Breathe Follow einer Story

insaneboo Boo Alouca

Depois de uma briga com Rock Lee, Gaara tira a madrugada para refletir sobre o relacionamento.


Fan-Fiction Anime/Manga Alles öffentlich.

#romance #drama #gaara #naruto #fns #gaalee #leegaa #rock-lee
Kurzgeschichte
10
5.0k ABRUFE
Abgeschlossen
Lesezeit
AA Teilen

Gaara

N/A: Olá abiguinhos, turupom!?

Então aqui estamos nessa madrugada com essa one que faz conjunto com a one "Home" (Sugiro que leiam Home primeiro, faz mais sentido) da minha bff, parceira, marida e dona da minha alma, a Whatapanda (link: https://getinkspired.com/pt/story/37955/home/).

Uma breve explicação sobre como chegamos a isto é a seguinte: Era uma vez a 

maravilhosa página Mean Kunoichis, que começou uma tuor fake no Facebook, que acabou migrando pro Twitter, onde eu e essa minha parceira supracitada, respectivamente, interpretamos improvisando o Gaara e o Rock Lee.

Eis que um belo dia, nesse contexto, o Lee, já casado com o Gaara há anos, tendo já tendo até alguns filhos com o mesmo, (eles são os maníacos da família, não passem na frente deles ou serão adotados) começou a ficar bem chateado com o fato do Gaara muito superprotegido e mimado pelos amigos, ao passo em que ele sempre era demonizado, quando estava apenas dando tudo de si pela família e principalmente, Lee estava farto do Gaara nunca se levantar pra defendê-lo.

E eles levaram isso em banho Maria até explodirem e terem uma grande discussão que resultou no Gaara saindo de casa em plena madrugada, sendo acolhido pela Ino e pela Hanabi.

Essa tuor levou horas se desenrolando e mesmo assim, mesmo que isso tudo já tenha nos desgastado muito emocionalmente, porque foi impossível não chorar junto com os nossos bebês, eu e minha parceira não estávamos satisfeitas. A gente tinha que terminar de externar toda aquela dor e impacto do momento. Então aqui estamos, isso é o que aconteceu com os dois no fim da noite, depois que o Gaara partiu, depois de tudo o que ele gritaram na cara um do outro, depois de terem desenterrado mágoas até do exame chunnin se deixar.

Respirem fundo e boa leitura.

____________________________


Duas da manhã e eu ainda estou acordado. Noite passada eu também não dormi. E na anterior a essa. Na verdade eu não consigo lembrar da última vez em que o fiz.

E elas me chamam, porque também estão acordadas. Por que de alguma forma que eu não sei explicar, elas parecem se importar com tudo o que eu sinta. E eu não sei lhes dizer não.

Porque é como se eu estivesse recusando a algo precioso e escaço que a qualquer momento pudesse desaparecer da minha vida, como se todos esses anos houvessem sido só um sonho.

Mas isso é algo meu. É um fantasma pessoal, não deveria interferir no que mais ninguém sente.

Só que interfere.

E eu sei que você dá o seu melhor. Eu sei que mais do que isso, você dá tudo de si. Eu sei que eu não deveria a essa altura, ter mais nenhuma insegurança. Eu sei que eu já deveria ter curado minhas sequelas.

Eu sei que o que existe de bom agora, nunca mais deixará de existir e que só está aqui porque você me deu.

Acredite, eu sei.

No entanto, eu continuo aqui, viciado em machucar. Porque eu também me viciei com o tempo, a ser perdoado.

É estranho como amor é a cura e da mesma forma, pode ser exatamente o problema.

Ou talvez eu não esteja correto a respeito. O que não seria novidade.

Faz um bom tempo que tudo isso começou. Tem uma longa lista de razões sobre porque começou.

Mas eu sequer consigo mais, vê-las por tópicos separados, uma vez que se misturaram todas e explodiram entre nós, em nossas mãos, naquele momento.

Expondo tudo, pra quem quisesse ou simplesmente tivesse ouvidos para ouvir, tudo o que ignoramos e passamos por cima esse tempo todo.

Por que eu vi a tempestade chegando e não me importei? A resposta é o motivo pelo qual agora eu só posso lamentar.

Eu geralmente perco minhas noites de sono pensando em como vou mudar o mundo, porém deixei passar toda uma série de coisas que realmente devia ter mudado.

Em mim mesmo, em mais nada.

Agora tudo e só o que sei, é que estou respirando.

Tudo o que posso fazer é continuar respirando.

Dizem que em câmera lenta, explosões são muito bonitas. Eu não sei dizer, porque sempre estou no meio delas quando acontecem e desse ângulo, não parece tão poético assim.

Há exatas seis horas atrás, estávamos na sala. Na nossa sala. Ela estava um caos, porém não mais do que nós mesmos.

O negro do seus olhos sempre tão brilhante parecia opaco, tanto que eu me perguntava se isso não era porque eu estava matando alguma parte de você.

E atrás de você havia um espelho, aonde eu de relance, as vezes podia ver em meio ao confronto, a minha própria expressão.

Eu me recusei a chorar, mas ao invés disso eu te mostrei raiva, eu te mostrei dor. Eu te mostrei o monstro egoísta, que jurava já ter sido capaz de matar.

Por que eu fiz isso? Eu não queria ter feito.

Por que eu escolhi ser orgulhoso? O que eu ganharia nessa disputa que poderia ser melhor do que você?

Por que eu escolhi lutar contra justamente a única coisa no mundo que eu gostaria de manter?

E no meio da nossa batalha, e no meio do volume cada vez mais elevado de nossas vozes, havia o tique taque do relógio.

Em todos esses anos de casado, pela primeira vez, me peguei odiando aquele relógio.

Por que a cada tique, a cada minuto, a cada hora que passava, eu sentia em minhas mãos a sensação de te ter escorrendo por elas. Eu sentia em minha alma a sensação de te ter perdido.

De te ter figuradamente matado.

Quando na verdade, eu poderia fazer quase qualquer coisa por você.

Em dado momento, com o aproximar da exaustão, eu me questionei porque continuava com aquilo. O quão importante era defender, do que eu me defendia, do que eu me sentia ameaçado.

Era ali que eu devia ter parado, era ali que eu devia ter cedido. Mas eu não fiz.

Eu não fiz, mesmo que tudo em mim me pedisse pra parar.

Por que eu não fiz?

Mesmo que a cada vez que você respirava, eu desejasse sentir você fazê-lo contra minha pele. Eu não fiz.

Mesmo que a cada passo em frente que você dava, eu desejasse não recuar e sim me aproximar junto. Eu não fiz.

Mesmo que ansiasse com todas as minhas forças, sentir seu calor me queimar de dentro pra fora, até me fazer achar que se aquilo fosse a morte eu poderia abraça-la. Eu não fiz.

Eu poderia fazer qualquer coisa para te manter ali, para extirpar todos os meus pecados e todo o sofrimento de seu peito.

Eu poderia fazer quase qualquer coisa por você.

Mas eu não fiz.

E tudo o que eu devia ter feito, era não ter pedido pra partir.

Eu não devia ter erguido minhas armas e minha defesas contra ti, a quem eu jurei jamais tornar a machucar.

Eu não devia ter travado aquela guerra.

Eu não devia ter deixado as horas escorrerem sem solução por meus dedos.

Eu devia ter parado o tique e taque daquele maldito relógio, que enlouquecia minha enxaqueca.

Eu devia ter considerado que você tem seus limites. Eu devia ter considerado seu cansaço ou o quanto você lutou por nós, por mim, até ali.

Eu devia ter achado digno o fato de uma vez, você não querer ceder.

Porque aquela era a minha vez e eu devia ter feito isso.

Mas se existe algo em comum entre eu e você, é que somos dois soldados que não tem medo de morrer.

Nós não temos medo de ir até o final, de nos deixar consumir por qualquer razão que venhamos a crer.

Então por que naquele instante, eu me senti tão assustado?

E por que eu não deixei você ver isso?

Porque eu poderia fazer quase qualquer coisa por você.

Quase, porque o que eu deveria ter feito eu não fiz.

Eu deveria ter ficado. Eu deveria ter posto minhas armas no chão, você deveria ter ganhado hoje.

Mas ninguém ganhou. Nós dois perdemos.

Eu peguei as chaves, eu me virei, eu bati a porta com violência. Eu saí.

O relógio certamente continuou contando, cantando seu tique e taque e eu me pergunto se ele te incomodou tanto quanto antes incomodava a mim.

Eu dei a mão a elas, deixei que elas me cobrissem com um manto de proteção e cuidado que sabia que não merecia.

Deixei que me acomodassem num outro lugar, longe de você, tentando me deixar confortável e seguro.

Deixei-as dormir com a sensação de terem salvo o dia.

E me arrastei para fora das cobertas insone.

E agora estou aqui.

Duas da manhã e eu ainda estou acordado, escrevendo essa carta. Porque eu preciso tirar essas palavras de dentro de mim, antes que elas absorvam toda a força vital que me mantém vivo, toda a sanidade da mente a qual pertencem.

E eu sei que você vai usá-las como bem entender e isso me apavora.

E é por isso que eu vou continuar a não dormir.

É por isso que eu vou provavelmente procurar uma delas que também esteja acordada e pedir ajuda para desenrolar esse meu último erro.

Lee eu o amo. Mas talvez essa não tenha sido exatamente a nossa melhor temporada.

Me pergunto se amanhã quando eu me levantar desse chão, vestir o manto pelo qual as pessoas me respeitam, o olhar deles mudará conforme eu passo, depois de tudo o que ouviram.

Hipócritas, como se todos já não tivessem gritado pelo mesmo motivo.

As vezes é cansativo não poder sair dos trilhos nem um segundo. Porque no estilo de vida que levamos, escrevemos história em cada passo e não existe um botão de voltar.

Mas agora estou aqui, sentado na calçada de um distrito amigo e mesmo sabendo que não devia estar ao relento, permaneço.

Permaneço porque no fundo me sinto culpado, porque finalmente estou sozinho e se ninguém está vendo, não preciso sentir vergonha de me desfazer e pôr a mão na consciência.

E deixo o frio me punir, e me desfaço.

E respiro.

Porque não importa o quanto esteja doendo, nem eu nem você, somos homens que desistem. Na verdade, eu aprendi isso contigo.

Eu vou chorar sozinho essa noite, mas não vou pular do trem.

Então eu respiro.

Entrecortado, soando desespero, soando dor, agonia, entre os soluços do meu choro. Porém, respiro.

E no meio de tanta dor eu fecho os olhos e inconscientemente penso no seu rosto. Numa visão diferente da última que tive. E céus, você é tão bonito, tão precioso quando sorri.

Quero abraça-lo, mas essa noite, eu vou apenas desejar isso.

A luz de um dos postes pisca e por fim apaga, me deixando experimentar externamente, a sensação que tinha de estar em um túnel. Um agoniante túnel onde não se pode sequer ver a luz e nos faz sentir vontade de gritar, porque parece que nunca vamos conseguir sair.

Eu cometi muitos erros e eu sei que os cometerei novamente se continuar persistindo.

Eu sei que preciso aprender a soltar.

Soltar meu orgulho, despir mais que minhas roupas, despir minhas armaduras pra você.

Mas não essa noite.

Essa noite eu só respiro.

E eu espero que aquele relógio continue incomodando, porém te lembre de continuar respirando aí do seu lado também.

Continue respirando Lee, tudo o que podemos fazer agora, é continuar respirando.

Até amanhã Lee. 

24. April 2018 04:14:04 6 Bericht Einbetten 8
Das Ende

Über den Autor

Boo Alouca Fanficando atualmente sobre desenhos animados e animes diversos 💙

Kommentiere etwas

Post!
Políbio Manieri Políbio Manieri
Marida, estou chocada por ter me dado conta que ainda não comentei aqui, mas tambem o tanto que ja te chorei dessa fic inbox não ta no gibi! Quero te dizer que foi e vem sendo uma experiência maravilhosa ter você de parceria ao vivenciar o otp, porque cada vez que releio nossas interações e também tudo o que a gente escreve de improviso, sem nenhum planejamento nem contato uma com a outra, me impressiono do tamanho da nossa conexão. Você enxerga o casal e os personagens da exata mesma forma que eu e me faz mais do que satisfeita em te ter como parceira em nossas várias jornadas de evangelização. Só a gente pra saber mesmo o quanto foi divertida e surpreendente essa experiência e eu espero muito que a façamos mais vezes! Ninguém mais poderia ser o meu Gaara, eu te amo rapariga ♡
1. Mai 2018 21:22:43

  • Boo Alouca Boo Alouca
    Eu sei, eu sei, eu demorei uma eternidade pra responder rsrs Me perdoa, não desiste de mim e acho que nem preciso explicar, porque graças a Kami-Sama, a gente se fala quase todo dia ❤️ Porém, desde que eu li esse comentário a primeira vez, eu passei a ficar voltando aqui periodicamente, confesso. Suas reviews, são sempre aquilo que eu mais espero quando posto qualquer coisa e felizmente, você não me deixa esperar muito quanto a isso. Eu não sei se fico mais honrada por você ter me escolhido como sua parceira, ou se por você dizer que gosta disso e que isso deu certo. Não tem tamanho ou palavras que sejam dificuldade para descrever o quanto que eu sou grata por essa parceria, o quanto não me arrependo de nada e o quanto isso foi uma das melhores coisas que me aconteceu ultimamente. Talvez, literalmente a melhor. A experiência é incrível, se renova todos os dias, e daqui de onde estou agora, não consigo enxergar limites para o que podemos fazer com o OTP haushshs Sim, só a gente sabe como é viver isso aqui e se depender de mim, vamos repetir ao infinito e além. Ninguém mais poderia ser meu Lee, eu também te amo, obrigada por também ser minha melhor amiga e pqp, chega, eu sabia que ia chorar respondendo isso... Haushshs 3. Juni 2018 14:05:27
Mandy Mandy
SUA FILHA DA MÃE ARROMBADINHA DOS INFERNOS EU TE AMO TANTO QUE NEM SEI DESCREVER SUA DEMONHA. Primeiramente eu já sabia que ia sofrer mas se vou sofrer , quero sofrer com estilo então preparei meu sorvete e botei meus sad songs pra tocar enquanto me escondia debaixo do cobertor e apagava a luz, pra não ter jeito nenhum de eu ver minha cara de choro pelo quarto e me distrair do momento sublime de bad, e também porque uma bad no escuro é muito mais bad do que as bads normais, então eu vim pra cá esperando encontrar a fonte das minhas lágrimas mas eu terminei sorrindo que nem uma idiota (figurativamente, já que na verdade tava encarando a tela com a cara completamente...não sei classificar, algo entre o pasmo e o maravilhado com um toque de melancolia) porque VI A DOOOOOOO Eu não encontrei um conto, eu encontrei uma poesia! Hoje mais cedo quando mama Teresinha estava falando sobre você entrar na pele do Gaara e sentir tudo o que ele sente, eu levei a sério mas não cheguei a pensar que você fosse literalmente a encarnação do personagem, e meu Deus eu não poderia estar mais feliz por ter tido essa surpresa. E agora eu tô aqui com os olhos enchendo d'água, mas não de tristeza e de sofrência (porque seu toque melancólico é daqueles, os melhores na minha opinião, que deixa você mudo e repensando em tudo na vida, toca seu coração e faz você olhar no espelho pensando "mano pera caralho o que tá acontecendo como cheguei aqui?" Sem querer sair daquele estado, é uma aura densa envolvente que cobre por completo sem que você queira sair. Os bons escritores arrancam lágrimas, os melhores arrancam a melancolia em sua mais pura forma, e você, Bruninha, me deixou melancólica.) e sim de orgulho e de gratidão porque caralho eu tenho pena de quem vai passar pela vida sem conhecer tua escrita. Uma das dádivas do escritor é a alquimia, para aqueles que dominam as palavras é muito fácil transformar um momento triste em algo humorado ou irônico, ou alguma coisa que supostamente era humorada (como o caso Galee da faketour) em algo tão complexo e sentimental como essa one. Bruna, você é uma puta duma alquimista! Tua construção de personagem é divina, a tua escrita deixa o leitor com os olhos fixos na tela (eu nem sequer pisquei) e a complexidade dos sentimentos passados é tão maravilhosa que eu nem sei por onde começar a te bajular! CARALHO BRUNA EU TO MUITO MARAVILHADA. Hoje eu ganhei um novo referencial de escrita, até então eu só achava que sabia das coisas. . Essas linhas são a divisão entre o antes, quando eu achava que conhecia escritos incríveis, e o agora, quando eu percebo que na verdade ainda não tinha visto nada. Nada comparado ao que eu presenciei aqui.
24. April 2018 18:31:03

  • Boo Alouca Boo Alouca
    SELO DE MAIOR COMENTÁRIO DO MUNDO, CONCEDIDO COM SUCESSO! É desse jeito, que eu fico mimada viu? E É POR CAUSA DESSAS COISAS, QUE EU TE ADOTEI E VOU PROTEGER, AMAR E MIMAR PARA O RESTO DA VIDA! Primeiramente: EU SEI QUE DEMOREI UMA ETERNIDADE PRA RESPONDER E TÔ AGINDO COMO UNA VAGABUNDA, MAS ME PERDOA PELO AMOR DE DEUS, É CULPA DO DESASTRE QUE É A MINHA VIDA AAAAAAAAAH Mas você sabe que eu li no dia seguinte que 'cê comentou, PORQUE EU FIZ UM ESCÂNDALO PELO WHATSAPP! Amém essa benção de aplicativo que me permite mandar áudios infinitos berrando. Lembro claramente, que eu estava tendo um dia de bosta, estava na rua, mas quando eu li essa review, parecia que o mundo inteiro tinha se encaixado e passado a fazer sentido. Meu ego de escritora tocou o céu e se eu morresse naquele instante, teria ido completa e feliz. Eu não sei bem se mereço de fato, tanto. Porém que isso foi uma das coisas mais lindas e emocionantes que já me escreveram, isso foi. Confesso que fico voltando aqui as vezes, quando me sinto desmotivada e ainda vou pregar na geladeira! Haussushhshs Só me falta a impressora. Esse, é definitivamente o tipo de coisa que ergue um padrão na nossa vida. Como eu vou seguir agora, aceitando menos do que uma fanfic nós comentários das minhas fics? Ahushsushsh Você descrevendo suas emoções, PISOU NA MINHA CARA, QUE ESCREVI A FIC EM SI! Todo dia eu morrendo gritando que você tem que ganhar um prêmio por essa habilidade incrível de descrever e deixar a gente preso na sua leveza assertiva. Você não tem noção da honra que é, ler e ouvir que realmente tenho feito um bom trabalho em mergulhar na mente do Gaara. É COMO SE TUDO PASSASSE A VALER A PENA NESSA MINHA VIDA DE BOSTA! Aí eu cheguei na parte em que você começa a falar sobre melancolia e só Rikudou sabe, as paradas cardíacas que eu dei! Todos os escritores do mundo, precisam ao menos uma vez na vida, ganhar um comentário como o seu, sério. Algo que enalteça, incentive, nos faça lembrar da importância de se dedicar a escrita, do impacto que causamos com ela e que ainda há sim, mesmo que pouco, esperança é reconhecimento na área. Se eu tivesse trocentos k de vire, favorito, comentário, nada disso teria me feito tão feliz, quanto eu estou com essa sua review. Realizada é a palavra. Se eu pude atingir alguém desse jeito, eu sinto que fiz o que tinha que fazer e sou MUITO, ETERNAMENTE grata, por cada elogio arrebatador que ganhei aqui. Mamãe te ama meu bebê, nem sei mais como seguir, de tão trêmula, grata e emocionada estou. Melhor coisa que aconteceu na minha vidinha foi ter te encontrado e agora não desgrudo nunca mais. E... CHUPA MUNDO, EU SOU UMA ALQUIMISTA! AAAAAAAAAH ❤️❤️❤️❤️❤️ Na moral, maior elogio que já recebi ❤️ 24. Mai 2018 11:12:01
Hasashi Rafaela Hasashi Rafaela
OLHA AÍ, ARROMBADA Ó. ALÕ JAY-Z! QUERO A SURRA NO ELEVADOR. Mds, eu já chorei com home. E to chorando mais com essa. Que coisa mais linda, meu neto! Cada detalhe, cada sentimento exposto, cada pequena coisa e eu pude visualizar exatamente os dois e a tour. Eu só sei chorar, gritar e querer dar na cara das duas porque isso tá maravilhoso! Parabéns, meu amor. te amo <3
24. April 2018 17:38:53

  • Boo Alouca Boo Alouca
    AAAAAAAAAH EU VOU ATIVAR MINHA DEFESA ABSOLUTA! Eu tô muito contente de 'cê ter gostado, eu tô muito radiante de ler que eu, de fato, consegui passar as emoções do jeito que erguemos naquele dia. Esse virou com certeza um dos meus trabalhos favoritos e os que fiz com mais rapidez, facilidade e coração. Amo que agora temos mais algo além da nossa memória, pra eternizar isso, que foi uma experiência fodástica! Obrigada por tudo vó Mito! ❤️❤️ 25. Mai 2018 08:50:35
~