Do Seu Sorriso Follow einer Story

taimatsu_kinjou Taimatsu Kinjou

Não queria que aquela fosse a última expressão que veria no rosto de Tenka, aquele sorriso malditamente familiar. (escrito em 2015)


Fan-Fiction Anime/Manga Alles öffentlich. © Kemuri Karakara

#romance #yaoi #oneshot #angustia #tenshira #donten ni warau #Kumo Tenka #Kinjou Shirasu
Kurzgeschichte
3
6.6k ABRUFE
Abgeschlossen
Lesezeit
AA Teilen

Oneshot

Durante muito tempo tudo o que desejou foi poder ver novamente o sorriso de sua mãe. Aquele mesmo sorriso que via quando ainda era pequeno e que ela dava quando via seu irmão, mas mesmo sendo uma Fuuma como ela poderia fazê-lo quando ele matou o próprio pai, a pessoa que ela amava? Quantas e quantas vezes não teve inveja de Kotarou por receber os sorrisos dela?

Havia perdido as contas de todas as vezes que desejou trocar de lugar com seu irmão, Kotarou era quem desejava ser um Fuuma, servir ao clã, e poder enfim deixar de se esconder naquela caverna*. Mas para ele se esconder na caverna não parecia tão ruim se pudesse vê-la sorrir novamente, por causa dos Fuuma havia perdido aquilo.

Quando pôde vê-la sorrir novamente aquela imagem passou a assombrá-lo a cada noite, em cada momento que se deixava voltar ao passado. Parecia cruelmente irônico, a última lembrança que tinha de sua mãe era de vê-la sorrir enquanto seu corpo queimado caído de um penhasco. Um sorriso forçado e triste que ficou cravado em sua memória e que sempre voltava para atormentá-lo. Tudo o que tinha lhe restado era seu irmão e o clã, era nisso que iria se dedicar, mas ainda assim se sentiu sem chão.

Seu dever como líder era trazer a era Fuuma de volta, vigiar o receptáculo até que Orochi estivesse pronto para voltar, tudo não passava de uma farsa, uma mentira bem elaborada para o retorno de Orochi. Seus sorrisos, suas conversas, as gentilezas e preocupação, nada daquilo era real ou pelo menos não era para ser real. Shirasu sabia que tudo era diferente, as coisas não eram as mesmas de antes e havia sentido isso no instante em que Tenka o encontrou. Daquele momento em diante tudo seria diferente.

Como poderia não se envolver quando aqueles três irmãos eram tudo o que desejou por tantos anos? Quando se deu conta de que não estava mais fingindo? Se deixou envolver por todo aquele calor que eles transmitiam, os sorrisos eram os mais sinceros que já havia dado na vida, a preocupação e apreço que tinha por eles já não eram mais falsos. E todas as palavras e cuidados não o ajudavam a se manter como líder dos Fuuma. Quando foi que deixou de ser Fuuma Kotarou para se tornar Kinjou Shirasu?

Os irmãos Kumo se tornaram importante em sua vida. Tenka havia se tornado alguém importante e especial, o tranquilizando com seus sorrisos e seu jeito despreocupado. Quase se sentia parte daquele família. Mas agora nada disso importava mais, aquele maldito sorriso havia voltado e agora sentia como se estivesse perdendo tudo uma segunda vez.

O som da porta sendo fechada suavemente quebrou o silêncio pesado que havia se instalado no cômodo. As mãos pálidas tremiam minimamente apoiadas contra a madeira, podia ouvir os passos suaves daquela mulher e do doutor enquanto se afastavam e apenas quando não podia mais os escutar deixou um suspiro escapar por entre os lábios, o fazendo se perguntar quando havia prendido a respiração.

Cotinuou de costas para Tenka, os olhos purpuras se mantinham presos ao material fino do revestimento da porta enquanto tentava se recompor. Se recusava a olhar para o moreno, mesmo pudesse sentir o olhar dele lhe perfurar a nuca, as palavras dele, de alguns momentos atrás, ainda pareciam ecoar em sua mente como se desejassem torturá-lo. Tenka seria executado e estranhamente o pensamento de não tê-lo mais ali estava o incomodando mais do que deveria. Não deveria estar bem com isso? Era um ninja, não devia se deixar envolver, seria mais fácil concluir sua missão, mas ainda assim seu peito parecia estar sendo esmagado por uma força invisível que ele desejava poder cortar com uma de suas kunais.

– Shirasu.

Visivelmente estremeceu ao ser chamado, mas ainda assim se obrigou a continuar de costas para o moreno. Fechou os olhos com força tentando se concentrar na própria respiração, suas mãos se fecharam em punhos sobre a madeira e quase podia sentir a pele de seu lábio se rompendo. Novamente se sentia sem chão.

– Sinto muito, Shirasu... - a voz agora estava bem mais próxima e ele quase conseguia sentir a respiração ofegante de Tenka em sua pele pálida.

Um par de braços quentes envolveram seu corpo, o sentiu respirar fundo com o rosto enterrado em seus cabelos e mesmo que involuntariamente seu corpo tremia. Quase se sentiu desabar naqueles braços quentes e reconfortantes, e se deu conta de que sentiria falta daquilo, de ter Tenka sempre ali ao seu alcance, ao seu lado. Fechou os olhos com pesar, estava prestes a perder tudo novamente e novamente não podia fazer nada para parar aquilo.

Se virou para ele sem se afastar, Tenka não tinha aquela expressão triste, mas também não sorria, estranhamente ele parecia sereno, de uma força que raramente Shirasu o viu, era como se já tivesse aceitado tudo de forma fácil. Mas o albino sabia que não era assim, mesmo que o moreno se esforçasse em esconder.

– Uma vez você disse que eu fazia parte do futuro de vocês... Quando você se excluiu desse futuro, Tenka? - perguntou num sussurro tentando não demonstrar em sua voz o quão abalado realmente estava, esconder sua vontade de não deicá-lo ir a parte alguma. Sua expressão se agravou quando não teve uma resposta e tentando ignorar aquela inquietação dentro de si apenas se concentrou em senti-lo tão perto.

– Sinto muito. - o moreno disse tentando sorrir e o albino sentiu outro aperto no peito.

Aquele sorriso novamente.– pensou fechando os olhos.

Não queria que aquela fosse a última expressão que veria no rosto de Tenka, aquele sorriso malditamente familiar. Não queria que acontecesse o mesmo novamente, queria ver outro daqueles sorrisos bonitos e contagiantes que o faziam sorrir junto, que trazia alegria a todas as pessoas a sua volta. Desejava continuar fingindo ser Kinjou Shirasu.

Instintivamente suas mãos agarravam o yukata do moreno e deixou sua testa descansar no ombro dele enquanto sentia os dedos dele fazerem o mesmo. Afinal, talvez tivessem escolhido a criança errada, talvez ele fosse o irmão amaldiçoado, não Kotarou.

27. Februar 2018 04:36:11 0 Bericht Einbetten 0
Das Ende

Über den Autor

Taimatsu Kinjou Fanfics também no Nyah!; Spirit; fanfiction.net; ao3 e Wattpad

Kommentiere etwas

Post!
Bisher keine Kommentare. Sei der Erste, der etwas sagt!
~