Com a benção do Elvis Follow einer Story

juh-lucena5809 Juh Lucena

Naruto, Shikamaru, Chouji, Lee, Gaara, Shino e Kiba viajam a uma bela cidade cassino próxima à Konoha para a despedida de solteiro de Naruto. Nada de ruim poderia acontecer. Nada mesmo…


Fan-Fiction Anime/Manga Nur für über 21-Jährige (Erwachsene).

#romcom #oneshot #fns #Shiba #naminhamesafns #Shino #kiba #ModernAU
9
5.2k ABRUFE
Abgeschlossen
Lesezeit
AA Teilen

Capítulo I

Já era o quinto bar. Talvez até o sexto, Shino já não tinha certeza. A única coisa que sabia era que nunca bebera tanto na vida. Encarou Kiba, que virava uma caneca enorme de cerveja encorajado pelos outros ocupantes do local. Ele tinha bebido de tudo naquela noite, era surpreendente que ainda estivesse de pé.


Shino virou o pulso para tentar ver as horas, mas estava vendo tudo dobrado… Seu relógio estava com ponteiros demais e a hora não fazia sentido. Apertou os olhos pra tentar focá-los, mas não conseguiu melhorar muita coisa.


— Faltam 15 pras três. — disse alguém a seu lado. Shino demorou quase um minuto para entender que tinha sido o bartender. Realmente estava na hora de parar.


A ideia de viajarem até a cidade cassino tinha sido de Kiba, então não era de admirar que ele fosse o mais entusiasmado do grupo e o último dominó a cair. Encostou a cabeça no balcão e gemeu de desconforto quando uma pessoa qualquer no bar se ofereceu para pagar mais uma caneca para o amigo. Aparentemente, Kiba acabara de se tornar uma lenda do álcool daquele estabelecimento.


Devia ter voltado para o hotel com Lee e Gaara, os primeiros a desistirem da noitada. Não tinha sido surpresa para ninguém no grupo: Lee era fraco demais para beber (lêia-se: uma dose e ele começaria a quebrar o bar, os móveis, as garrafas, as pessoas e depois desmaiaria e acordaria sem ter a menor ideia do que tinha acontecido) e Gaara simplesmente não bebia, dizia que não era para ele. Shino suspeitava que ele simplesmente não gostava de fazer nada que Lee não pudesse fazer também.


Chouji tinha praticamente farejado (era impossível que tivesse visto aquela micro-lanchonete espremida entre tantas fachadas de neon) um pequeno “diner” que servia churrasco e resolvera parar por ali. Não era mesmo de beber, mas era de comer. Shikamaru só pediu que ele não gastasse demais e que ligasse se precisasse de algo.


No quarto bar, já estavam reduzidos a quatro. E Shino já tinha chegado ao limite. No quinto, Naruto jogou a toalha quando Shikamaru, já quase desmaiado por causa do cansaço e do álcool, disse a Naruto que eles tinham que dormir ou correriam o risco de pegar a estrada com sono. E algo poderia acontecer se dirigissem sem estarem bem descansados e como ficaria Hinata se um acidente impedisse Naruto de chegar ao casamento? Shino lembrava que Shikamaru não precisou dizer mais nada: Naruto praticamente correra do bar, quase chorando. Provavelmente tinha até ligado para a noiva, no meio da madrugada, para dizer que estava indo dormir e que estaria no altar esperando por ela no horário combinado. Shino podia até imaginar a confusão da amiga. Desejou poder convencer Kiba da mesma forma.


Foi tirado de seus pensamentos por uma rodada de aplausos. Ergueu a cabeça com dificuldade e viu que Kiba fazia uma reverência aos outros patronos do bar, que tinham patrocinado parte de sua intoxicação. O show tinha acabado, graças a Rikudou.


— Obrigado! Só estou aqui hoje, mas provem a vitela! — disse Kiba, arrancando risadas. Shino colocou algumas notas sobre o balcão e puxou o amigo para perto, enfiou a mão num dos bolsos de sua calça e puxou a carteira dele. Nem pensar que ia pagar aquela conta astronômica sozinho! Tirou algumas notas da carteira de Kiba e as colocou sobre as que já estavam no balcão. Fez um aceno com a cabeça pro barman e saiu do bar, segurando (puxando?) Kiba pela mão.


— Se você ligasse pro que as pessoas pensam, aposto que estaria vermelho igual à Hinata agora… — disse Kiba, rindo, a voz pastosa denunciando o seu estado etílico.


— Como assim?


— O jeito que você meteu a mão na minha calça, pegou minha carteira e depois saiu me arrastando… Todo mundo deve ter pensado…


— Pensado o quê, Kiba? — já estava ficando irritado. Sentia que tudo estava começando a girar. Gemeu de novo e cobriu a boca com a mão livre.


— Que a gente namora ou fica ou sei lá… Você não mete a mão nas calças de alguém sem ter intimidade com a pessoa… — Kiba finalmente voltou a atenção para Shino (estivera muito ocupado olhando as vitrines e letreiros porque sabia que, com o amigo o levando pela mão, não tropeçaria em nada) e viu que ele parecia meio esverdeado. Ou talvez, fosse só o reflexo do neon em volta. — Shino? Quer sentar, cara? Vai passar mal? Vamo’ parar aqui, senta um pouco.


O mais alto não protestou quando Kiba o amparou, segurando-o na altura das costelas e o ajudou a sentar no meio-fio. Não estavam muito longe do hotel, se descansasse um pouco, conseguiria chegar. Só precisava que o mundo parasse de rodar.


— Eh, como é que pode? Eu que ganho bebida de graça e você que tá aí morrendo… — riu o outro, sentando bem ao seu lado.


— Cala a boca… — Kiba apenas riu mais — Como você pode estar tão bem? — perguntou, encarando o amigo. Estavam muito próximos, mas Shino não se importava. Estava tão tonto que, se tentasse se afastar ou se se inclinasse para trás, provavelmente cairia. Além do mais, até gostava de olhar para Kiba.


Kiba deu uma risada curta e olhou para frente: — Eu também ‘tô péssimo. Só consigo disfarçar melhor que você. — Fechou os olhos e apoiou a cabeça no ombro do amigo.


Os dois ficaram ali, tentando acalmar a náusea e a vertigem pelo que pareceu um longo tempo. Quando Shino abriu os olhos, o mundo já não girava e ele não sentia como se fosse imitar a cena d’O Exorcista onde a menina vomitava em jato. Virou a cabeça ligeiramente para o lado e ergueu o ombro onde Kiba estava apoiado. O amigo ergueu a cabeça e apoiou o queixo em seu ombro. Seus rostos agora estavam mais próximos do que nunca. Kiba tinha olhos bonitos. E uma boca bonita também.



~///~



No fundo de sua mente encharcada de álcool, Kiba tinha registrado que estava mais próximo do que o apropriado. Mas tal qual um pedaço de durex velho, a informação não colou. Olhar para Shino não era uma coisa nova, vinha fazendo aquilo bastante ultimamente. Hinata tinha até lhe perguntado a respeito.


Eram amigos há muito tempo. Desde o fundamental. Era até ridículo o quanto se conheciam. Se se esforçasse um pouco, poderia até adivinhar a cor da cueca que Shino estaria usando. Não que fosse particularmente difícil pois Shino só usava cuecas pretas. Seu cérebro embotado registrou essa informação para que tentasse lembrar como ficara sabendo desse fato em particular mais tarde, quando estivesse sóbrio.


— Você xereta minha gaveta de cuecas sempre que dorme lá em casa. Nunca entendi o porquê.


Kiba não entendeu como Shino podia ter respondido aos seus pensamentos. Seria o amigo um telepata? Franziu o cenho quando um lampejo de sobriedade o fez pensar que poderia simplesmente estar falando e não apenas pensando sobre as cuecas de Shino. Aliás, porque pensara nas cuecas dele para começo de conversa?


— Também queria saber…


— Eu ‘tô falando tudo isso em voz alta?


— Está.


— Merda…


— Relaxa, já me acostumei às besteiras que você fala… A cor da minha cueca não é o assunto mais estranho que já saiu da sua boca.


Kiba abriu um largo sorriso: — Pode falar! É preta, não é?


— Estou bêbado demais pra lembrar.


— Ué… — Kiba voltou os olhos para baixo, bem na direção da virilha de Shino e uma das mãos pousou na barriga do amigo, perto do botão da calça — É só olhar. — ergueu os olhos e encarou o amigo, esperando que ele conferisse.


— Não vou abrir minha calça no meio da rua.


Mais cedo, no bar, Shino só tinha certeza de que bebera demais. Agora, também estava certo de que: 1) Kiba nunca mais poderia beber a ponto de sair pedindo às pessoas para conferirem a cor de sua roupa íntima; e 2) os rostos deles estavam muito próximos. E Kiba ainda estava com a mão quase em sua calça. E o mais estranho era que não sentia nenhum constrangimento. Álcool era uma bênção e uma maldição.


Levantou-se devagar, contente por não sentir mais vertigem, e ajudou Kiba a fazer o mesmo. Apoiou o amigo para que ele não se desequilibrasse, segurando-o pela cintura.


Ficaram se encarando por um longo momento. Shino até imaginou que Kiba erguera o próprio rosto um pouco, como se estivesse tentando alcançar o seu. Ou talvez não fosse imaginação. Aquela estava sendo uma noite bem estranha… E ficou mais estranho ainda quando ouviu, bem baixinho:

“Love me tender, love me sweet and never let me go…”


— Kiba? — perguntou, num sussurro.


— O que?


— Por que eu estou ouvindo o Elvis cantar?


— Porque ele ‘tá bem atrás de você. 

4. Mai 2018 21:54:17 4 Bericht Einbetten 3
Lesen Sie das nächste Kapitel Capítulo II

Kommentiere etwas

Post!
Kaline Bogard Kaline Bogard
Esses dois são o meu OTP da vida. Huasauhsahs Kiba é um poço sem fundo em questão de bebida! Socorro. Adorei que ficaram só os dois. Acho que o shino é bem desses, ele não ia abandonar o amigo, mesmo que seja sinonimo de confusão. Não sei do que eu ri mais: do Kiba fuçando a gaveta de cuecas do Shino ou do cara ter apenas cuecas pretas! Socorro xD O que todos querem saber: Kiba, o que você tava procurando nessa gaveta?? Sério: esse negócio de mão na cintura... não tenho maturidade. Fico toda: omg olha o cara segurando na cintura *risadinha* omg olhem a cena *risadinha* Não tem condições! Espero o próximo! ♥
5. Mai 2018 07:35:02

  • Juh Lucena Juh Lucena
    O Shino tem muita cara de quem só usa boxer preta, não sei pq! XD Obrigada por ler! 5. Mai 2018 12:59:34
Ariane Munhoz Ariane Munhoz
O BERRO QUE EU DEI COM O KIBA QUERENDO SABER A COR DA CUECA DO SHINO! O BERRO QUE EU DEI COM ELE FUÇANDO A GAVETA DE CUECAS DO SHINO! Mano do céu, isso não é um fanfic, é um tesouro precioso! Eu achei o Xis do mapa! O One Piece! AAAAAAA EU JÁ POSSO MORRER FELIZ! AAAAAAA QUE HISTÓRIA MARAVILHOSA AAAAAAA QUERIA PODER LER O RESTO AGORA, PORÉM NÃO POSSO AAAAAAAAA AMEI!
5. Mai 2018 07:06:21

  • Juh Lucena Juh Lucena
    Ai, meu Deus! Que linda você! Obrigada por ler e por comentar e pelo review! *hugs* 5. Mai 2018 07:18:36
~

Hast Du Spaß beim Lesen?

Hey! Es gibt noch 4 Übrige Kapitel dieser Story.
Um weiterzulesen, registriere dich bitte oder logge dich ein. Gratis!