?”



“Eu pedi pro Jin-hyung me trazer. Ele disse que viria me buscar, mas o celular dele só chama, chama, chama e ninguém atende.”



“E você não tem outros amigos para te pegarem?”



“Eu tenho, mas você já tá aqui. É mais fácil.” o moreno respondeu, dando de ombros. Taehyung soltou um suspiro cansado, coçando os olhos por debaixo dos óculos.



“Você está planejando alguma merda não é?” o loiro perguntou, sendo direto, sentindo o coração acelerar com o sorriso malicioso que o moreno lhe deu.



“Talvez?”



“Você é impossível, Jimin!” repreendeu com irritação.



“Mas você me ama.”



E por mais que Taehyung desprezasse a ideia de sentir qualquer coisa por aquele homem, as palavras não deixavam de ser verdade. Para grande desgosto de Taehyung.



“Trinta minutos. Você já pode ir indo pro carro.” o loiro resmungou, tirando a chave do carro do bolso e jogando para o outro. “Eu ainda vou ter que fechar o estúdio.”



“Ok, eu vou ficar jogando candy crush enquanto te espero. Quem sabe eu passo o seu recorde.” Jimin brincou, se afastando até a porta, em direção aos elevadores. Taehyung bufou divertido, mas se absteve de comentar o quanto Jimin era horrível no jogo e como ele nunca iria conseguir ficar acima dele no rank, ele tinha trabalho para fazer e a última coisa que queria era se distrair discutindo com o moreno. Quando Jimin finalmente deixou o estúdio, Taehyung soltou um suspiro e fechou os olhos, tentando se acalmar.



Eu não vou ficar animado. Não vou ter expectativas, pensou, prometendo a si mesmo que tudo que ele faria naquele carro seria levar Jimin de volta para seu apartamento luxuoso no bairro tranquilo de Jung-gu. Nada mais e nada menos.



Mas é claro que isso não aconteceu.



Após salvar as fotos para edição e fechar o estúdio, Taehyung saiu do prédio, descendo até a garagem. Ele havia ficado mais algum tempo respondendo seus emails antes de encerrar a noite, talvez inconscientemente evitando ter que sair do local, mas ele foi puxado de volta para a realidade quando recebeu um kaokao de Jimin. O moreno lhe havia enviado uma foto, a franja preta caindo sobre seus olhos, as suas bochechas inchadas de ar e os lábios cheios comprimidos em um beicinho, sua expressão adoravelmente irritada. Taehyung não conseguiu evitar o sorriso.



PkJ 22:45 ✓✓
Se vc ñ descer logo vou roubar seu 🚗


Taehyung riu da mensagem infantil, mas a respondeu com rapidez, dizendo que já estava indo. E ele realmente se apressou para sair após isso, tentando afastar a sensação de culpa por ter deixado Jimin esperando.



Quando se aproximou do seu hyundai azera, Taehyung deu dois toques rápidos na janela fechada para anunciar sua chegada e abriu a porta destrancada, sentando no lado do motorista.



“Até que enfim!”



“Desculpe. Houve um imprevisto.” o loiro mentiu, colocando a bolsa do notebook e a da câmera no banco de trás, do lado da bolsa carteiro de Jimin, e abriu a janela deixando mais o ar da noite ventilar no carro agora que ambas as janelas estavam abertas. Ele pegou a chave que Jimin estendeu e girou a ignição, ligando o motor.



“Imprevisto? Algum problema?”



“Não. Nada sério.”



“Hm.” Jimin zumbiu, voltando a mexer distraído em seu celular. Eles ficaram em silêncio amigavél enquanto Taehyung saia do estacionamento do prédio para a rua movimentada.



Foi uma viagem tranquila, às vezes Jimin fazia algum comentário sobre um comercial para o qual seu gerente estava negociando sua participação ou sobre um filme que havia sido obrigado a assistir com Jeon Jungkook, o famoso cineasta independente e também o namorado de Jimin.



“Ele vai voltar na próxima semana.” o moreno disse, a cabeça apoiada no braço enquanto olhava a vista em movimento fora da janela.



“Hmm.”



“Me pergunto se ele vai trazer algo para mim do Japão.” Jimin disse distraído e Taehyung não respondeu, os dois sabiam que Jungkook iria trazer algo da viagem, ele sempre trazia uma lembrança. Eles ficaram em silêncio de novo.



“Hey, Tae.” Jimin o chamou e Taehyung apertou o volante com o tom de voz do moreno.



Ele sabia o que Jimin estava fazendo, ele já esperava por aquilo desde o início da sua sessão de fotos. Não, isso era uma mentira porque ele esperava essa atitude de Jimin sempre que eles se encontravam.



“Não.” o loiro disse, seu tom sério e frio, mas Jimin não se intimidou, colocando sua mão no joelho de Taehyung e ignorando o espasmo assustado da perna do loiro com o toque.



O ar ao redor deles era agora pesado com a tensão, a excitação já nascendo, fazendo com que Taehyung se sentisse quente, seu pau já meio duro dentro da sua calça. Era por isso que Taehyung deveria aprender de uma vez por todas a não ceder aos caprichos de Park Jimin.



“Já faz um tempo.” o moreno sussurrou, os lábios roçando no pé da orelha de Taehyung e sua mão deslizando para cima da coxa do loiro.



“Jimin, eu não-” ele começou a dizer, pronto para acabar com aquela situação problemática, mas foi interrompido, seu protesto ficando preso na garganta quando Jimin mordeu o lóbulo da sua orelha. Taehyung apertou os dentes, impedindo o gemido de sair pelos seus lábios quando Jimin se afastou, dando um beijo em seu pescoço, seu polegar fazendo círculos suaves na parte de cima da sua coxa enquanto o indicador acariciava provocadoramente o pênis agora duro escondido pela calça.



“Eu tava com saudades de você, sabe?”



“Vai se foder.” Taehyung grunhiu, afastando a cabeça de perto da boca de Jimin.



“Só se for você.” o moreno brincou sacana, a mão agora envolvendo a ereção coberta de Taehyung em um aperto firme, seu sorriso crescendo com o ofego que o loiro soltou. “Vamos, Tae, você sentiu minha falta também.” Jimin disse, sem um pingo de dúvida na voz porque ele sabia, assim como Taehyung, que estava certo.



“Porra.” Taehyung xingou com raiva, mas sua voz estava trêmula. Ele soltou uma mão do volante, a esticando até o painel de controle do carro e apertou o botão para fechar as janelas, fazendo o interior do veículo ficar mais escuro. “Mas que porra.” e aquela era toda a permissão que Jimin precisava, o loiro não o impedindo quando o moreno começou a abrir seu cinto.



“Eu vou cuidar bem de você. Você sabe o quanto eu sou bom com um boquete.” Jimin cantarolou, lambendo os lábios de forma provocativa e estalando a língua no céu da boca quando Taehyung o encarou com irritação.



“To vendo que você continua humilde como sempre.” resmungou, gemendo quando Jimin o puxou para fora da cueca, o ar frio em contato com o seu pênis duro enviando um arrepio gostoso pelo seu corpo, e então a mão quente de Jimin logo o cobriu, o masturbando.



“Bem, o que posso dizer? Eu sou muito bom no que faço.” o moreno constatou, dando um sorriso divertido para o fotógrafo corado. E realmente, Jimin não falava da boca para fora, ele era tão bom naquilo que quase podia ser considerado um profissional.



O espaço no carro não era exatamente apropriado para qualquer atividade sexual, mas Jimin não pareceu se importar, seu corpo curvado sobre o apoio de braço estofado, o cotovelo esquerdo apoiado na coxa de Taehyung para manter o equilíbrio enquanto ele segurava seu pau com a mão firme, delicada e quente ao seu redor assim como sua boca que subia e descia devagar, o chupando sem pressa. A língua lambendo a cabeça em movimentos giratórios antes de cobrir a base, apreciando o pênis grosso e pesado dentro da sua boca enquanto sugava com vontade, as bochechas esvaziando e então enchendo novamente quando ele voltava a chupar o loiro em um vai e vem devagar. Apertando as mãos no volante, Taehyung usou todo o seu auto-controle para não jogar a cabeça para trás e gemer, ele tinha que se concentrar na estrada por mais difícil que fosse.



O som da sucção preenchia o interior do carro, gemidos abafados e molhados misturados com o barulho do motor e das rodas no asfalto da estrada e era tudo o que Taehyung conseguia ouvir, distraidamente ele virou na direita, lembrando o caminho de memória e calculando o trajeto em um esforço para se controlar. Faltavam dois quarteirões até o apartamento de Jimin, tinha quase certeza.



“Falta quanto?” Taehyung escutou Jimin perguntar, a voz rouca e quebradiça. Ele olhou para baixo de relance, assistindo o moreno ofegar, enquanto afastava o rosto da sua virilha e sugava o ar sofregamente, as suas mãos não deixando de masturbar o pênis molhado do loiro. A boca de Jimin estava inchada, pintada com a saliva e pré-gozo, e seu rosto estava vermelho, os olhos dilatados o encarando com fome e o batimento cardíaco de Taehyung acelerou. Aquela era uma visão tentadora e ele queria poder ficar olhando para Jimin assim, carente e sedento, e apenas permitindo ser hipnotizado pelos olhos escuros e bonitos do outro homem, mas o loiro desviou o olhar, voltando a ver a estrada.



“Pouco. Uns vinte minutos” Taehyung respondeu, a voz apertada com a onda de excitação avassaladora que sentiu. Jimin não disse mais nada, voltando ao trabalho e colocando o pau de Taehyung para dentro da sua boca novamente, a mandíbula fazendo um baixo som de estalo enquanto Jimin o engolia com esforço renovado. Taehyung fechou os olhos por alguns segundos, aproveitando o calor daquela boca antes de voltar a prestar atenção na direção.



Foi quando ele sentiu a presença da mão de Jimin começar a diminuir, o moreno ainda acariciava firme a base do seu pau, mas sua mão estava descendo e dando espaço para sua boca lentamente, lábios gordos e macios agora no lugar que até então era ocupado pelos dedos delicados de Jimin. Merda, o loiro pensou soltando um gemido assustado, sua respiração ficando ofegante em antecipação quando percebeu o que Jimin estava planejando fazer.



Soltando um palavrão trêmulo, Taehyung mexeu o pé no pedal com dificuldade, acelerando o carro,. Precisavam chegar no apartamento a tempo antes que ele perdesse o controle e batesse o carro.



Eles estavam algumas ruas afastadas quando a garganta de Jimin finalmente envolveu seu pau quando o modelo o engoliu por inteiro. Taehyung soltou um gemido longo, quase soltando o volante, as mãos suadas se abrindo e fechando no couro preto com a vontade de apenas segurar o cabelo preto de Jimin e puxar, o desejo quase ganhando contra a resistência e paciência já desgastadas dele.



Jimin era bom naquilo, ele era muito bom em dar um boquete, sabendo quanta pressão colocar na sucção, quais veias apertar com a ponta da língua para fazer o pau em sua boca se mexer em um espasmo excitado, como e quando raspar os dentes suavemente na pele sensível, Jimin sem dúvida dominava o melhor da técnica, mas nada enlouquecia Taehyung mais do que quando Jimin o engolia inteiro, os músculos da garganta do moreno pulsando ao redor do seu pau e o ar quente da respiração que saia pelo seu nariz atingindo os pêlos pubianos escuros no topo da sua virilha. Saliva deslizando e molhando suas bolas, bem seguradas e acariciadas pela mão de Jimin, fazendo Taehyung estremecer, todo o seu corpo queimando. Era apenas demais.



“Porra. Porra, Jiminnie.” Taehyung grunhiu e então gemeu quando Jimin fez um barulho satisfeito, a garganta vibrando ao redor do seu pau e fazendo a visão do loiro nadar por alguns segundos antes que ele conseguisse voltar a focar no que estava na sua frente.



Para seu alívio, Taehyung percebeu que estavam finalmente no bairro de Jimin.



“Ah.” Jimin gemeu, se afastando para recuperar o ar antes de voltar a engolir Taehyung novamente, sem hesitação, enviando outro arrepio pelo corpo do loiro.



Taehyung já podia ver o apartamento de Jimin agora, estava perto e faltava apenas algumas casas antes que ele pudesse estacionar. Apenas um pouco mais.



Mas então a garganta de Jimin ficou apertada em volta do seu pênis e o moreno engasgou, o aperto do espasmo e s vibração do som enviando um choque pela coluna de Taehyung e então o moreno levantou a cabeça apenas o suficiente para a sua boca cobrir metade do pau de Taehyung, a respiração forte que saia pelas narinas soando alto dentro do carro, seus lábios soltando e apertando ao redor do membro rígido e sua língua lambendo em círculos giratórios a metade que ainda estava dentro da sua boca.



O loiro gemeu dolorosamente antes de focar toda a sua atenção em estacionar o carro no meio fio, perto o suficiente do prédio onde Jimin morava. Ele quase não se importou com a possibilidade de bater ou arranhar o caro azera em sua pressa, mas para a sua sorte seu cérebro ainda conseguia raciocinar o suficiente para que Taehyung conseguisse ter o controle necessário para ignorar Jimin que o chupava com ferocidade - a cabeça do seu pau sempre batendo na entrada da garganta de Jimin enquanto o outro homem o engolia guloso - e parar o carro, tirando seus pés dos pedais e desligando a ignição.



Jimin voltou a cobrir todo o pau de Taehyung com sua boca quente e molhada, a garganta se apertando e soltando ao seu redor e era isso, Taehyung havia alcançado o seu limite.



“Porra! Merda! Porra!” o loiro praguejou e soltou o volante, as mãos grandes agarrando o cabelo preto e macio de Jimin, apertando-o ao ponto de ser doloroso. Em qualquer outro momento, Taehyung teria tentado ser mais gentil, mas ele estava cansado, superestimulado e perto de gozar então apenas enterrou os dedos nas madeixas pretas e puxou a cabeça de Jimin para cima até os lábios atingirem a cabeça do seu pênis para então jogar os quadris para frente e enterrar seu pau fundo naquela boca traiçoeira.



Taehyung gemeu aliviado, os olhos fechados enquanto sentia a satisfação enchendo cada fibra de músculo em seu corpo e deixou o corpo se soltar, voltando a sentar no banco de motorista, seu pau saindo com um pop molhado da boca aberta de Jimin, mas o moreno foi rápido em abaixar a cabeça, sua língua lambendo languidamente o pênis pulsante e o levantando, o colocando para dentro novamente.



“Hmmm sempre tão guloso.” Taehyung gemeu com carinho, levantando a franja da testa de Jimin, descobrindo o rosto corado e assistindo o belo homem o chupar com fervor, podendo agora aproveitar o show sem precisar se preocupar em morrer na estrada. A cabeça de Jimin estava virada para o lado, permitindo Taehyung encontrar os olhos escuros e abertos com os seus, Jimin o olhando com saudades carente, implorando. Taehyung sorriu, ele sabia o que o homem estava silenciosamente pedindo e, com o controle que tinha sobre o cabelo do moreno, fez Jimin pausar na sua mamada e então se mexeu, sentando mais confortavelmente e abrindo as pernas tanto quanto conseguia, o movimento fazendo com que a pele sensível do seu pênis raspasse suavemente nos dentes de Jimin, a sensação de atrito enviando um arrepio pelo corpo do loiro, o fazendo ofegar.



Ele deixou Jimin se contorcer, ajeitando o corpo curvado em uma posição mais confortável também, um joelho agora no assento de passageiro, a outra perna o apoiando enquanto ambas as mãos seguravam o apoio no meio do carro, a bunda redonda empinada no ar, apoiada na janela fechada e a cabeça de Jimin estava agora em uma posição reta, o rosto voltado para baixo de frente para a virilha de Taehyung. Naquela posição, Jimin estava dando todo o controle para Taehyung fazer o que bem quisesse e ter todo aquele poder sobre o outro homem era loucamente inebriante.



“Eu vou foder essa sua boquinha linda como a puta que você é.” ele prometeu, a voz grossa com tesão observando Jimin estremecer, soltando um choramingo necessitado. “Eu vou foder sua garganta. Fazer você engasgar com meu pau e engolir meu gozo quente. Eu vou te foder tanto que você não vai poder falar por um mês, Jiminnie.”



Jimin choramingou de novo, os dedos apertando o revestimento branco e macio do apoio com força. Ele tentou acenar, mas Taehyung puxou seu cabelo, o impedindo de mexer a cabeça.



“Shhh. Quietinho. Eu vou cuidar de você.” Taehyung prometeu, usando o aperto no cabelo preto do outro moreno para levantar sua cabeça devagar, observando os lábios macios e molhados deslizar lentamente pelo seu pau até roçarem na cabeça gorda corada, o pré-gozo que saia pela ponta marcando o lábio superior de Jimin que sugava o ar para dentro dos pulmões com a boca aberta, lábios inchados e vermelhos, a saliva escorrendo pelo seu queixo. A respiração ofegante e quente de Jimin atingia o pênis molhado do loiro fazendo com que pequenos choques corressem pelo seu corpo e sua barriga apertasse com antecipação.



“Pronto?” perguntou assistindo com apreciação Jimin fechar os lábios ao redor da cabeça do seu pau, passando a língua na fenda. O moreno soltou um gemido necessitado em confirmação e Taehyung não hesitou, empurrando sua cabeça para baixo até que Jimin estivesse mais uma vez o engolindo completamente, ele soltou a respiração rispidamente pelo nariz e então puxou a cabeça de Jimin para cima de novo apenas para forçá-la para baixo com mais violência, adorando a forma como Jimin engasgou em seu pau.



Não demorou muito para estabelecer um ritmo rápido, usando o cabelo do outro homem como rédeas para guiar sua cabeça para cima e para baixo sem pausa, não dando tempo nem mesmo para Jimin gemer, cada barulho cortado pela invasão do pênis fotógrafo em sua garganta. Era difícil para Jimin respirar, Taehyung não se importando em sufoca-lo por alguns minutos enquanto forçava seu rosto em sua virilha, o nariz esfregando nos pêlos escuros e a bochecha roçando nas bolas do loiro, deixando uma marca molhada na pele de pêssego. O cheiro e gosto almiscarado, masculino e intenso sendo tudo que Jimin conseguia absorver até que Taehyung puxasse seu cabelo bruscamente, seu pau saindo da boca de Jimin por alguns segundos onde o moreno se apressava para engolir tanta saliva e ar quanto possível antes que Taehyung o empurrasse para baixo de novo e voltasse a foder sua garganta com violência, abafando o soluço desesperado de Jimin, as lágrimas escorrendo pelo rosto vermelho. Ele nem havia percebido que começara a chorar.



Taehyung estremeceu, jogando a cabeça para trás, gemendo: “Porra porra porra porra. Eu vou gozar Jimin. Eu vou gozar nessa sua boca.” ele anunciou, seu controle nos movimentos da cabeça de Jimin ficando desleixados na sua pressa, estocadas desajeitadas forçando ainda mais fundo seu pênis para a garganta do moreno. Foi preciso todo o auto-controle de Jimin para não vomitar ou fechar os dentes no pau de Taehyung, sua mandíbula abusada e os músculos queimando com a dor do esforço prolongado.



Mas então Taehyung soltou um grito extasiado e enterrou o rosto de Jimin na sua virilha com suas mãos na parte de trás da cabeça do modelo, quadris jogados para frente e seu pau grosso e pesado pulsando maravilhosamente na língua de Jimin, jatos quentes e violentos de sêmen preenchendo sua garganta, um aperto firme o forçando a engolir tudo e a sensação de sufocamento aumentando quanto mais tempo Taehyung mantinha seu rosto enterrado em sua virilha enquanto que, com olhos fechados, o loiro aproveitava a sensação de aperto da garganta de Jimin. O moreno gemeu alto, desesperado, a mão trêmula apertando um dos braços de Taehyung que ainda tinha um controle apertado sobre sua cabeça, ele precisava respirar! Seus pulmões estavam ardendo com a falta de ar e por um minuto muito longo Jimin seriamente achou que iria morrer.



Mas então Taehyung soltou seu cabelo, seus quadris relaxando e voltando a se sentar enquanto Jimin empurrava a cabeça para trás, tossindo alto.



“Porra, Tae!” Jimin chiou, encostando a cabeça na janela do carro enquanto respirava com a boca aberta, tentando encher seus pulmões com tanto ar quanto possível. Taehyung não estava muito melhor que o homem ao seu lado, ainda ofegante depois de gozar com tanta força.



Ele abriu os olhos preguiçosamente, o sentimento de entorpecimento começando a se dissipar, permitindo com que ele prestasse atenção a sua volta. Seu corpo ainda estava mole contra o assento e sua camisa vermelha estava amarrotada, os dois primeiros botões abertos mostrando o colar com os dois pingentes, um tigre verde e um vermelho, grudados na pele suada da sua clavícula, ele respirou fundo, afastando a franja úmida da testa e olhou para baixo para o seu pênis flácido, notando que havia pingos de sêmen e saliva manchando o jeans preto da sua calça e Taehyung fez uma careta de desgosto. Aquela calça era nova. Ele esticou a mão em um movimento preguiçoso, colocando seu pênis de volta para dentro da cueca e fechou o zíper, já sentindo o incômodo que teria que aguentar até chegar em casa e poder se limpar.



O loiro então se virou, olhando para Jimin que já havia limpado a bagunça de saliva e sêmen do seu queixo usando um dos lenços que Taehyung guardava no porta-luvas. Seu cabelo estava um caos, completamente bagunçado e apontando para todo os lados, o rosto ainda vermelho, seus lábios inchados com o abuso de Taehyung e havia um resquício de lágrimas nos cantos dos seus olhos, as mãos de Jimin tremiam ao redor do lenço e ele parecia destruído, observou Taehyung, um sentimento de satisfação possessiva preenchendo seu peito.



“Eu esqueci como você é grande.” Jimin murmurou, a voz quebrando entre as palavras e o moreno tossiu mais uma vez. “Porra.”



Taehyung zumbiu em reconhecimento, olhando para baixo para a virilha do outro homem. “Você quer…?”



“Ah, não. Não precisa.” Jimin descartou a oferta com um aceno. Desviando o olhar envergonhado, ele limpou a garganta e disse: “Eu já gozei.”



Taehyung estava completamente desgastado e ele sabia que, mesmo se quisesse, não conseguiria ficar duro novamente, mas ainda assim sentiu seu pênis pulsar com interesse.



“Deus, Jiminnie.” ele sussurrou, esfregando o rosto com a mão. “Você é impossível.” repreendeu carinhosamente, se sentindo fraco diante do sorriso fofo e trêmulo que o moreno lhe deu.



“Mas você me ama.”



E sim, ele o amava, mesmo sabendo que não devia, mesmo sabendo o quanto aquela coisa entre eles era problemática e errada e, sinceramente, dolorosa. Taehyung amava Park Jimin.



“Você me liga quando chegar em casa?” o moreno pediu, pegando sua bolsa carteiro por detrás do banco e abrindo a porta.



“Vou te mandar mensagem.” Taehyung prometeu, o sentimento de satisfação pós-orgasmo começando a morrer, sendo substituído pelo frio familiar da culpa e da vergonha.



“Ok. Te vejo amanhã? Talvez?” o modelo perguntou, ansioso e hesitante, suas palavras pedindo muito mais do que Taehyung queria dar, mas ambos sabiam que ele nunca foi bom em dizer não para Jimin.



“Sim. Sim, claro.” respondeu e se odiou um pouco mais quando se sentiu bem com o sorriso feliz que Jimin lhe deu.



“Até mais TaeTae.” o moreno se despediu, se curvando para dar um selinho rápido no fotógrafo antes de sair do carro, indo em direção ao seu apartamento e levando qualquer sensação boa junto consigo.



Taehyung fechou os olhos e soltou um suspiro cansado. Ele nunca aprendia não é? Não importa quantas vezes ele tentasse, Taehyung sempre acabava voltando a mergulhar de cabeça e sem salva-vidas no mar negro que era Park Jimin.



E todas as vezes ele queria.



乂乂乂乂乂乂乂乂乂乂乂乂乂乂乂乂乂乂乂乂乂乂乂乂乂乂乂乂

♤Notas Finais♤


FINALMENTE POSTEI ESSA FIC! Só pra ter uma ideia, eu escrevi ela em março como um presente e nem pretendia postar já que a fic faz parte de uma série vminkook que planejo publicar em breve, então eu queria ter, pelo menos, pronta a fic jikook pararela dessa, mas apenas vi como essa belezura se encaixava na proposta do desafio e tive que mudar meus planos. E acho até que foi bom, talvez isso me faça tomar vergonha na cara e escrever logo o resto da série lol e o quê acharam desse Jimin safadenho? 😎 Eu particularmente adoro, mas tmb quis passar certa vulnerabilidade, embora, sim, meu Jimin seja bem manipulador


Mas enfim, eu espero que tenham gostado, já faz um tempo que escrevi smut então to meio enferrujada, mas dei o meu melhor ^-^


Comentários e criticas positivas são sempre bem vindos~♡

See ya!

14. Juni 2018 21:32:43 5 Bericht Einbetten 1
Das Ende

Über den Autor

LiNest Meu nome é Aline, também conhecida como Linest e eu estou realmente feliz por poder compartilhar meu trabalho com tanta gente agora!!! Você só precisa saber 3 fatos sobre mim: Amo Angst. Sou Nerd. Sou Army.

Kommentiere etwas

Post!
Karimy Lubarino Karimy Lubarino
Adorei sua história. Não conheço os personagens (não ouço K-pop), mas consegui imaginá-los sem problema algum. Achei bem engraçado toda a ânsia deles misturada com a tensão sexual. Uau! A sua escrita é muito boa; fluida. Encontrei alguns erros, como, para exemplificar, Falta de vírgula em vocativo, como falta de vírgula em vocativo em "Assim TaeTae?" em vez de "Assim, TaeTae?" Falta de crase em "posicionando os quadris mais a frente" em vez de "à frente"; "todo ar a sua volta" em vez de "todo ar à sua volta". Falta de acento em "puxa-lo". Enfim... são coisinhas pequenas e que passam mesmo por despercebidas, mas resolvi apontar algumas para caso queira rever a one. Mas está mesmo de parabéns, a fic está ótima. Bjs!
10. März 2019 08:01:07

  • LiNest LiNest
    Muito obrigada pelas dicas, estarei revisando todas minhas fics graças à avaliação nos próximos dias (porque leva um tempinho né) mas agradeço bastante, infelizmente sempre tem um outro erro que passa apesar da revisão constante Obrigada por comentar e que bom que gostou tanto <3 23. März 2019 06:58:34
Inkspired Brasil Inkspired Brasil
Olá tudo bem? Como foi participar do desafio? Ahhhh, meu deus do céu que negócio foi esse? E aqui estou ignorando todos as safadezas do Jimin, e só observando o lemon! Meu Deus, me sacode que tô derretida! E essa narrativa, essa atenção minuciosa aos pequenos detalhes, a forma que você narra é tão boa que fica claro na minha mente as imagens formando-se, sabe? É boa de mais! Ain menina, esse Jimin não só destruiu o coração do Taehyung como o meu também. Mas que criaturinha sem amor, meu senhor. Referente ao uso da frase, está de acordo, ela ficou nítida ali, todo o sentimento confuso do Taehyung, a culpa misturada à alegria. Parabéns! Esperamos que tenha gostado de participar do desafio!
28. Juni 2018 20:36:01

  • LiNest LiNest
    Eu adorei participar do desafio, foi muito divertido ^-^ Fico feliz que tenha gostado, faz um tempo desde que escrevi um smut desses lol e eu tento sempre detalhar as cenas para que a imagem que bolei fique clara ao leitor, então to muito feliz mesmo que vc tenha conseguido imaginar o que acontecia na fic e ver isso em sua mente, é um objetivo cumprido e fico orgulhosa por isso. E siiim, Jimin é deliciosamente cruel, mas o Tae apenas ama ele, triste não é? E to feliz que a frase tenha se encaixado na fic, assim que a vi pensei "hey é a frase perfeita pra essa fic que fiz faz tempo" kkkkkkk e vou ficar no aguardo de futuros desafios maravilhosos. See ya~♡ 29. Juni 2018 13:23:27
  • LiNest LiNest
    Eu adorei participar do desafio, foi muito divertido ^-^ Fico feliz que tenha gostado, faz um tempo desde que escrevi um smut desses lol e eu tento sempre detalhar as cenas para que a imagem que bolei fique clara ao leitor, então to muito feliz mesmo que vc tenha conseguido imaginar o que acontecia na fic e ver isso em sua mente, é um objetivo cumprido e fico orgulhosa por isso. E siiim, Jimin é deliciosamente cruel, mas o Tae apenas ama ele, triste não é? E to feliz que a frase tenha se encaixado na fic, assim que a vi pensei "hey é a frase perfeita pra essa fic que fiz faz tempo" kkkkkkk e vou ficar no aguardo de futuros desafios maravilhosos. See ya~♡ 29. Juni 2018 13:23:27
~