way_borges229 Way Borges

Doía terrivelmente perder Sasuke, eles sempre foram três desde que se lembravam, mas o amavam muito para não o deixar partir. Sasuke estava livre. (NaruSasuSaku) (+16) (Capítulo Único)


Fan-Fiction Anime/Manga Nicht für Kinder unter 13 Jahren. © Os personagens não me pertencem, porém a história é inteirinha minha. Capa editada por mim - créditos da imagem ao(s) autor(es).

#deathfic #angst #narusasusaku #sasunarusaku #sakura #sasuke #naruto
Kurzgeschichte
0
2.5k ABRUFE
Abgeschlossen
Lesezeit
AA Teilen

Capítulo Único

Notas Iniciais

Olá meus xuxus, como vocês estão? Com muita saudades de mim?

Espero que não me matem no final dessa historia.


****


– Quanto tempo ele ainda tem? – Naruto perguntou. Parado atrás de Sakura, ele a observava encarar o outro homem na cama.

– Os médicos falam em mais um mês, no máximo – respondeu, debilmente. Sem dúvida ela já havia chorado em algum momento.

Sasuke havia saído do hospital há algumas semanas, pois queria ser tratado em sua própria casa, perto de Sakura e Naruto, seus grandes companheiros desde que era criança e os donos de seu coração. Ele havia recebido o diagnóstico de câncer na coluna há seis meses. O câncer tinha sido detectado no início, e parecia que Sasuke sobreviveria apenas com uma cirurgia.

Mas, então, tudo mudou para pior. A saúde de Sasuke entrou em colapso há cerca de um mês e meio e ele foi levado para o hospital. Mais exames de sangue, exames de células e tecidos... Todos os resultados dos testes indicaram que o câncer se espalhara da coluna para alguns de seus nódulos linfáticos e órgãos, o que lhe causava dores imensas. Para o choque de todos, o câncer era muito maligno.

A radioterapia, a terapia hormonal ou o tratamento citostático, não surtiram efeito. A condição de Sasuke piorou enquanto estava no hospital e os médicos decidiram iniciar os cuidados paliativos. Eles tratariam suas dores com analgésicos muito fortes, diminuindo sua agonia enquanto o câncer se alastrava por seu corpo.

Por causa da radioterapia e do tratamento citostático, Sasuke havia perdido todos os pelos do corpo, incluindo seus lindos fios negros, que eram muito bem tratados com produtos caros e importados. Mas para Naruto e Sakura, ele ainda era lindo como sempre fora.

Ambos o ajudaram de todas as formas que podiam; ajudaram-no a comer quando ainda tinha apetite, e quando já não conseguia engolir, mudaram para uma sonda nasogástrica. Eles o limpavam sempre que necessário, e Sakura inseriu um cateter uretral quando Sasuke não era mais forte o suficiente para se levantar.

A cada dia que passava, Sasuke ficava mais fraco, e o tempo restante era mais fácil quando Sakura estava com Naruto cuidando de Sasuke, e fazendo companhia um ao outro. Com certeza, era muito mais fácil cuidar do amor de suas vidas, já que ele estava em sua própria casa, constantemente cercado por suas enfermeiras ou por seus parceiros de vida.

Sempre havia alguém com ele.

–x–

Era agora a última semana do último mês de Sasuke, e o homem estava tão fraco que dormia o tempo todo. Ele não conseguia mais falar, mas soltava gemidos fracos ou outros ruídos para se comunicar com a pessoa na sala. Também não estava com dor, graças aos analgésicos mais fortes.

Naruto estava lendo um livro quando ouviu uma exalação estertorosa ao lado dele. O jovem se virou imediatamente para Sasuke e o viu respirar superficialmente.

– Está tudo bem, Sasuke. Estou bem aqui – Naruto falou, com a voz já trêmula, acariciando a bochecha ligeiramente inchada. Os médicos disseram algo sobre ser normal, para uma pessoa moribunda, acumular líquido em seu corpo quando seus rins começavam a falhar. Apesar do inchaço, Sasuke estava bem, evidentemente.

– Eu te amo – ele sussurrou, e beijou a testa de Sasuke, enquanto segurava a mão fria entre as suas, como se tentasse aquecê-la.

Então, seu celular tocou e ele estendeu a mão para pegá-lo. O ID da chamada recebida dizia 'Sakura' e ele atendeu.

– Sim? – resmungou, enxugando as lágrimas, embora isso tivesse se mostrado inútil, já que mais surgiram em seus olhos apesar de seus esforços.

A jovem do outro lado da ligação, não disse nada a princípio, mas a respiração estável dela era o único indicador que não tinha desligado.

Estou a caminho – ela disse, por fim, e desligou.

Depois de encerrar a ligação, Naruto se levantou e foi buscar as enfermeiras do andar de baixo. Depois que as enfermeiras estivessem no quarto de Sasuke, ele chamaria um médico para vir. Naruto caminhou devagar, pois sabia que não havia necessidade de pressa.

Sakura chegou meia hora depois e quando entrou na sala, braços a envolveram em um abraço apertado. Ela deu uma olhada no homem deitado na cama e retribuiu o abraço, deixando as lágrimas, que conteve durante todo o trajeto até casa, escorrerem livremente por seu rosto. Naruto soluçou alto contra o ombro de Sakura, ensopando a camisa dela.

– Vamos dar-lhe tempo para se despedir definitivamente – disse baixinho o médico, com um sorriso empático, e saiu da sala com as duas enfermeiras que tinham participado no tratamento de Sasuke para deixar os dois chorarem em paz.

A sala ficou em silêncio assim que a porta se fechou. Sakura e Naruto caminharam até a cama com os dedos entrelaçados. Ele se sentou em um banquinho, puxando Sakura para o seu colo. Então, uma borboleta passou voando pela janela, suas asas erguendo-se bem alto no céu. Os olhos azuis cintilantes de Naruto seguiram o voo de uma borboleta e Sakura o beijou na bochecha, um pequeno sorriso aparecendo no rosto de ambos.

Doía terrivelmente perder Sasuke, eles sempre foram três desde que se lembravam, mas o amavam muito para não o deixar partir.

Sasuke estava livre.

A dor finalmente acabou.


****


Notas Finais

Como vocês estão meus amores? Seus corações estão inteiros depois dessa one?

Não me matem, por favor, eu amo vocês.

Quero agradecer aCecySazspor me ajudar com a historia e au au miga

Tchau meus xuxus lindo

20. Februar 2021 14:59:46 0 Bericht Einbetten Follow einer Story
1
Das Ende

Über den Autor

Way Borges Nome: Waynne Borges Idade: depende da ocasião Sou um universo em constante expansão, sempre aprendendo coisas novas e aberta a novas experiências. Tímida no primeiro contato, mas depois o difícil vai ser me fazer parar de falar. Sou gentil, atenciosa e educada com todos e espero a mesma cortesia, entretanto, isso não significa que eu não saiba ser grossa quando necessário. Adoro chocolate, séries, filmes e desenhos. Cachorros e gatos sãos meu ponto fraco, fico toda derretida.

Kommentiere etwas

Post!
Bisher keine Kommentare. Sei der Erste, der etwas sagt!
~