Entdecke Tausende von kostenlosen Online-Stories Poetry

Borboletas não beijam flores de plástico

Que seu jardim seja esplêndido, outros sentenciaram Pois borboletas não beijam flores de plástico Secreto e oculto recanto mágico Aguardando o herói a cavalo, de carro, de Uber, Empunhando uma espada reluzente, um sabre de luz, um celular Discernir, entre os espinhosos ramos, a donzela de cabelos tingidos
Kurzgeschichte 60 Abrufe Abgeschlossene Geschichte

Carne Vale (Carnaval)

Carnaval Festa marcada de contraste Retratando a moderna sociedade Em um grande mar de desigualdades
Kurzgeschichte 104 Abrufe 2 Abgeschlossene Geschichte

Arquiteto

Os amigos As camaradagens São sinônimos de compreensão Não se pode ter um amigo se no coração não há perdão
Kurzgeschichte 79 Abrufe 1 Abgeschlossene Geschichte

Heroi

Wake up!
Kurzgeschichte 154 Abrufe 2 1 Abgeschlossene Geschichte

Letras de música

Letras de música que nunca irão sair do papel
23 KAPITEL 208 Abrufe 5 1 Abgeschlossene Geschichte

CORAÇÃO DE POETA

Meu coração está com medo De por um instante repetir o mesmo erro De se entregar, de gostar, de amar De se apaixonar e não poder conquistar
Kurzgeschichte 266 Abrufe 1 Abgeschlossene Geschichte

Números

Poemas criados em uma oficina literária com a temática de números, forma e gêneros livres.
7 KAPITEL 258 Abrufe 7 1 Abgeschlossene Geschichte

Coração em transição

Quando um amor não é correspondido, o que resta é superar
Kurzgeschichte 296 Abrufe 3 1 Abgeschlossene Geschichte

Rob(ô)erta

O tempo todo vemos pessoas entrarem no automático e se comportarem cada vez mais feito máquinas. Tornando-se frias e incapazes de distinguir um comando real de um comando automático produzido em nome do ódio e da vingança. Foi o que aconteceu com Roberta.
Kurzgeschichte 289 Abrufe 1 Abgeschlossene Geschichte

PEQUENOS DETALHES

Me vejo perplexo... Como se aquela paisagem e eu fossemos um só Como que só paisagem restasse...
Kurzgeschichte 342 Abrufe 3 2 Abgeschlossene Geschichte

SEMENTE DE ALEGRIA

E com um gesto carinhoso Te trouxe para o meu leito Te ajeitei no peito E pude te sentir
Kurzgeschichte 535 Abrufe 2 Abgeschlossene Geschichte

SIMPLESMENTE RECORDAÇÕES

Minha velha Lembro-me que eras tão bela, tão meiga e tão sincera Que para homenageá-la o mar deu suas pérolas A terra o seu ouro, os jardins suas flores e os homens seus amores Para adorná-la, para vesti-la e para fazê-la mais preciosa
Kurzgeschichte 454 Abrufe 2 Abgeschlossene Geschichte

UM MITO

Que mistério tem em teu olhar tentador e imaculado Que penetra em todos os corações Sejam eles rígidos como uma pedra Ou sensíveis como uma flor
Kurzgeschichte 418 Abrufe 3 1 Abgeschlossene Geschichte

O Tesouro que nunca terei

As vezes encontramos algo precioso que não podemos ter
Kurzgeschichte 369 Abrufe 3 1 Abgeschlossene Geschichte

Confissões de um coração arrasado

Poema que mostra a dor de ver a pessoa amada com outro
Kurzgeschichte 476 Abrufe 1 Abgeschlossene Geschichte

TOMANDO CAFÉ

Possa eu filosofar e não dar mais nenhum gole no café Sentir o gosto amargo da saliva enraizada na cafeína E saber que a realidade não é uma coisa fixa e mórbida Apenas um ponto de vista
Kurzgeschichte 548 Abrufe 4 1 Abgeschlossene Geschichte

TRISTE EXISTÊNCIA

A tristeza que martela em seu pensar É tão triste que a faz calar
Kurzgeschichte 541 Abrufe 4 Abgeschlossene Geschichte

Nada

Um poema sobre o vazio que um coração partido pode deixar
Kurzgeschichte 547 Abrufe 1 Abgeschlossene Geschichte

Luz

Na escuridão eu me escondi para fugir de sua luz
Kurzgeschichte 411 Abrufe 2 Abgeschlossene Geschichte

Clichê

Há tanto a ser escrito por medo de dizer
Kurzgeschichte 450 Abrufe 1 Abgeschlossene Geschichte

Como o Sol e a Lua

Um poema romântico
Kurzgeschichte 474 Abrufe 3 1 Abgeschlossene Geschichte

Decadência

Às vezes as pessoas fodem com o seu coração. Às vezes por querer, às vezes não. Às vezes as pessoas te abandonam. Às vezes por querer, às vezes não. Mas, sempre irá doer. Você querendo ou não. ------- Poema me pertencem. Imagem da capa não me pertence, todos os direitos reservados a Henn Kim https://www.instagram.com/p/BE3vE4qyIWr/?utm_so...
Kurzgeschichte 514 Abrufe 1 Abgeschlossene Geschichte

Verdadeiros Sacrifícios

Um parágrafo escrito por quem encara demais o passado.
Kurzgeschichte 533 Abrufe Abgeschlossene Geschichte

POEMAS, POETAS, POESIAS

Poetas, poetas, poetas... Homens e Mulheres revolucionários, evolucionários e nacionalistas por natureza
Kurzgeschichte 608 Abrufe 5 Abgeschlossene Geschichte

SANIDADE DE UM MENDIGO (Monólogo)

Loucura é ter essas coisas por sanidade É abdicar-se da liberdade É condicionar a vontade ao caos da humanidade
Kurzgeschichte 670 Abrufe 4 Abgeschlossene Geschichte

VIVER O QUÊ? VIVER DE QUÊ? VIVER PORQUÊ?

Viver o quê? Viver de quê? Viver porquê? Vamos me fale! Pra quê viver?
Kurzgeschichte 610 Abrufe 4 Abgeschlossene Geschichte

POEMAS

A cada palavra um sentimento...
Kurzgeschichte 582 Abrufe 2 Im Fortschritt

Povos Nativos do Passado

Quem me dera! Nunca ser chamado de ÍNDIO ou classificado como um SER HUMANO
Kurzgeschichte 789 Abrufe 2 Abgeschlossene Geschichte