papironauta Rodrigo Borges

Foi noite passada que Hakka se debateu. O choro convulsionou seus músculos, saiu em soluços engasgados por entre uma respiração dificultosa; havia tanta mágoa, que tornou-se necessidade despeja-la toda, mais ainda do que respirar. O corpo se arqueou forçadamente, implorando para os responsáveis livrarem-no da prisão feita em lágrimas, em coisas horrendas e maravilhosas que era seu sentir. Mas logo aquietou-se, torto sobre a cama, sedado feito louco. Era um remédio forte esse tal do silêncio.

  November 15, 2019, 05:14
AA Teilen

Kommentiere etwas

0 Bemerkungen
Post!
Bisher keine Kommentare. Sei der Erste, der etwas sagt!

Mehr Microfictions