We are experiencing some slowness issues in our website. We apologize and thank you for your patience while we continue to work hard to reestablish fast performance.
u15514544731551454473 Luiz Fabrício Mendes

Um zunido. Aos poucos o som foi se atenuando, até desaparecer por completo. Ele ainda não conseguia enxergar, mas sua consciência havia voltado. Estava caído no chão, pois sentia seu corpo sobre o áspero cimento. Retomar a visão era apenas questão de abrir os olhos, mas sentiu medo. O que veria? O que encontraria?


Drama Alles öffentlich.

#mistério #psicológico #filosofia #despertar #reflexão #filosófico #revelação #consciente #catarse #introspectivo #acordar #indivíduo #consciência
Kurzgeschichte
2
4.2k ABRUFE
Abgeschlossen
Lesezeit
AA Teilen

Capítulo Único

Despertar


Um zunido.

Aos poucos o som foi se atenuando, até desaparecer por completo. Ele ainda não conseguia enxergar, mas sua consciência havia voltado. Estava caído no chão, pois sentia seu corpo sobre o áspero cimento. Retomar a visão era apenas questão de abrir os olhos, mas sentiu medo. O que veria? O que encontraria?

Tomado por inesperada determinação, moveu as pálpebras. Pensou em falar algo, fazer algum tipo de questionamento, mas obteve todas as respostas necessárias quando viu diante de si uma figura feminina. Cabelos ruivos e corpo de invejar a muitas, ela parecia preocupada, fitando-lhe aturdida, olhar cheio de incertezas. Porém, não deixou de sorrir e soltar uma exclamação quando viu que ele havia recobrado os sentidos.

- Querido!

Que significaria tal adjetivo? Estaria ela se referindo mesmo a ele? Afinal de contas, quem era aquela mulher?

- Meu Deus, você está bem? – indagou ela.

Que responder? Ele não sabia onde estava, e muito menos conhecia aquela mulher. Que estaria acontecendo? Como fora parar ali?

- Quem é você?

A pergunta dele pareceu abalá-la. Perdeu o sorriso do rosto. Ela agora aparentava estar tão confusa quanto ele.

- Mas... – oscilou ela, incerta.

Ele levantou-se. Limpou a sujeira de suas roupas, fitado pela mulher e por outros dois homens, que observavam tudo segurando copos de cerveja. Pareciam tão incrédulos quanto a ruiva, boca aberta, expressões de total surpresa e descrença.

Olhou para cada um dos presentes lentamente, examinando-os de alto a baixo. Depois observou o local: estava no quintal de uma casa, próximo a uma churrasqueira acesa. Sobre uma mesa havia salgadinhos e garrafas de bebida.

- Onde estou?

O olhar dos demais se tornou ainda mais atônito. O recém-acordado, angustiado, sentia-se um verdadeiro estranho no ninho. A mulher, com lágrimas nos olhos, lançou-se sobre ele, cingindo-o fortemente com os braços, como se quisesse mantê-lo ali para sempre, junto dela. Assustado, ele lutou para se livrar, enquanto ela tentava beijá-lo, acariciá-lo, consolá-lo. Com um movimento violento, livrou-se dela, que caiu sentada, aos prantos.

Os outros dois homens recuaram assustados quando ele caminhou alguns passos, sem se importar com a ruiva, que parecia amá-lo enormemente. Firme e lúcido, seguiu até o portão que levava para a rua. Fitou o céu nublado daquele início de tarde e sorriu.

Havia nascido de novo, era uma nova pessoa. O mundo todo era um tesouro a ser descoberto. Confiante, avançou pela rua, mesmo sem conhecer seu passado ou seu destino. Sua vida começava ali. Era seu despertar.

18. Juni 2020 18:15:28 2 Bericht Einbetten Follow einer Story
5
Das Ende

Über den Autor

Luiz Fabrício Mendes Goldfield, alcunha daquele em cuja lápide figura o nome "Luiz Fabrício de Oliveira Mendes", vaga desde 1988. Nasceu e reside em Casa Branca - SP, local que se diz ter sido alvo da maldição de um padre. Por esse motivo, talvez, goste tanto do que é sobrenatural. Atualmente é professor de História, mas nas horas vagas, além de zumbi, se transforma em agente de contra-espionagem, caçador de vampiros, guerreiro medieval, viajante do espaço ou o que quer que sua mente lhe permita escrever.

Kommentiere etwas

Post!
tiago líreas tiago líreas
Dahora o texto. Usou uma maneira intrigante de descrever o ambiente e o cenário típico de Thriller, que deu um gosto de ler mais rápido a cada palavra pra tentar entender a ocasião. Minha interpretação é que houve uma troca ou substituição de consciência entre um indivíduo e outro, dE aLguMa FoRmA, e o homem descrito nesse texto é a segunda pessoa, que trocou de corpo com a primeira pra entrar no dessa personagem que era casado com a ruiva. Nesse processo, a segunda pessoa dentro da consciência do homem passou por alguns instantes de confusão e medo, por ser algo surreal pra ele de início, até que entendeu, pOr aLgUmA rAzãO, o que acontecera. Me baseei principalmente no parágrafo final pra dizer isso, mas como é tão ambíguo há leituras infinitas... Teve um derrame cerebral repentino; foi possuído, abduzido... Enfim, gostei!

  • Luiz Fabrício Mendes Luiz Fabrício Mendes
    Adorei sua interpretação, hahaha! Sim, o texto acomoda essa visão sobre haver uma segunda consciência tomando espaço ali, e a saída do corpo explicaria o choque e desorientação. Fiquei até com vontade de desenvolver mais essa ideia em outros textos, hauahaua! Valeu por ler e comentar. Abraços! 1 week ago
~