Flower Follow einer Story

annyecs AnnyeCS

Desculpe não cumprir minha promessa, não vou poder estar com você pra sempre. Eu te amo.


Fan-Fiction Anime/Manga Nicht für Kinder unter 13 Jahren.

#yaoi #naruto #angst #bnha #crossover #vemprocrack #Bakugou×Gaara
Kurzgeschichte
3
5283 ABRUFE
Abgeschlossen
Lesezeit
AA Teilen

Único

Eles tem apenas oito anos quando souberam da existência de uma estranha doença. Gaara tinha pego um jornal escondido para treinar a leitura, ainda não era bom, tinha que melhorar. E ele fazia isso junto de Bakugou, eram bons amigos desde o berço devido a amizade dos pais. Em umas das páginas havia um debate sobre a famosa e temida síndrome de Hanahaki, discutiam sobre uma doença estranha que afetava apenas pessoas que amavam e não eram correspondidas e o fato de muitas pessoas morrem, por escolha própria, com tal patologia.

-Que jeito mais idiota de morrer – Bakugou resmunga e fecha o jornal, do qual não entende metade das notícias.

-Eu não acho – O pequeno ruivo responde, agarrado ao seu urso de pelúcia – Elas morrem por amor, eu não iria querer ficar sem memórias.

-Você diz isso porque.... Qual é a palavra – Para alguns segundos para pensar.- Ah sim, porque você é romântico. – Gaara sente o rosto esquentar.

-Não seja chato Suki!

-Que seja, eu nunca vou morrer de forma tão estúpida.- Disse como desdém. – Agora vamos brincar de Herói! – Diz animado, joga o jornal jogo lixo e corre para o parquinho, onde seus amigos os esperam.

*****

Cinco anos depois, eles se encontram no quarto de Katsuki estudando, ou melhor, enquanto Gaara estuda e Bakugou encara o teto.

-Eu não entendo como você consegue tirar nota máxima, sendo que não estuda nada, Suki. – Gaara reclama frustrado, estar no 8° é tão difícil em sua concepção.

-Porque eu sou o número em tudo – responde convencido.

-Você é um idiota. – Xinga o amigo e volta os olhos para o seu exercício, não que tire notas ruins, longe disso, mas ele precisa se esforçar para consegui-las. E Katsuki sempre o ajuda, talvez seja por isso que as notas dele sejam boas, talvez ele aprenda ensinando.

-Ei Gaara – Chama sem olhar para o ruivo, e recebe apenas um “hun” como resposta. – Você já sentiu vontade de beijar uma menina? – A pergunta é direta, e Gaara ergue os olhos para a loiro, que continua largado na cama encarando o teto.

- Bem, a gente já tem treze anos né? – Responde levemente corado – Eu meio que já beijei uma menina. – Bakugou Senta de repente.

- O quê? Como já beijou uma menina e nunca me contou, seu maldito. – Responde raivoso, Gaara revira os olhos, típico.

-Não é como se você já tivesse me dito que já beijou também, não é? – Bakugou fica estranho de repente, e Gaara sorri como se soubesse de algo.- Você ainda não beijou, Bomberman?

-O quê te importa, maldito sem sobrancelha. – Atira uma almofada no ruivo. – Eu também nunca senti vontade.

-Ohhhhh que lindo, O Bomberman tá esperando pra beijar alguém que goste? – Gracejo e recebe outra almofada.

-Eu não gosto de ninguém, porra. – Ao dizer isso seu rosto fica levemente vermelho.

-Ah mas deve ter alguém, vamos – O exercício foi completamente esquecido.

-Você sabe que só gosto de você, ruivo maldito. – Ao dizer isso seu rosto fica ainda mais vermelho.

-Eu também gosto de você, somos amigos.- O loiro sente uma ligeira falta de ar e uma angústia que não entende, e também não dá importância. – Huuunnnn, você gosta de meninos, Suki?

- Q-que, de o-onde você tirou essa ideia de merda? – O ruivo abre um sorriso maníaco e Bakugou sabe que está ferrado.

- Você não precisa mentir para mim, Suki, somos melhores amigos.

- O-okay, talvez eu goste de meninos. -Responde encarando um pôster aleatório na parede.

- Eu já sabia. – O loiro o encarou surpreso – Você não desfaça quando encara o Midorya, o Todoroki ou. .. A mim. – O ruivo se diverte com as expressões de surpresa e raiva do amigo, e logo recebe mais uma almofada no rosto, elas não terminam nunca?

-Seu ruivo sem sobrancelhas de merda, vou te matar, maldito!

*****

Um Katsuki de 15 anos corre pelas ruas desertas da madrugada. “tenho que encontrá-lo”. O pensamento se repete de forma incessante, suas pernas doem, seu corpo está cansado e a mente no limite, mas precisa continuar correndo. Precisa encontrá-lo, já faz uma semana e apenas neste dia teve noticias, nada boas, mas eram noticias. Uma pista, uma esperança.

“Desculpe ligar tão tarde Bakugou, mas tenho quase certeza que vi o Gaara. Ele não parecia nada bem.” Foi Naruto quem lhe ligou, havia avistado Gaara em uma área vermelha da cidade, sujo, magro, nada bem. Precisa correr.

O encontra sentado no chão sujo de um beco, seu coração está acelerado e dividido entre a aflição e o alívio. Ele está péssimo, mas está vivo. Se aproxima como se estivesse tentando chegar em um animal ferido.

-Ei Gaara, achei você. – A voz sai tremida e vacilante, engole a saliva, o choro está preso em sua garganta. Ele ergue os olhos, contornados de olheiras profundas, estão tão cheios de dor, pedindo socorro.

-Suki...- A voz sai vacilante, fraca e rouca, mas é como música aos ouvidos do loiro. Não resiste e cai de joelhos a frente do ruivo e o abraça, as lágrimas se alívio e medo saem sem permissão. – Pai , mãe, eles me deixaram Suki. – Aperta ainda mais o abraço, não sabe exatamente o que dizer ao amigo. Ele está tão destruído pela morte dos pais. Não sabe como ele se sente. Não pode julgá-lo, pois não sabe o que faria se fossem seus pais naquele carro, naquele acidente. – Eu tô sozinho.

-Não tá, não. – A voz sai embargada – Eu tô aqui com você – Garante se afastando e encara o olhos verdes – Eu sempre vou estar com você, nunca vou te deixar sozinho. – é uma promessa, e não tem nada de vazia nela. – Eu te amo.- A declaração sai sem querer.

-Que bom, também amo você, amigo. – Responde antes de desmaiar por exaustão. O ar falta aos pulmões de Katsuki enquanto abriga o amigo nos braços. Não é a forma que deseja ser amado. Mas é o suficiente.

*****

Eles já estão no último ano do ensino médio quando Bakugou resolve falar o que sente. Não é um momento fácil, ele está nervoso e andando pelo quarto, seu peito dói e ele sente que vai sufocar, as mãos tremem, e ele chega a conclusão de que seu corpo inteiro está suando. Encara o celular como se fosse uma bomba relógio.

Não é assim que planeja se declarar, mas não tem coragem suficiente, não frente a frente.

Disca o número tão conhecido e espera, aperta a camisa sobre o peito como se doesse.

Um toque. Dois toques. Três toques.

Atende, atende, atende

Quatro toques. Cinco toques

Não, não atende.

Seis toques.

Atendeu.

-Oi bomberman.

-O-Oi água de salsicha.

-Suki, a ligação tá ruim., mas diga o que deseja?

- Eu tenho uma coisa pra te contar.

- Oi?

-Eu- Me desculpe, eu – eu amo você.

-Suki?

- Me desculpe, eu não devia falar essas coisas por celular, mas eu. .. Eu.

-Desculpe Suki, te ligo mais tarde.

Lição encerrada.¹

Bakugou encara o celular, está tremendo, as mãos estão suadas, a respiração ofegante.

Lágrimas rolam por seu rosto. Finalmente disse. Não foi como planejou, nem de longe. Mas foi completamente ignorado. E o peito dói como nunca antes. Dói ainda mais quando Gaara liga mais tarde como se ele nunca tivesse dito nada. O evita por mais de uma semana. Seu coração dói quando voltam a se falar, sobre tudo, menos sobre a declaração. Gaara fala sobre uma garota, está apaixonado. Bakugou apenas o ouve enquanto sente o peito comprimir.

*****

Bakugou acha que nada doaria mais que ter sua declaração ignorada. Mas está errado. Descobre isso na terceira semana de faculdade. Gaara lhe apresenta Uraraka, uma garota bonita de sorriso fácil, de quem falava há meses. Eles parecem felizes. Ele parece feliz. Sente o coração se partir em mil estilhaços quando o vê a tomar pela mão e lhe beijar os lábios. Namorados.

Inventa um desculpa qualquer e sai dali o mais rápido possível, alegando que eles estão “Melosos demais.”. O peito dói, dói tanto, o ar falta, a respiração está ruidosa e difícil. Encontra um local deserto e a tosse vem dolorida, arranha e fere a garganta. Algo sobe e preenche sua boca com gosto de sangue e algo macio, cospe. E começa a rir, gargalhar e logo se vê chorando entre a risada sem humor nenhum. Dói, tudo dói. E tudo que consegue fazer é gargalhar entre os soluços. É confuso. É cruel.

"Eu nunca vou morrer de forma tão estúpida"

No chão manchado de sangue está uma pétala de rosa do deserto, as favoritas de Gaara.

*****

Já se passaram cinco meses desde a primeira pétala, síndrome de hanahaki, o médico disse. O veredito era conhecido por todos. Ou as memórias ou a vida.

Ninguém além os médicos e de seus pais sabem sobre isso, ninguém sabe que ele está cuspindo 6 rosas do deserto por dia, logo serão doze, o suficiente para um buque, cada rosa destrói um pouco do seu corpo, de sua mente, de seu coração.

Não quer perder as memórias com Gaara, todas lhe são valiosas. Mas nunca será correspondido. Já tentará antes. Não deu certo. Tudo que pode fazer é aproveitar o tempo que lhe resta. Os sorrisos, as brincadeiras, os toques e abraços, aproveita para beber cada expressão do ruivo, são tão difíceis de se obter, cada uma é como um  tesouro. É tudo que pode ter.

“Eu nunca vou morrer de forma tão estúpida” lembra do seu eu criança enquanto cospe a décima rosa do deserto do dia.

*****

-Eu estou com medo mãe - Confessa, pronto para a cirurgia, em todos esses meses, ele não tinha se permitido chorar diante dela, mas estava prestes a perder grande parte de suas memórias. Do sentimento mais belo que cultivou. Gaara esteve consigo por toda a vida, é como destruir tudo o que tem e conhece. a vida após a cirurgia é um lugar obscuro que teme. Esta com medo. Quem não teme o desconhecido?

-Vai ficar tudo bem querido -Ela lhe tranquiliza entre lágrimas – Mamãe e papai estão aqui.

Ele engole a saliva a concorda. No segundo seguinte está sendo levando para a sala de cirurgia.

Me desculpe Gaara, eu não vou poder estar com você para sempre.

*****

Dois meses depois, Bakugou olha para Gaara e o analisa de cima abaixo, estreita os olhos levemente, como se estivesse tentando lembrar de algo, mas nada lhe vem, é completamente indiferente a figura ruiva. Gaara sente a face esquentar, e não entende o porquê, é como se o loiro estivesse querendo ler sua alma. Se sente completamente despido pelos olhos rubros.

-Desculpe, mas eu realmente não lembro de você. - As palavras sérias e diretas o atingem tão fortemente que dá um passo para trás, seu rosto de contorce como se sentisse uma dor física. Sempre tão inexpressivo, Gaara sente os olhos marejarem, e as lágrimas vertem de seus olhos. Passara os ultimos meses tentando falar com o loiro, mas não havia respostas para suas ligações, para suas mensagens, a casa dele estava vazia ha dois meses, e tudo que tinha era um SMS. " Me desculpe por não poder cumprir minha promessa. Eu te amo". Desde então nenhuma palavra, e agora, ao acaso, encontra o rapaz na rua e Katsuki já não lembra mais dele. Deles. Dói.

E enquanto observa as costas largas, os passos confiantes e a postura imponente de Katsuki, que se afasta mais e mais, sem nunca voltar os olhos em sua direção. Gaara sente o peito comprimir dolorosamente, o ar lhe falta, como se algo obstruísse sua garganta, sente está coçar e a tosse vem forte e incessante lhe roubando quase todo o ar que lhe resta. Sente algo subir por sua traqueia e logo cospe algo manchado de sangue.

É uma pétala de sakura, a flor preferida de Katsuki.



NOTAS:

Sindrome de Hanahaki, uma doença ficticia que afeta uma pessoa que ama e não é correspondida (ou não sabe que é correspondida). e faz  pessoa cuspir as flores favoritas do amado(a), comoçando pelas petalas, depois a flor inteira e por ultimo um buque. a cura é a pessoa ser verdadeiramente correspondida ou uma cirurgia para retirar as flores, só que a pessoa perde todas as memorias da outra, o sentimento é extinto, fica indiferente, sem possibilidade de voltar a acontecer, senão seria inútil.

existem muitas versões,e a gente pode adptar se quiser, por exemplo, o Bakugou não cuspe um buque inteiro, mas sim flores suficientes para se formar um. E ele começou a manifestar sintomas desde muito cedo, aperto no peito, falta de ar, angustia, mas porque ainda não era um amor maduro, ele ainda não tinha a certeza que não seria correspondido.Até o Gaara apresentar a Namorada.

*Quanto ao gaara, ou ele faz a cirurgia, ou morre, não existe a possibilidade do Bakugou amar ele de novo, o bomberman vai ser indiferente a ele para sempre.

¹ isso é de um promp:" Sabe aquele momento em que o sinal do celular está fraco e uma das pessoas não consegue ouvir a outra, mas a outra pessoa escuta normalmente? divirtam-se partindo corações."

ENTÃO É ISSO GENTE, foi feito as pressas, decidi terminar essa one as 45 do segundo tempo, quase não saiu, ta meio corrida. mas espero que tenha agradado alguém. 

Qualquer erro, é só dizer.

Kissus.

2. Mai 2018 02:55:42 13 Bericht Einbetten 8
Das Ende

Über den Autor

Kommentiere etwas

Post!
Karimy Karimy
Olá! Escrevo a você por causa do Sistema de Verificação do Inkspired. Caso ainda não conheça, o Sistema de Verificação existe para ajudar os leitores a encontrarem boas histórias no quesito ortografia e gramática; verificar sua história significa colocá-la entre as melhores com relação a isso. A Verificação não é necessária caso não tenha interesse em obtê-la, então, se não quiser modificar sua história, pode ignorar esta mensagem. E se tiver interesse em verificar outra história sua, pode contratar o serviço através do Serviços de Autopublicação. Sua história foi colocada em revisão pelos seguintes apontamentos retirados dela. 1)Falta de acento: "Eles tem apenas oito anos" em vez de "eles têm apenas oito anos"; "noticias" em vez de "notícias"; "ha dois meses" em vez de "há dois meses". Falta de interrogação na fala "Como já beijou uma menina..." 2)Uso de dois tempos verbais na história; presente e pretérito, além de mudança do narrador de terceira para primeira pessoa. 3)Falta de vírgula em "desde o berço devido a amizade dos pais" em vez de "desde o berço, devido a amizade dos pais"; "Ah sim" em vez de "Ah, sim"; "treze anos né?" em vez de "treze anos, né?". Falta de vírgula em vocativo, como em "Ei Gaara" em vez de "Ei, Gaara" 4)"lágrimas se alívio" em vez de "lágrimas de alívio" Obs.: os apontamentos acima são exemplos; há mais o que ser revisado na história além deles. Aconselho que procure um beta reader; é sempre bom ter alguém para ler nosso trabalho e apontar o que acertamos e o que podemos melhorar, assim como ajudar-nos com a gramática e ortografia. Caso se interesse, esse recurso também é disponibilizado pelo Inkspired através do Serviços de Autopublicação. Gostei muito da sua história. Poxa, que reviravolta, hein! Bom... Basta responder esta mensagem quando tiver revisado a história, então farei uma nova verificação.
12. März 2019 14:16:20
Alice Alamo Alice Alamo
Oii! Primeiramente, parabéns por ter participado do desafio! Espero que tenha gostado de escrever ;) Eu gosto muito da Síndrome de Hanahaki, acho que já li muitas histórias sobre, e é sempre legal ver como vocês abordam isso de forma diferente. E uma coisa que eu gostei bastante foi ver que você também mudou um pouco ela, e que na sua fic houve as duas flores. O Bakugou é alguém que ue vejo de fato fazendo a cirurgia, mas o Gaara não... Você não mostrou, mas eu apostaria que ele se recusaria e escolheria morrer. Gostei da temporalidade da história, como se fossem lembranças, imagens cortadas da vida deles dois juntos. Mas achei os personagens, principalmente o Gaara, um pouco fora das personalidades deles. O Gaara não se pareceu muito nem com a versão clássica nem com o Shippuden, achei ele um pouco solto demais na história. Mas como é UA talvez o ambiente escolar tenha contribuído a isso. Tem alguns erros também durante a fic, aconselho sempre dar uma segunda lida antes de postar e tals para evitar isso. Ah, e teve uma parte que você mudou o narrador, tava em terceira pessoa e então o Gaara fala "gracejo", como se ele estivesse narrando. E um último detalhe, tempo verbal. A fic mistura narração em passado e presente, tem que tomar um pouco de cuidado com isso e escolher apenas um, ok? Uma coisa que eu gostei foi que você deixou a fic no angst. Deu para sentir a evolução do sentimento conforme lia a ponto de no final você ficar com aquela dorzinha no peito sabe? E eu amo angst! Nossa, adorei isso aqui. E a sua explicação no final de que o Bakugou não voltaria a se lembrar então fechou com chave de ouro a fic, meus parabéns! Espero que tenha gostado de participar do desafio! Eu adorei ler a história <3
9. Mai 2018 23:28:35
Celi Luna Celi Luna
Mds do céu annye quecoisa mais linda e horrivelmente tristeeeee eu não sei nem como reagir mano Meu Kacchan todo apaixonado e AH GAARA PQ GAARA??? VC DEMOROU MTO AAAAAAAH AI AGR VAI ESQUECER DELE TBM E MDS ISSO PARTE TANTO MEU CORAÇÃO SUA CRUEL NÃO SEI COMO CONSEGUE DORMIR A NOITE *chorando em posição fetal*
7. Mai 2018 17:03:22
Crazy Clara Crazy Clara
Eu não tô bem não. Que droga, Annye. Eu li esses dias mesmo sobre esse prompt e virei o meme do gato "NOP" para fugir de qualquer coisa relacionada. Hanahaki para mim nunca. E você me bota o Gaara. O fuckin Gaara. E o fuckin Bakugou. Annye, que droga. Eu não tô bem não. Se bem que eu ria nos "também te amo, amigo", ai, gente. E saber que ele não pode mais amar o Gaara, meu deus, que merda. Você vá dormir sabendo que me deixou mal. Boa noite. E parabéns, angst que destroçou meu coração.
6. Mai 2018 21:34:42
Pekena UzUc Pekena UzUc
Estou agradecendo aos céus por vc não ter desistido dessa fic Ela está destruidora, ficou maravilhosamente triste Parabéns *-* Eu disse que ia dar certo né?!
6. Mai 2018 19:24:23
Juuh Walker Juuh Walker
MEU DEUS! MEU DEUS VC FEZ SOBRE HANAHAKI AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA! EU TÔ SURTANDO ANNYE! VOCÊ JUNTOU MEU FILHO E O KAZINHO ♥ EU TÔ MUITO FEITA !!! “Você diz isso porque… Qual é a palavra - Para alguns segundos para pensar. - Ah sim, porque você é romântico.” MEU FILHO GENTE!!! ANÃO ANNYE! ANÃO MANOOOO! PQ FEZ ISSO! NÃO MATA OS PAIS DO GAARA, ELE JÁ SOFRE TANTO MEU! … Eu tô sem chão, eu não sei o que fazer… O Kazinho foi ignorado e ai ele… ele… PQP ANNYE AAAAAAAAAAAAAAAAA! PQ VC FEZ ISSO NÃO MEU AAAAAA VEI, NÃO ME RECUSO A ACREDITAR NISSO! NÃÃÃÃÃÃÃOOOOOOOOOOOOO! Ele esqueceu Ç_Ç e ai o Gaara tbm Ç_Ç Parei contigo mulher, a primeira da minha lista pra ler e ainda faz isso comigo? ME RECUSOOOO! Agora falando sério. Pekena é minha marida e ela falou que você quase desistiu, meninaaa, que boom que vc não desistiu. Ficou incrivel essa fic, ainda mais como o tema Hanahaki que é meu favorito e nunca encontro fics boas com o tema, ACHEI UMA MEU ODIN!!! Você arrasou nela, ainda mais com esse shipp ♥ Amei de verdade, tu tá de parabéns ♥
6. Mai 2018 18:29:53

  • AnnyeCS AnnyeCS
    Mds, eu não tô acostumada a gente surtando em.fic minha. Não sei como reagir rsrs É Satisfação que chama né! ? Porque eu tô muito satisfeita com essa reação. Ahhhhh eu amo o Gaara, amo demais o Kacchan. Você não faz idéia do quanto me doeu fazer eles sofrerem desse jeito. I'm Sorry. Mas os pais do Gaara precisavam morrer. O Gaa não ignorou a declaração do Kacchan sabe, ele apenas não ouviu e o Bakugou não sabe disso e deu no que deu. Eu amo esse tema, e nunca achei nada particularmente bom pra ter uma base. Que bom que gostou! E nossa, eu resolvi pegar essa fic pra escrever faltando uma hora pra estourar o prazo. Mas rápido que um foguete! Hahahaha e ela só veio por causa da Pekena, essa linda! Mas tô feliz por não ter desistido dela. De verdade. E estou muito feliz com seu comentário, tô. Com um sorriso enorme na cara hahahaha. Obrigada por comentar aqui linda. Bjss floridos pra você. 9. Mai 2018 22:38:09
Blue Martell Blue Martell
Eu adorei! A mitologia que você criou pra ela é interessantíssima, me surpreendeu, de verdade! Parabéns!
5. Mai 2018 21:34:24

  • AnnyeCS AnnyeCS
    Yo! Fico muito feliz em saber que gostou! Eu amo a mitologia em torno de Hanahaki e em como ela dá liberdade para ser adaptada de acordo com a estória. Obrigada pelo coment! Kissus floridos pra você ! 9. Mai 2018 22:26:33
Karol  Karambola Karol Karambola
Aaaaaaa não Annye, caralho, ah não. Mano eu tô chorando. Você me fez chorar. Mano, eu separei a fanfic pra ler no meu aniversário, mas ainda bem que deixei pra hoje, porque mana.... Você me destruiu. Cadê o final feliz? O amor? O eu sempre amei você. Mano, eu tô muito destruida, meus olhos estão marejafos e nossa ... Você expressa tão bem as emoções deles, eu realmente senti a dor do Kaachan, senti a dor do Gaara e mana... Ah annye, cara ... Ela tá tão linda e tão triste, eu tô devastada em Konoha. Eu amo essa lenda, AMO, mas essa foi sem dúvidas a fic mais linda com esse tema que eu já li. Arrasou e me atrasou mana
4. Mai 2018 21:07:59

  • AnnyeCS AnnyeCS
    *chegando de fininho* oi Karol! Estamos você e eu devastadas em Konoha com essa one. Eu amo o Gaara, amo o Kacchan. Me dói fazer eles sofrerem! São meus bebês. A intenção era ser triste mesmo. Sorry. Escrevi isso tão rápido que o flash morreria de inveja. E fico feliz em saber que mesmo com toda a presa tenha conseguido passar sentimentos, a dor e a tristeza. Eu amo essa lenda, e não consigo pensar em nada feliz pra construir com ela. Tipo você ama alguém tá intensamente que te deixa doente, você teve anos pra conquistar essa pessoa, e não rolou. Não acredito que seis meses sejam suficientes pra se construir um amor romântico puro e verdadeiro, a não ser que essa pessoa já te ame antes. Na minha mente sempré termina em tragédia. Agora pensa em como é triste esquecer mais da metade da vida? Pensa que o Gaara e o Kacchan estiveram juntos a vida inteira? Pensa que todos os momentos importantes da vida do Kacchan o Gaara esteve com ele? Imagina perder tudo isso. Kacchan perdeu grande parte de si, de quem era é poderia ter sido junto de todas essas lembranças. Isso também me deixa devastada. I'm Sorry. Quer um abraço? Eu dou. 9. Mai 2018 21:49:35
Narumi Lokidottir Narumi Lokidottir
Já tinha lido sobre essa síndrome numa fic. Dois amigos se tornando completos estranhos muito triste
2. Mai 2018 11:16:32

  • AnnyeCS AnnyeCS
    A sindrome de hanahaki é muito mais do que foi dito aqui, eu acho uma idéia linda e muito triste. Adoro ler sobre. E realmente, é muito triste dois amigos de berço se tornando dois estranhos. Mas pensa que seria muito mais triste se o Katsuki escolhesse morrer. Eu não aguentaria o peso de o meu melhor amigo morrer porque eu não fui capaz de corresponder ao amor dele. Muito obrigada por ler e comentar! Me deixa muito feliz! 😍 2. Mai 2018 22:48:48
~