Malfoy Follow einer Story

tia-kuro-neko ❤ Tia Kuro Neko ❤

A maldição morreu em seus lábios, ergueu os olhos e se deparou com o olhar severo, sempre severo, de Snape. As lágrimas morreram em seus olhos, os soluços entalaram em sua garganta, a menção de tal nome sufocou o sentimento dentro de si. Ele era um Malfoy.


Fan-Fiction Bücher Nicht für Kinder unter 13 Jahren.

#Harry-Potter #vemprocrack #vem-pro-crack #yaoi #amor #poesia #dor #sofrimento #angst #Amor-não-correspondido #romance #Rony-Weasley #Rony #Draco-Malfoy #Malfoy
Kurzgeschichte
6
6076 ABRUFE
Abgeschlossen
Lesezeit
AA Teilen

Malfoy.

Oi pessoal, aqui estou eu. Primeira fanfic de Harry Potter, obviamente primeira Draco/Rony, por isso me perdoem por qualquer erro ou se estiver muito ruim hahaha, fora da minha área de conforto total <3 

Enjoy.

__________________________________________________________

Malfoy


Through all the emptiness

Through all the fear

You are all i see

And i wish you here


   Seu olhar estava preso em algum ponto daquele salão; inexpressivo, vazio como cada palavra dita pelas pessoas ao seu redor. Sua varinha dançava entre os dedos enquanto o som daquele riso dançava em sua mente. Apesar da visão embaçada pela falta de foco, Draco sabia bem o que atraia seus olhos, recusava-se, porém, a admitir para si mesmo que o observava. Por isso a imagem que o perturbava tanto não passava de um borrão vermelho.

   Sentia-se quente, cada vibração que escapava pelos lábios do ruivo traçava uma rota minuciosa para encontrar-se com o Malfoy, agarrava-se a sua pele só para desordenar seus sentimentos. O arrepio que subia por sua epiderme e envolvia cada célula de seu corpo fazia como que ele entendesse que era apenas um homem, o todo poderoso Draco Malfoy era apenas um homem, a mercê de um sentimento tão mundano que poderia destruir uma linhagem inteira.

   O som que escapava pelos lábios rosados inebriava seu cérebro como o mais puro destilado, e ele sorvia cada nota daquela melodia rouca, cada pequeno neurônio enviando a mensagem para seu peito, mensageiros eficientes, seu coração pulsava como louco ao receber o recado.


You have everything

In your perfect smile

You have all i want

Just stay for a while


   Ofegou, não refreou-se quando, ao notar que Rony separava-se de seu grupo e seguia pelo corredor, passou a caminhar em sua direção. Não que essa fosse sua intenção, veja bem, seus pés moveram-se sozinhos. A um tempo ele já havia percebido que, quando perto do Weasley, não possuía controle sobre o próprio corpo, tampouco sobre os próprios lábios.

 

-Weasley.


   Chamou quando o ruivo já se preparava para pronuncia a senha de seu dormitorio. Ele não se atentou ao caminho que havia feito, não viu o olhar confuso dos amigos quando foram abandonados, não notou quando as escadas mudaram de lugar e ele quase perdeu o acesso para aquilo que tanto desejava. Por que então teria notado o nome escapando por seus lábios em um chamado tão necessitado que era digno de um amante apaixonado, e não do inimigo que era?


-O que quer Malfoy?


   O tom de desprezo naquela voz, o toque de repúdio, a raiva incontida. Tudo serviu para lhe colocar de volta no lugar ao qual pertencia. Era verdade que havia o seguido até ali para aproveitar um pouco mais daquela presença. Ainda era cedo para privar-se do calor que o outro o causava. Era verdade também que tudo o que mais desejava naquele momento era responder, da forma mais simples e direta, que o que ele queria, o que mais desejava era estar como Ronald.


   Mas Draco Malfoy nem sempre dizia a verdade.


Just to have you close

I will fight with you

I will hurt we both

Until you get the clue


   Comprimiu os lábios ao notar que, daquela vez, não havia preparado nenhuma provocação. Seguiu-o tão desesperadamente sedento daquela voz que foi como um pedaço de metal sendo atraído por um imã, o impacto do choque o fazia tremer, não queria ofender Rony, nunca quis, não queria machucá-lo, afinal, cada faca cravada na pele do outro eram duas penetrando seu peito de forma cruel. Mas ele era um Malfoy.

  

 - Deixei alguns pedaços de torta em minha mesa, quer embrulhar e levar pra sua família? Eu soube que seu pai está recebendo menos agora. O meu teve um aumento sabe?


  Foi cansaço que ele viu nos olhos verdes do ruivo, aqueles olhos que, ao contrário dos seus, eram cheios de vida, sentimentos tão verdadeiros que eram como testemunhas de acusação contra a sua inabilidade de demonstrar o que sentia, não sabia se sua apatia era uma benção ou maldição.

   Suas provocações era infantis, uma criança que implorava por atenção, fazia birra ao não ter o que queria. E Draco jamais teria o que queria, já tinham dezesseis, já o amava a quatro anos. Para sua supresa e tortura Rony havia amadurecido, já não respondia suas ofensas de forma explosiva, não lhe batia e, por mais que fosse loucura, Malfoy sentia falta até mesmo das agressões, era a única forma que podia sentir o toque do Weasley.


I'm lonely here

I'm cold and afraid

I'm a empty shell

Who just wish to fade


   A senha foi dita, a porta se abriu. Mais uma vez observou o outro pelas costas, ignorando sua presença como se ele fosse um dos fantasmas do castelo, uma figura pálida que vagava pelos corredores, sem um propósito, uma casca vazia com o potencial de sentir tanto, mas a realidade de quem nada se permitia sentir. Sentiu suas costas batendo contra a parede com força e, enquanto deslizava sobre a superfície áspera ele permitiu-se experimentar o desespero que o consumia. Como sempre, sozinho no escuro, engolido por uma solidão que apenas ele conhecia.


I cant have your love

Is just hate we share

But i have my dreams

That sinks me in despair


   Seu coração falhou uma, duas, três batidas. O fôlego estava preso em seu peito assim como o amor que sentia estava preso por uma barreira chamada ódio. Era um pássaro preso em uma gaiola maciça, não podia cantar, não podia voar, nem mesmo ver o sol. O que sentia era sufocado, empurrado para cada vez mais fundo em seu ser. Os Malfoy não deviam conhecer o amor.

   Para ele, era um feitiço mais poderoso que a maldição cruciatus, nada doía mais, nada o subjulgava mais que o que sentia. O choro explodiu no exato momento em que os lábios se abriram buscando por ar, arfou, cada fôlego retomado era acompanhado por um soluço mudo. Havia chorado por tantas vezes que já sabia reprimir a música macabra que acompanhava suas lágrimas.


   Essas queimavam, ardiam contra sua pele feito ácido.


   A mão direita encontrou o tecido sobre o peito esquerdo, apertou o pano entre os dedos de tal forma que não demorou a sentir as unhas forçando sua pele. Um ato desesperado de quem tinha vontade de abrir um buraco no próprio peito e arrancar o órgão ainda pulsante de sua caixa torácica. Assim não sentiria mais, seria um Malfoy digno da linhagem pura que carregava, um puro sangue, um bruxo capaz de realizar feitos incríveis, não mais preso por um sentimento tão tolo, tão incapacitante.

   Como poderia ferir a sangue ruim? Como poderia acabar com o maldito Potter? Não seria capaz de suportar a dor que isso causaria a Rony, não seria capaz de causar tal dor enquanto suas noites eram povoadas por sonhos nos quais ele podia amar, nos quais podia sorver as palavras daqueles lábios como um nectar, nos quais era tocado e envolvido por mãos que agiam como um bálsamo em sua pele.


I can't touch your freckled skin

I can’t love you so red hair

I can’t keep within

And i can't declare


   Tinha vontade de tocá-lo, essa realização lhe arrancou um soluço mais profundo, mais dolorido e tão mais difícil de calar. Queria correr os dedos por entre as mechas de cabelo vermelho, queria desenhar os traços daquele rosto da mesma forma que fizera tantas vezes com o olhar, desejava contar quantas sardas enfeitavam a pele delicada e descobrir quantos tons de verde construíram aquele olhar tão brilhante.

   Eram tantos os detalhes que queria conhecer que o reconhecimento deles destruiam sua capacidade de controle, soluçava incontrolavelmente, gemia, chamava por Rony, se tais chamados eram pronunciados pelos lábios ou apenas por sua mente ele já não sabia. Seu rosto era uma bagunça, as contrações e as lágrimas misturavam-se em uma dança bizarra, o nome da performance? Sofrimento.

   Ah, ele queria gritar, queria explodir de tal forma que nenhuma pessoa, mágica ou não magica, ficaria sem conhecer seus sentimentos. Por isso travava em si uma batalha épica, quase como se comprimisse e escondesse seus sentimentos de forma física, podia senti-los escapando por entre seus dedos feito vapor, e ele os respirava trazendo-os novamente para dentro, para onde pertenciam.

   Quão louco é isso? É só imaginar alguém tentando conter uma explosão apenas abraçando a bomba contra o próprio peito, era autodestruição.


So i try to diminish

What i wish to touch

I hurt you

Cause it hurts so much


   Quantas vezes ele havia humilhado Rony? Quantas vezes havia pisado na pessoa que mais amava, em verdade, na única pessoa que amava? Só para então chorar sozinho pela dor que sentia pelo outro, através do outro. Por vezes sentia raiva, claro, o Weasley possuía amigos, esquecia-se rápido das ofensas dirigidas a ele. Ria, como quem não havia escutado. E para Draco o que restava? Ele não tinha amigos, ele não tinha pais calorosos para consolá-lo, ele não tinha ninguém.

   Era invisível, um garoto tão frágil e vazio quanto uma lâmpada, com todo o potencial de ser quente, iluminar. Mas era apenas uma lâmpada queimada, pronta para se quebrar, ser jogada fora.


   Sem a menor utilidade.


   Tinha inveja de Hermione, como uma sangue ruim acreditava ter direito de permanecer ao lado do ruivo? Como ela ousava? Ela o tocava, fazia como que ele risse, lhe dava broncas e o ensinava, ele a abraçava.


   Céus...ele a amava.


   Não percebeu quando a mão abandonou o peito, não percebeu quando a varinha - a própria varinha - tocou seu queixo. Queria apenas acabar com aquilo, aquela dor, aquela sensação de estar eternamente sem ar, afundado em um rio de emoções, as quais era proibido de sentir. Ele era um Malfoy.


-Avada.


   Malfoys não sentiam, não amavam.


-Keda…


-MALFOY.


   A maldição morreu em seus lábios, ergueu os olhos e se deparou com o olhar severo, sempre severo, de Snape. As lágrimas morreram em seus olhos, os soluços entalaram em sua garganta, a menção de tal nome sufocou o sentimento dentro de si. Ele era um Malfoy.

3. April 2018 16:57:29 18 Bericht Einbetten 3
Das Ende

Über den Autor

❤ Tia Kuro Neko ❤ Oi, eu sou uma moça menina, senhora ou senhorita, chame como preferir. Escrevo quando sentimentos transbordam do meu peito, quando as palavras me escapam por entre o respirar suave, inspirar e expirar. Sim, escrevo apenas fanfics no momento e sim, são fanfics repletas de "putaria e viadagem", mas olhe por entre as linhas, encontre meus segredos, desvende minha historias, leia os meu desejos.

Kommentiere etwas

Post!
JD Jasmim Diogo
Eu não sei o que sinto. Ou como eu senti cada emoção posta em verso. Como meu coração por um momento quase pulou pra fora de mim, como alguém que se afoga e depois busca ar. Maravilhoso Essa é a beleza da melancolia
5. November 2018 09:00:24
Bárbara Maria Bárbara Maria
Meu deus, isso foi tão intenso! Gostei muito da sua escrita, da forma que você retratou os sentimentos... Eu senti cada palavra na minha pele! Até mesmo eu, que nunca fui muito empática com Draco, me senti tocada. Isso tá demais! Parabéns, você tem muito talento! <3
4. Mai 2018 00:12:34

  •  ❤ Tia Kuro Neko ❤ ❤ Tia Kuro Neko ❤
    Muito Obrigada Bárbara, fico feliz que você tenha gostado. E fico feliz que eu tenha feito você se solidarizar com o chatinho Malfoy hahaha. 6. Mai 2018 14:42:26
Alice Alamo Alice Alamo
Olá! Finalmente eu vim deixar meu comentário nessa fic linda! Primeiro vamos ressaltar o quanto eu amo o Draco, ok? Eu já te disse boa parte do que achei da fic no face, porque eu adorei a história de verdade, mas vou organizar tudo certinho aqui. Primeiro, adorei ser angst, acho que o personagem Draco possui uma carga emocional incrível para ser trabalha nesse gênero e você realmente explorou isso na medida certa, sabe? Ele tem o lado covarde, ao mesmo tempo que tem o lado ambicioso, ao mesmo tempo em que você consegue ver o quanto ele tá sofrendo e se solidariza com isso! Eu gostei muito do poema também, eu lembro de quando você foi falar comigo e, nossa, eu gosto de poemas e achei lindo demais. E o final? Ah, doeu, nossa, eu senti o final deliciosamente. Li, fechei o olho, reli e pensei "e aqui está uma linda forma de fechar a fic". Eu tenho uma única crítica à história que é o uso de "ruivo", ou seja, o uso de cor do cabelo ou de aparência para se referir a um personagem. Acontece bastante nas fics, mas, se você pensar em contar essa história em voz alta para alguma pessoa, você usaria "ruivo"? Se você parasse um amigo no corredor e fosse falar de algo que aconteceu entre o Draco e o Rony, você falaria "ah, mas o ruivo disse então que..."? É sempre bom evitar usar esse tipo de referência. E só. Não consigo achar mais nada para apontar. A fic tá linda, maravilhosa, e eu to babando por ela até agora. Parabéns <3
3. Mai 2018 21:12:48

  •  ❤ Tia Kuro Neko ❤ ❤ Tia Kuro Neko ❤
    Olha ela aqui <3 Acho que o que tornou esse angst tão "facil" de escrever foi o fato de o personagem carregar todos esses conflitos com ele. Eu realmente fico encantada com o quanto você gostou da fic, da até vontade de explorar mais a categoria, mas no fim, eu sou um pudinzinho de chocolate que tem medo de sofrer escrevendo hahahaha. Agora, você apontou uma coisa que realmente me incomoda, enquanto eu escrevo eu tenho MUITA dificuldade em encontrar formas de indicar o personagem, iso me deixa frustrada. Eu não posso simplesmente repetir o nome trezentas vezes e ao mesmo tempo não gosto de usar as caracteristicas fisicas, e não consigo encontrar outras formas. É frustrante T.T Ps: Obrigada 6. Mai 2018 14:39:14
Mary Olosko Mary Olosko
Não sei se vou conseguir realmente passar nesse comentário o que essa fic me passou. Um angst bem feito desses bicho. Muito bom mesmo, sério. Espero ler mais coisas suas no futuro. Da leitora que agora shippa Ron/Draco Kisses sabor Malfoy
2. Mai 2018 01:28:31

  •  ❤ Tia Kuro Neko ❤ ❤ Tia Kuro Neko ❤
    Muito obrigada, imagino que beijos sabor malfoy sejam azedos e doces ao mesmo tempo >.< 6. Mai 2018 14:35:43
LiNest LiNest
Primeiro, DRACO/RON AAAAAAAAAAA EU AMO ESSE SHIPP! Eu sempre gostei de imaginar esses dois juntos, mas até ai eu gosto de imaginar o Draco com todos os Weasleys kkkkkkk mas Draco/Ron é muito um fraco meu então assim que vi o ship tive que ler! E o quê melhor do que um dos meus crackships favoritos e angst? Exatamente nada, isso foi a melhor coisa que li! Ah como amo ver o Draco lutando contra seus sentimentos, eu posso me relacionar tão bem, ver ele tentando manter a fachada de frieza, mas se quebrando por dentro com cada palavra dita para ferir o Ron foi tão bom, tão bem escrito que os olhos até chegaram a arder com a vontade de chorar, e Ron, ah Ron, ver ele apenas cansado com tudo é tão triste urgh ele não é meu Weasley favorito, mas até o quis abraçar E EU SIMPLESMENTE AMO QUE O SEVERUS PAROU O DRACO DE LANÇAR A MALDIÇÃO DA MORTE OK? Severus melhor padrinho, sim ou claro? Quote favorito "Malfoys não sentiam, não amavam" foi uma das frases mais bem encaixadas em uma fic que já li, isso simplesmente quebrou meu coração em milhares e milhares de pedaços e ainda me fez aplaudir, adorei. Muito obrigada por essa fic maravilhosa, tomara que vc escreva mais com esse ship, Ron/Draco merece amor
30. April 2018 18:05:23

  •  ❤ Tia Kuro Neko ❤ ❤ Tia Kuro Neko ❤
    Ahhhhhh, eu fico tão feliz que tenha gostado tanto, ainda mais por ser seu Shipp. Acho que é a primeira pure angst que eu escrevo, então pode imaginar o quão feliz eu estou por você ter gostado. E olha, tem sequencia sim, chama-se Weasley. 6. Mai 2018 14:34:13
Isis Isis
Uau. Eu já tinha achado o poema lindíssimo quando vc postou no Facebook. Mas a fic foi outro tiro. Tão sofrido. E você descreve a angústia de um jeito tão intenso. Uma beleza que dói. Eu fiquei pensando aqui: o que faria o Draco gostar do Rony? Em parte porque é bem crack mesmo, em parte porque eu amo o Draco mas não sou tão fã do Rony assim porque acho ele um chato rs E o que sua história me fez pensar foi bem triste. Foi que o Draco ama o que o Rony é e representa. Que o Draco queria ser como Rony e, sendo isso imposível, transferiu o desejo pra querer estar com o Rony. Que também é impossível. Mas um pouco mais concreto de se imaginar. Ah, sei lá... Eu só quis muito abraçar meu loiro azedo porque todo esse sofrimento não era só de um amor não correspondido mas sim de ele se odiar por ser quem é. Me partiu o coração. E me deixou boquiaberta ver que ele ia se matar. Alguém ajuda meu Draco D:
18. April 2018 10:33:39

  • LiNest LiNest
    Eu não sou a autora, mas como uma shipper de Ron/Draco acho que o quê poderia atrair o Draco pro Ron é que o Ron é bem sincero e não tem medo de responder ele, mas ao mesmo tempo o Ron não é maldoso ou tenta ferir as pessoas de propósito então mesmo ele pode ter simpatia ou ser mais solidário com o Draco mesmo não querendo, acho que essa mistura de coragem e bondade sinceras e simples poderiam irritar e intrigar o Draco bastante lol e meu headcanon pessoal é que o Draco tem um fraco por ruivos, então né 30. April 2018 18:11:58
  •  ❤ Tia Kuro Neko ❤ ❤ Tia Kuro Neko ❤
    Olha ela aqui, hahaha. Vou ter que defender o meu ruivo que eu amo de paixão, mas também tenho um carinho pelo Malfoy. Eu acredito que sua teoria é muito próxima da verdade, sim, isso poderia ter sido o começo dos sentimentos de Malfoy, não amar o Rony, mas amar o que ele representa. Porem, eventualmente, o sentimento deixa de ser apenas uma transferência de sua frustração, ele realmente passa a olhar melhor para o ruivo e o amor fica mais profundo. Tem sequencia viu? Mas é focada no Rony heuheue, mas o Malfoy aparece. #savemalfoy. 6. Mai 2018 14:31:37
Megawinsone Megawinsone Megawinsone Megawinsone
Adorei a história, muito bem escrita! Passa muito bem o drama e so ofrimento que Draco está passando por guardar para si que gosta de Ronny! Esse sentimento o consome de tal maneira que tenta contra a própria vida, sendo puxado de volta pra realidade por Snape. Gostei do casal, desse amor platônico que Draco sustenta por Ronny, que apesar de não ser correspondido mexe de mais com Malfoy. Beijos!
17. April 2018 14:50:43

  •  ❤ Tia Kuro Neko ❤ ❤ Tia Kuro Neko ❤
    Oi moça (ou moço), agradeço muito por seu comentário e eu fico muito feliz que você tenha gostado. Snape realmente chegou na hora certa, a angustia do Malfoy é grande de mais para ele suportar sozinho. Se quer ver mais da historia pode ler a sequencia, chama-se Weasley. 6. Mai 2018 14:28:02
Paola Britto Paola Britto
Estou chocada!! Bem... confesso que eu amo shipps com o Draco hauahuahuahuahau e eu gosto de Angust mesmo que finja que não. Consegui sentir toda a dor do personagem, adorei o jeito que escreveu e confesso que fiquei curiosa por mais interações deles, talvez por uma possível concretização dos desejos do loiro. Gostei mesmo, e se resolver escrever mais sobre eles me avisa que lerei com certeza *-*
8. April 2018 20:40:40

  •  ❤ Tia Kuro Neko ❤ ❤ Tia Kuro Neko ❤
    Eu fico muito feliz que você tenha gostado, e que queira ver mais deles, pois, lancei uma sequencia que acredito que atenda suas expectativas, ela se chama Weasley. Te vejo lé? 6. Mai 2018 14:24:50
Kaline Bogard Kaline Bogard
Caraca, que angust. O Draco é um personagem excelente para se trabalhar com dramas, porque ele carrega um peso sobre os ombros: as expectativas de ser um Malfoy, de fazer escolhas erradas e de se envolver com o lado negro que o mundo bruxo julga como errado. O ranço que ele tem do Ron pode ser muito isso mesmo: tensão por desejar algo que não se pode ter. Como? Um Malfoy, de repente, tendo sentimentos por um Weasley? Talvez em um mundo livre de preconceitos, mas na realidade em que eles vivem... isso não irá acontecer. Mas o Draco é humano, e o que ele sente influencia na vida como um todo. Ele pensando na Granger, remoendo!!! Seria um excelente headcanon! E como consequencia... ele tem que pagar o preço!! Parabens por participar do desafio e conseguir cumpri-lo! ♥
3. April 2018 18:17:23

  •  ❤ Tia Kuro Neko ❤ ❤ Tia Kuro Neko ❤
    Obrigada Kaline, e desculpa pela demora na resposta hahaha (culpa sua e do camp). Sim, foi muito bom trabalhar com o Malfoy pois ele é perfeito pra trabalhar esses sentimentos conflitantes. Fico feliz que você tenha gostado bb <3 6. Mai 2018 14:24:38
~