blame it on the sake Follow einer Story

inuzukadogstyle1524670866 Ráilla G. Neji Inuzuka

Com isso, está provado que beber quando se está chateado é a pior coisa que podemos fazer. Óbvio, ninguém vai deixar de fazer. Pelo menos, acaba por nos dar boas histórias!


Fan-Fiction Anime/Manga Alles öffentlich.

#comedia #naruto #shinokiba
Kurzgeschichte
4
4780 ABRUFE
Abgeschlossen
Lesezeit
AA Teilen

oneshot

—Ele não faria isso. -mais um gole, Shino sentia a garganta arder. Estava bebendo com os amigos, e já fazia algumas horas... Olhou pra cada um, rapidamente, e percebeu o quanto seu namorado fazia falta.

Kiba estava em uma missão. Como ele era um Jounnin sensorial, Naruto - quer dizer, o Hokage— fez o amigo partir para outra vila, procurando um fugitivo de guerra. Ele tinha matado a própria família... Ainda não sabiam porquê, mas Shino sabia que Sasuke estava tocado pelo caso. Os seus insetos confirmaram, pelo odor dele. Estava preocupado. Mas ele espantou isso da cabeça, se servindo de mais saquê.

—Claro que faria! -Naruto resmungou, ainda mais falante que o normal, graças ao álcool. -o que leva vocês três, chatos, a não acreditarem que eu e Kiba podemos, sim, ser românticos... As vezes?

—Naruto, você esqueceu nosso aniversário de casamento. No primeiro ano! Fora o acidente com as alianças...

—Mas não é como se você fosse usar. -Ino apontou a falta do braço de Sasuke, rindo, e os três pararam, a encarando. -foi automático, desculpa.

—Você sempre fala demais. -Naruto revirou os olhos, com mais raiva do que aparentava. Shino já sentia que a conversa seria esquecida, ele sempre era esquecido, mesmo.

—Desculpa. -Shino agora pensava que devia ter chamado Sakura. Ela era melhor que Ino pra dar conselhos. Ninguém entendia ainda como as duas acabaram juntas. Sasuke já estava recuperado do comentário, e abria a boca pra dizer algo, quando o marido recomeçou a falar.

—De qualquer forma, eu posso ser romântico, sim. Você lembra do que fizemos, no nosso aniversário do primeiro beijo. -Shino quase riu, lembrando do beijo, mas se conteve enquanto bebia mais.

—Aquilo foi seu pedido desculpas por ter esquecido as alianças! Não conta.

—Conta sim.

—Não conta.

—Não, não conta mesmo, Naru. Sas tá certo.

—Você e a Sakura sempre favorecem ele, o Sr. Gênio!

—Na verdade, -foi a vez de Sasuke interromper, com um sorrisinho. -é Sr. Uchiha-Uzumaki, muito obrigado.

Naruto sorriu com uma emoção diferente, e Shino sentiu ainda mais saudade de Kiba, quando eles se beijaram. Ino resmungou que não era vela, nem castiçal, mas foi por isso que Shino tinha chamado ela: pra não ficar de vela sozinho. Sakura, infelizmente, estava ocupada no hospital. Ela daria ótimos conselhos!

—Então, Shino. Qual é mesmo seu problema? -Ino o encarou, fazendo com que o rapaz terminasse o copo de uma vez.

—Kiba. -ele disse, meio tossindo por beber tudo tão rápido.

—Ah! Sim. Kiba. -ela sorriu, os outros dois pararam o beijo e se viraram para ouvir o momento raro de conselhos da Yamanaka. -eu não sei falar como a Sakura, mas...

Sim, e Shino já lembrara disso várias vezes na noite.

—Mas eu sei que ele pode ser romântico. Não vamos esquecer, até Naruto já fez coisas bonitas, lembram que ele fez Sasuke voltar no Vale do Fim, só pra um encontro especial?

—Ino, aquilo não foi exatamente romântico... -Shino respondeu, confuso e começando a sentir tontura. Os quatro tinham exagerado. Mas, também, o Hokage quase nunca tem um tempinho! Valia a pena.

—Mas eu até que gostei. -Sasuke comentou.

—Bom, o caso é que Kiba pode sim, ser romântico. Naruto também. Ou você acha que é outra coisa?

—O que eu sei, é que ele está escondendo algo de mim. -Naruto não deixaria seu amigo sem defesa, então respondeu, rapidamente:

—Como assim? Acha que ele...?

—Me trair? Eu não sei.

—Shino! -Ino bateu o copo na mesa, com raiva. -você não pode desconfiar disso! A base de uma relação é a confiança, e, bem, é o Kiba! Ele nunca faria isso! Mesmo que não seja romântico. -ela admitiu, no fim.

—É, Shino. Desencana. Ele deve realmente estar fazendo uma surpresa, até isso é mais aceitável. O cara é quase um cachorro, e todo mundo sabe o quanto cachorros são fiéis. -Naruto completou, sério.

—Bom, não todo mundo, eu acho. Já vou indo... -Shino levantou, abotoando o casaco outra vez. -até amanhã.

—Não acredito em você. -Ino resmungou, incrédula, e Naruto concordou com ela. -está certo que ele não é o melhor namorado do mundo, nem Naruto, também... Mas ele nunca trairia você. Naruto também não, só pra esclarecer.

—Boa noite, Shino. -Sasuke se despediu, já que sabia que não valia a pena tentar convencê-lo. Shino teria que ter provas. E isso, ele só conseguiria conversando com Kiba, quando o mesmo voltasse da missão. Missão... Há! O quanto Shino se zangaria se soubesse que Sasuke sabia muito mais que ele?

*

Shino, encarando o teto - que se mexia, ele não queria ter bebido tanto - tentava pensar no que Ino disse. Por estar bêbado, tinha certeza de que não conseguiria. Virou pro lado, focando no relógio de pulso, que estava na cabeceira e voltou olhar pro teto. Quase três da manhã. Mas não importava, só olhou o objeto por ele ter sido um dos presentes do namorado. Namorado. Ino e Sakura estavam noivas, Sasuke e Naruto... Bom, eles eram Sasuke e Naruto. Já falavam até em adotar. Ele e Kiba continuavam do mesmo jeito de quando começaram. Bom, claro que algumas coisas mudaram. O jeito que Kiba corava, fazendo as marcas do clã desaparecerem, ainda era fofo. Mas o que Shino sentia quando o via magoado, só piorava: um misto de angústia e raiva, e principalmente, dor. Sempre doía nele, quando doía no outro.

Kiba ainda era apaixonado por chocolate, e ainda cozinhava bem, ainda era elétrico, e... Será que agora ele o trairia? Isso teria mudado?

Sentiu os olhos ardendo e nem lembrava de ter começado a chorar, mas não teve tempo de continuar. Sentiu alguém entrando em casa e se levantou rápido, reconhecendo o cheiro. Óbvio que ele caiu, ainda estava bêbado. Felizmente, Kiba entrou no quarto e o fez deitar na cama.

—Cheguei! -ele sorriu,e percebendo o estado do namorado, segurou um risinho. -você saiu com Naruto, né? Alguém sempre fica assim no final.

—Oi... -Shino segurou no rosto dele, sentindo que precisava de um beijo pra sobreviver, e não deixou de notar que o outro estava corado. Ele amava o Kiba corado. Também amava o Kiba irritado, e com ciúmes, na verdade, ele simplesmente amava o Kiba. Só não tinha mais certeza de que ele ainda sentia igual.

—Uau, isso que é boas vindas. -Kiba sorriu, tirando a camisa. Shino nem lembrava de como tinha conseguido tirar a própria roupa. -mas eu preferia que você lembrasse de tudo, amanhã.

Shino estava ignorando, todo o tempo, que Kiba carregava outro cheiro nele. Um cheiro feminino.

—Você é romântico, Kiba?

—Acho que isso é você quem diz, né? -a risada do outro preencheu o quarto. -sou?

—Eu não sei. Naruto acha que sim. Sasuke, não. Nem Ino. Nem ninguém pra quem perguntei, nem sua mãe. Nem Hana. Nem...

—E você? -Kiba interrompeu.

—Eu quero acreditar que sim. -Kiba levantou uma sobrancelha, curioso pela resposta.

—Como assim?

—Você me ama?

—Que pergunta boba. É óbvio que sim. -Kiba deu uma mordida leve na bochecha do outro e sorriu.

—Você está me traindo? -Kiba engasgou com o ar, se levantando.

—O quê?! -agora, estava muito corado, mas só pela irritação e algo parecido com vergonha.

—Está?

—O que você acha?

—Eu acho que você está cheirando diferente. -Shino se escondeu nas cobertas, e sentiu quando o outro saiu da cama, passando pela porta e fechando a mesma com força.

Pela manhã, ele se arrependeria amargamente de ter bebido tanto. Kiba sempre se irritava tão fácil! Shino deveria ter, pelo menos, aproveitado a noite com ele. Mas ele não sabia mentir, nem esconder nada. Não de Kiba.

Por isso ele não soube como esconder a surpresa, quando a porta abriu novamente. Kiba voltara ao quarto. Ele puxou o lençol e Shino o encarou.

Kiba lembrou de como gostava dos olhos dele, mas afastou esse pensamento.

—Eu realmente gostaria que você lembrasse disso, no outro dia, mas... -Shino levou alguns segundos pra notar que Kiba estava de joelhos. -eu quero casar com você. Espera! Eu errei. Tenho que perguntar. É mesmo... E pensar em tudo que minha mãe me disse...! Você quer casar comigo?

Shino permaneceu calado, longos minutos, tentando balbuciar alguma coisa. Na mesma hora, sentiu o saquê voltando. Ele iria... Sim, ele vomitou.

Agora Sasuke saberia que, pelo menos um deles, não era romântico. Como ele pôde vomitar em um momento desses?!

—EI! -Kiba se afastou. -eu tinha que ficar de joelhos! Bom. Acho que você vai acabar esquecendo essa noite. Vamos fazer assim: você vai dormir, e pela manhã, eu vou fazer toda minha programação, que você acabou atrapalhando. Trair você!—Kiba estalou a língua, enquanto limpava a bagunça com a blusa que tinha tirado ao chegar. -eu pedi ao Naruto pra me mandarem uma missão, mas não era uma missão, só estava fazendo uma surpresa. Mas Naruto também não sabia, ninguém sabia. Você vai esquecer. Pode fazer isso, Shino? Pode esquecer?

—E o cheiro de mulher?

—Uma amiga de minha irmã estava comigo e com ela. Só isso! Eu nunca trairia você. E por falar nisso, eu estou magoado. -Kiba terminou e andou até a porta do quarto. -eu dormiria na sala, mas não quero te deixar sozinho assim.

Voltou alguns minutos depois e sentou na cama, e já que não sentia sono, ele cuidaria do namorado pelo resto da noite.

—Kiba?

—O quê? -o Inuzuka sentiu que a resposta foi mais grossa do que deveria, mas ele não podia impedir.

—Sim.

—Sim, o quê?

—Eu quero casar com você, também. Sim.

—Shino, dorme. Amanhã você diz isso.

—Não, quero dizer agora! -Kiba não se conteve e o abraçou. Ele não poderia ter muita raiva das suspeitas de Shino, já que também tinha as suas próprias suspeitas: de que o namorado dissesse não.—quero casar com você. E nós vamos adotar dois meninos, e eu vou fazer os dois gostarem mais de insetos do quê de cachorros, e você não vai gostar, mas eu vou te recompensar depois. E nós vamos levar eles pra Academia, e torcer pra que fiquem em um time juntos, mas vão acabar separados, e no fim, só vamos querer que eles encontrem o amor, igual ao que nós conseguimos. E... Kiba, você tá chorando?

—É claro que eu estou, Shino! Eu senti tanta raiva de você, principalmente por não acreditar que eu não sou romântico. O Naruto até vai, mas eu?! Eu?! E... E então você... -Kiba soluçou e Shino limpou o rosto dele, confuso. -vem falando assim... Eu queria brigar, quando você melhorasse, já sabia até o que falar!

—Então você não gostou?

—Não gostei?! É claro que eu gostei! Eu achava que você não... Mas você faz esses planos, e... Ah!—agora Kiba estava irritado com as próprias lágrimas, ele não queria chorar! -amanhã vamos fazer direito, e eu vou tentar não chorar assim. Ok?

—Eu amo você.

—Eu também amo você. E estávamos todos errados. Você é mesmo romântico. Naruto está perdendo pra você. De novo.

Os dois riram, e Shino acabou dormindo. Teriam um dia longo!

25. April 2018 16:32:59 0 Bericht Einbetten 2
Das Ende

Über den Autor

Kommentiere etwas

Post!
Bisher keine Kommentare. Sei der Erste, der etwas sagt!
~