Backstage Follow einer Story

ryuji Ryuji Korekuni

" Ryuji havia ficado sem voz em meio a um de seus shows, e assim se obrigou a deixar o palco naquele dia... Seria tudo um grande pesadelo para ele se certa pessoa não tivesse vindo ao seu encontro nos bastidores. "


LGBT+ Nur für über 18-Jährige. © Sato Ryuji, Mario Kuroba

#kashuu #mikazuki #romance #novel #kawaii #cute #lemon #yaoi #musical #touranbu #mario #ryuji #mario kuroba #Touken ranbu #Ryuji sato
0
6.8k ABRUFE
Im Fortschritt
Lesezeit
AA Teilen

Uma paixão silenciosa

Ryuji se encontrava nos bastidores do show em que estava trabalhando. Estava sentado em um banco, segurava uma garrafa de água em suas mãos trêmulas, que deixavam cair pequenas gotas pelo chão. Seu corpo estava quente, a respiração estava acelerada e o suor era bem visível, assim como o pânico em seus olhos.
Aquele era um dos piores momentos de sua vida. O show estava indo tão bem, mas agora todos os seus companheiros deviam estar preocupados com seu estado, o que poderia terminar de arruinar tudo.
Ryuji havia ficado sem voz em meio a uma música que cantava atuando como Kashuu Kiyomitsu, e logo o nervosismo o dominou, fazendo com que quase apagasse ali mesmo, na frente de toda a platéia. Seus companheiros não podiam abandonar assim o show, e ele não podia ficar caído em meio ao palco, então continuaram cantando enquanto Ryuji era levado aos bastidores, como se tudo aquilo já tivesse sido ensaiado.
- Ryu, você está bem? - Uma voz conhecida lhe chamou a atenção. Era Mario Kuroba, que agora fazia o papel de Mikazuki, entrando em seu camarim.
Ryuji imediatamente se perguntou o que ele fazia ali, por que não estava cantando? Ryuji pensava em uma maneira de poder fazer essa pergunta, até que foi pego distraído. Mario levou uma de suas mãos até a testa de Ryuji, primeiramente afastando seus cabelos dali, para que em seguida pudesse sentir a sua temperatura. - Você está muito quente, precisa relaxar. - Um sorriso gentil surgiu em seu rosto, e este encantou o menor.
Ryuji foi tentar lhe dar uma resposta, queria poder se desculpar com ele e com os outros, porém sua voz não saía. Lágrimas então começaram a dominar os seus olhos escuros, juntas dos terríveis pensamentos de que nunca mais conseguiria cantar. Apesar de Ryuji parecer do tipo confiante e durão, na verdade ele era totalmente inseguro e de certa forma "precisava" receber atenção para se manter firme.
Ao ver o outro desabando em lágrimas, Mario, pois suas mãos sobre os pequenos ombros de Ryuji. Seus olhos se encontraram e permaneceram fixos um no outro por um bom tempo.
Mario subiu suas mãos para o rosto de Ryuji, e delicadamente enxugou suas lágrimas usando seus polegares. O menor lentamente colocou suas mãos sobre as de Mario, e então as segurou fortemente enquanto apenas olhares eram trocados.
Lentamente, Mario começou a se inclinar, levando seu rosto para mais perto do pequeno que estava ali sentado.
Mario já podia sentir a respiração acelerada de Ryuji, que ia aos poucos fechando seus olhos conforme ficavam mais próximos. Quando se deram conta, seus lábios já estavam juntos, formando apenas um doce e demorado selinho.
Mario afastou seu rosto para poder olhar para Ryuji, ele pensou que o mesmo poderia estar assustado com o ato, mas estava enganado. Ryuji continuava com os olhos serrados enquanto fazia biquinho, apenas esperando pelo próximo beijo.
O maior corou imediatamente com a cena que viu. Sem conseguir se conter puxou Ryuji pelo braço, o pondo de pé para em questão de segundos dominar seus suaves e avermelhados lábios.
Logo eles estavam envolvidos em um quente beijo de língua.
Ryuji já laçava o pescoço de Mario com ambos os braços, que mantinha as mãos fixas na cintura do menor. O clima esquentava mais a cada segundo, e logo apenas os beijos não se faziam mais suficientes. Mario começou a descer seu rosto até o pescoço de Ryuji, sua pele era cativante e seu cheiro viciante e estava o levando à loucura. Mario não pensou duas vezes antes de levar sua boca até ali e começou a dar leves mordidas, que vinham acompanhadas dos longos suspiros de Ryuji.
De repente ouviram o barulho de vários passos, e em seguida a porta do camarim foi aberta violentamente. Eram seus colegas do musical, que entraram correndo, mortos de preocupação, e se depararam com aquela cena.
- É... A gente volta depois. - Disse Yuki, que já ia dando passos para trás.
- Não é o que estão pensando! Eu só estava vendo a temperatura dele... - Mario se afastou de Ryuji em um só segundo. O constrangimento era tamanho que ele passou reto por seus colegas, saindo correndo do camarim deixando pra trás um povo confuso e um Ryuji perdido de paixão.
- Ei, o que está acontecendo entre vocês dois? - Perguntou Torigoe assim que viu a face risonha de Ryuji que suspirava sem parar.
- Ele não pode falar seu idiota... - Arisawa revira os olhos, e cinco minutos depois Torigoe percebe o que foi que disse.
- Ah, Ryuji! Desculpe-me! - Ele corre para abraçar o amigo. - Eu espero que você melhore logo!
- Ele só precisa de repouso, não é mesmo, Ryuji?
Ryuji apenas acena com a cabeça para os amigos, pois agora sua mente só pensava em uma pessoa.  


******


- Fuuu... Que droga! Duas semanas inteiras de atestado! - Ryuji resmungava enquanto mexia em seu celular, deitado em sua cama em meio ás pelúcias, abraçado com um travesseiro e seu gato de estimação.
- Se ao menos ele me mandasse uma mensagem... - Ele chacoalhou sua cabeça de um lado para o outro. - No que estou pensando?! - Ele enfia seu rosto corado em meio ao travesseiro para tentar conter sua vergonha.
- Mario... Seu idiota... Por que fez aquilo?
Ryuji foi conferir seu celular assim que o ouviu tocar, e viu que havia ali uma notificação.
- "Olá, Ryu. Como vai? Desculpe-me o incomodo daquele dia... espero que possamos nos dar bem.".
- M-Mario...?
O que responder para a pessoa que mexeu tanto com seu coração? Apenas um oi? Talvez dizer que esta tudo bem e podem ser apenas amigos? Ele estava totalmente confuso em relação a isso, e então decidiu encontrar a melhor forma para que pudessem se entender.
"Olá! Estou bem, obrigado. Eu gostaria de te ver novamente! Sair para conversar... dar uma volta... O que me diz? "
"Eu adoraria! Marcamos então!" - Respondeu Mario.
Os olhos de Ryuji chegaram a brilhar com a resposta, e uma grande alegria o contaminou. Estaria ele apaixonado por Mario?

26. Februar 2018 23:59:38 1 Bericht Einbetten 0
Fortsetzung folgt…

Über den Autor

Kommentiere etwas

Post!
Alice Alamo Alice Alamo
Olá! Notei que sua história é uma fanfic e, portanto, está na categoria errada do site. Fanfics devem ser postadas na categoria Fanfiction e os gêneros como romance, poesia, lgbt, etc, devem ser postados nas tags ;) Para alterar, basta ir em Editar configurações da história, ok?
1. März 2018 18:46:26
~