jogadora Sarah De Jesus

Hanna é uma princesa que é obrigada a fugir de seu reino por causa de uma invasão do reino vizinho. Será que ela irá voltar e recupera-lo ?


Abenteuer Alles öffentlich.

#Jeremias #Eric # #Hanna
Kurzgeschichte
2
1.3k ABRUFE
Abgeschlossen
Lesezeit
AA Teilen

Hanna

Hanna era uma princesa que gostava de tudo certo. Alimentava os pobres e visitava a todos de seu reino.

Mas um dia,quando estava a família de Hanna reunida em uma mesa,veio um guarda do Palácio e disse:

—Vossa majestades ,o reino vizinho está nos atacando e não temos mais oque fazer. A princesa vai ter que fugir.


—Vai filha,eu e seu pai cuidaremos do reino.

Disse a mãe dela.

E o pai dela logo falou:

—Vai ,iremos ficar bem.


Hanna,chorando abraçou seus pais e foi correndo em direção ao estábulo. Lá, ela pegou suas malas e seu cavalo e começou a andar rápido e sem rumo.

Depois de 2 dias de viagem,Hanna avistou uma tenda onde havia 3 pessoas. Ela desconfiada decidiu observar a quela tenda.

De tanto observar,Hanna decidiu descer e pedir ajuda. Quando ela estava saindo de seu esconderijo,ela viu um rapaz trabalhando e seu senhor o chicotiando dizendo:

—Vamos! Ande com isso.

Quando Hanna viu isso! ela pensou 2 vezes antes de descer e conversar. Já de noite,ela sem opção saiu do esconderijo e foi até a cabana.

Chegando perto da cabana, Hanna encontrou a quele rapaz que estava trabalhando,e rápidamente os rostos de Hanna e dele ficaram vermelhos. Mas ele envergonhado pela sua roupa ,saiu de cabeça baixa em direção ao campo.

Hanna então, bateu na entrada e saiu um homem de dentro da tenda.

—Quem é você?

Perguntou ele.

Ela um pouco assustada respondeu:

—Sou uma camponesa. Estou a procura de um serviço.

—Veio na tenda certa. Temos muito trabalho para você. Pode começar estendendo a roupa no varal.

—E tem algum salário em dinheiro para isso?

—Não. Seu salário é comida, água e lugar para dormir.

—E aonde posso colocar minhas coisas?

Perguntou Hanna.

Ele mais que imediatamente gritou:

—Eric! Venha aqui levar a moça até o quarto.

Eric de cabeça baixa,veio e começou levar a mala dela.

—Oi! Prazer,sou a Hanna.

Disse ela.

—Oi! Sou o Eric. Tudo bem com você?

—Sim! tudo bem.

E assim,os dois iniciaram uma amizade de longa duração.

Um mês depois em uma noite, Hanna com muita saudade de casa resolve mandar uma carta para seus pais, perguntando se tudo teria acabado.

Enquanto ela escrevia ,Eric chega e vê ela escrevendo, e logo pergunta:

—Oi! Oque você está fazendo?

—A,não vi você aí eu estou escrevendo uma carta para meus pais.

—Desculpe,acho melhor eu não ter vindo aqui.

—Não, que isso sente -se aí.

—Hanna

—Oi

—Você tem vontade de sair daqui?

—Tenho muita. Mas não sei como.

—Então vamos fugir para sua cidade natal Monte Azul? eu tenho um plano.

—Pode ser! e quando fugiremos?

—Amanhã a noite depois da janta vou te esperar aqui,pode ser?

—Pode!

Ela pegou sua carta, o agradeceu e entrou para a tenda.

No outro dia, Hanna fez suas malas e escondeu debaixo da cama. Ela como tinha mais trabalho a fazer,saiu de seu quarto e foi em direção ao seu trabalho.

Eric também fez suas malas, escondeu debaixo da cama e foi trabalhar. De noite, após a janta os dois pegaram as suas malas e começaram a sair do terreno de seu chefe.

Hanna saiu e escondeu se. Mas Eric não teve a mesma sorte e foi capturado.

—Corre Hanna!Corre!

Dizia ele desesperado.

Ela sem opção, correu deixando Eric para trás. No outro dia, Hanna chegou em seu antigo Palácio que ainda estava dominado pelo reino vizinho.

Ela andou todo o lugar para procurar seus pais . Mas ela só viu tristeza,pobreza e fome pelas ruas. Mais a frente em uma pequena casa isolada do reino ela os avistou .

—Pai! Mãe! Voltei!

Disse ela toda empolgada.

Nisso que seus pais a ouviram, eles foram correndo ao seu encontro.

—Filha! Aonde você esteve?

—Estive em uma terra estranha ao norte daqui. Mas e o povo? Eles estão bem?

—Não filha. O novo rei os trata como animais. Mas e você filha,como está? Que saudade! Aconteceu alguma coisa?

—Estou bem,não aconteceu nada comigo.

—Vamos entrar Hanna. Está ficando tarde.

Disse o pai dela.

Uma semana depois,a noite ela chamou seus pais e lhes apresentou um plano para tirar o povo da quela escravidão.

—Não acho que vai funcionar filha. Tem certeza que de é uma boa ideia?

Disse a mãe dela.

—Sim mãe! irá funcionar perfeitamente. Mas para isso eu gostaria de fazer um pedido.

—Sim minha filha! Tudo oque você quiser.

—Gostaria que vocês me ajudassem a resgatar um amigo meu que está na quela terra estranha.

—Sim claro, não é amor?

Perguntou a mãe dela ao pai dela,que não gostou muito e disse:

—Sim minha filha.

—Ótimo, então partiremos amanhã a tarde para chegar lá a noite . Obrigada por concordarem comigo.

Disse Hanna sorrindo até a orelha.

No outro dia a tarde,os pais dela pegaram seus cavalos e partiram. A noite já chegando lá ,Hanna para os cavalos, pede para seus pais não saírem de lá e também para se esconderem.

Ela foi escondida procurar Eric. Quando Hanna chegou lá, não sabia ela que ele estava conversando sozinho e dizendo:

—Nunca mais verei Hanna só por causa de um vacilo que dei,e o pior é que eu gosto muito dela. E queria que ela soubesse disso.

—Eric!é a Hanna!vem vamos em bora.

—Hanna!já estou indo.

Ele sem pensar muito saiu sem suas malas.

—Hanna! Quanto tempo!

—Vamos antes que o seu "chefe " volte,e eu irei te contar tudo.

Mais a frente, Eric quando viu a família real começou a rir e chamou Hanna para prosseguir. Quando os dois chegaram a frente dos pais dela, ele se curvou e disse a Hanna:

—Vossas majestades! Prazer em vê-Los. Hanna,como conseguiu trazer a família real aqui?

—É uma longa história. Vamos!

Já no meio do caminho,os pais dela não aguentaram o silêncio e disseram:

—Ha então você é o Eric? Hanna fala muito bem de você.

Disse o pai e a mãe dela.

—Sim,eu sou o Eric. Obrigado.

Hanna sem perder a oportunidade contou uma parte da história a Eric.

—Uau!Então seus pais são da realeza!

—Sim. E Hanna também,Mas no momento não está sendo bem assim. O reino vizinho invadiu o nosso e nos expulsou de lá. E viemos perdir a sua ajuda para tê-lo novamente.

Disse a mãe dela.

—Sim pode contar comigo para voltarem a realeza.

—Obrigada Eric!

Disse Hanna.

Já na casa deles,Hanna apresentou o plano a ele.

—Sim,mas para isso precisaremos de mais pessoas.

Falou Eric.

Então ela contou a seus pais que amaram a ideia.

—Ok filha,eu e o Eric iremos as casas e pediremos ajuda.

Disse o pai dela intusiasmado,e foi correndo chamar Eric. Ele aceitou e os dois foram.

Assim que eles saíram, Hanna não perdeu tempo e contou a sua mãe:

—Mãe! Tenho uma coisa para te contar! Eu....

—Eu sei. Está gostando dele não é verdade? E ele parece ser um bom rapaz.

—É isso mãe! Como você sabe?

—Você fala muito bem dele, e ainda fala suspirando alegria.

—É isso mãe. Oque eu faço agora?

—Fica tranquila. Diz seu pai que ouviu umas palavras dele,antes de você resgatá-lo.

—E tem essas palavras também que gostaria de te falar. Ele estava falando que gostava muito de mim, e que queria que eu soubesse disso.

—Oh minha filha. Seu pai também me disse que ouviu isso. Fique calma,eles irão conversar.

Enquanto isso,o pai de Hanna não se aguentou e perguntou a Eric:

—Eric. Eu ouvi você falando enquanto nós te resgatavamos. Oque você estava realmente falando?

—Senhor Jeremias,eu estava...

—Eu sei. Falando que gosta de minha filha.

— É isso.

—Rapaz,minha filha também gosta de você. E ela já é mais velha então eu acho que ela sabe oque está sentindo. Se você quiser,pode pedir a mão dela.

—Muito obrigado senhor. Mas concerteza a mão dela já deve ter sido concedida a outro homem nobre.Vim de uma família pobre,de onde eu e meus familiares fomos sequestrados quando eu ainda era criança e feito de escravos.

—Não tem problema! Eu procurava alguém assim,que não fosse orgulhoso e ela agradasse. E você é isso.

—Muito obrigado senhor! Eu irei trabalhar e comprar a aliança para ela.

—É assim que se fala.

Depois de eles distribuírem os panfletos,resolveram voltar para casa.

Lá,os dois encontraram a mãe de Hanna dormindo em um quarto e Hanna em outro.

No outro dia,quando todos já estavam sabendo do plano o pai de Hanna, achando que não tinha pessoas o suficiente, resolveu chamar o reino de Zur para lhe ajudar na luta também.

Quando o rei soube disso,sem demora falou:

—Claro que eu irei ajudá-lo. Mas em troca quero a mão de Hanna.

O pai dela (Jeremias),até recusou a oferta,mas o rei lhe ameaçou. Jeremias sem opção aceitou. Muitos dias se passaram e a guerra começou. Eric teve que ir,assim como o pai de Hanna e o rei de Zur.


O rei de lá, ao muito observar Hanna percebeu que toda a hora ela estava perto de Eric e perguntou a Jeremias:

—Jeremias,quem é aquele rapaz que Hanna toda a hora se aproxima?

—Ele é um amigo dela.

Respondeu o pai.

Alguns dias depois da guerra acabar e eles recuperarem o reino,o rei de Zur mandou uma carta para Jeremias e a mãe de Hanna,dizendo:

—Caro Jeremias,

a guerra acabou, e como o prometido quero pedir a mão de Hanna em casamento. Amanhã irei enviar um cavalheiro para busca-la.

Gostei de fazer acordo com você. assinado,Tengú rei de Zur.


A mãe dela, sem gostar nem um pouquinho perguntou a ele:

—Então quer dizer que nossa filha será obrigada a se casar com ele? Sendo que ela gosta do Eric?

—Oh querida. Nossa filha irá gostar e viver melhor com o Tengú. Ele é rico, é rei e vem de família nobre.

Disse o pai dela tremendo as pernas.

—Eu achei que você queria o melhor para ela e não que você olhasse apenas seus interesses políticos. Seria melhor se nós não tivéssemos pedido a ajuda dele.

Respondeu a mãe dela furiosa ,saindo do quarto.

Quando ela viu Hanna falou:

—Filha,seu pai prometeu sua mão a Tengú em troca de recuperamos o reino. E eu não sei oque fazer.

—Mãe! Isso é muito sério!meu pai não podia ter feito isso sabendo que eu não gosto dele. Oque eu farei?

—Minha filha,só fugindo.

—Mas para onde?

—Vá para o deserto hoje. Amanhã ele virá para te buscar.

Hanna,sem demorar fez suas malas e foi até seu pai e disse:

—Porquê pai você fez isso? Agora irei ter de fugir até envelhecer.

Ela despediu se de sua mãe, e disse a Eric:

—Eric,caso eu não te veja de novo saiba que eu escutei oque você disse lá na tenda, e achei admirável. E gostaria que soubesse que eu penso o mesmo de você.

E saiu com suas malas a vagar pelo deserto. Já de manhã, o Rei de zur não apareceu lá na casa de Hanna.

—Iremos para o deserto,pois sei que ela não iria deixar nós chegarmos de surpresa.

Disse ele.

No meio do caminho,eles encontraram Hanna e logo a alcançaram e a levaram.

Enquanto isso,na casa dela Eric dizia:

—Eu tenho que ir atrás dela. Eu não podia ter deixado ela ir assim.

—Então eu também irei. Ela é minha filha e não vou desampara-la.

Falou a mãe dela.

E os dois foram ao reinado de Zur. Chegando lá, eles se disfaçaram para entrar no Palácio e conseguiram.

Mas os dois não sabiam que lá em cima em um quarto,Hanna estava vestida de noiva e chorando .

Mais tarde na hora do casamento, todos se jutaram e começaram a ouvir o Pastor dizendo:

—E aqui estamos para celebrar o casamento de Tengú, o rei e de Hanna a princesa de Monte Azul.

Depois de muito falar,ele perguntou:

—Estão todos de acordo?

—NÃO

Gritou Eric ,correndo até o altar.

—Não estou de acordo. Ela está aqui porque ele ameaçou o pai dela.

—Eric!

Disse ela rindo .

O rei sem gostar nada daquilo,disse:

—Então vamos lutar. Quem vencer casa com ela e quem perder,morre.

—Não vai Eric !

—Eu vou por você.

E os dois lutaram. O rei venceu. Quando ele iria matar Eric, Hanna entrou no meio e protegeu ele.

—Oque está fazendo Hanna?

—Meu amor não é uma questão de disputa para ver quem é o mais forte.

—Então como você resolve isso?

—Se você me amasse de verdade, não gostaria de me ver sofrer. E eu não serei feliz com você, pois eu não te amo.

Foi quando o pai dela chegou e disse:

—Eu posso não ter sido um bom pai,mas esse casamento com você Tengú não irá acontecer.

E inesperadamente,veio um exército de outro reino e disse:

—Eu protesto. Esse homem rei de Zur,fez um acordo com o nisso rei e não cumpriu. Estou sujeito a levá-lo para a masmorra sob custódia.

Então, levaram Tengú para a masmorra. O povo sem entender nada continuou lá observando e os pais de Hanna,orgulhosos de sua filha disseram a Eric:

—Pode pedir.

Ele sem demorar mais perguntou a ela:

—Hanna,você quer namorar comigo?

—Claro !

E levemente os dois deram um beijo.

8 meses depois,com a data do casamento já marcada Hanna pergunta a Eric:

—Amor,se fosse hoje,você faria o mesmo por mim?

—Você tem dúvida meu bem?

—Não tenho meu bem.



Fim.

18. Januar 2022 00:59:17 3 Bericht Einbetten Follow einer Story
3
Das Ende

Über den Autor

Kommentiere etwas

Post!
Arthur Oliveira Arthur Oliveira
Sua história é muito interessante e me deu vontade de continuar lendo!
January 20, 2022, 18:51

~