u15645304601564530460 Kleuda Leão

A mesma boca que te canta o canto mais puro e doce que essa vida faz. Boca que xinga, grita e achincalha, Que te chama de meu bem, de canalha. Grosseira e áspera como o ananás: Agressivo por fora, por dentro, gostoso, puro e bom demais. Eu sou mais ou menos assim. É por isso que mordo, sofro e berro, Com essa brasa que me ferra ao ferro, Nesta agonia que me faz sofrer. Não é nem medo de morrer qual nada, Ou de ter minhas mãos e pernas decepadas. O único medo mesmo que eu tenho é o de te perder.

#amor #bruto #poema
  August 07, 2019, 09:38
AA Teilen

Kommentiere etwas

0 Bemerkungen
Post!
Bisher keine Kommentare. Sei der Erste, der etwas sagt!

Mehr Microfictions