Eu não sou um príncipe Follow einem Blog

dcsales Danieli Cavalcanti Um jovem sonhava em se tornar um cavaleiro. Seu mundo desmorona quando descobre que terá que ser o escudeiro do arrogante príncipe o resto de sua vida. Tudo muda quando príncipe e escudeiro embarcam em uma jornada para salvar uma donzela indefesa e o príncipe por acidente cai do cavalo. Com o príncipe morto, ele tem a chance de salvar a princesa e ser feliz para ....sempre?
Nicht überprüfte Geschichte

#medieval #32816 #aventura #comédia #ironia #dragão #cavaleiro #eraumavez #fantasia #príncipe #príncesa #romance #sátira
AA Teilen

CAPÍTULO 4 - Que trata do indomável cavalo do Príncipe do Reino distante


Uma carta estava na mão do rei. Ela vinha do Reino Encantado. Um pedido de ajuda. O príncipe valente era convidado a derrotar o terrível dragão. Uma grande aventura, uma linda princesa e por fim, o felizes para sempre, estavam a uma cavalgada de distancia. O rei daria em casamento sua filha ao príncipe que a libertasse. O real felizes para sempre. O compromisso era unir reinos, retribuir favores e não unir corações. E assim novamente o escudeiro fiel entra novamente na história:

- Prepare meu cavalo, vou salvar a bela princesa e todo o Reino encantado.

Foram as ordens do príncipe. Não sei o que seria pior, enfrentar o dragão, ou domar o Ferradura. De qualquer forma eu estava morto mesmo. O Cavalo não aceitava colocar os arreios sem eu ganhasse alguns coices. Somente o príncipe podia montar no cavalo. Essa era a ordem. Ele era de uma linhagem veloz de cavalos de batalha que o Reino distante já conheceu. O único cavalo com alguma chance de enfrentar o dragão. Nunca se vira cavalo com personalidade tão forte.

Ou instinto tão veraz.

Ao perceber que aquela seria a última vez que veria, meu pai, o ferreiro tentou dizer algumas palavras. Mas como não se julgava capaz, resolveu me dar um presente de despedida. Não era uma daquelas belas espadas do príncipe. Uma faca feita de escória. Feita com as sobras dos aços que fizeram as melhores espadas do reino. Então saímos do reino distante em nossa jornada: o Príncipe Artur, Ferradura e claro... o escudo.

Escudo?

Nenhum príncipe valente é capaz de citar o nome do escudeiro fiel, é como se o escudo fosse sozinho para o campo de batalha. Exceto a história do cavaleiro cujo escudeiro era a voz da razão. Se o escudo de um cavaleiro é do tamanho do seu ego, então, posso afirmar que o príncipe precisava de um escudo maior.

Algo assustou o cavalo e ele saiu em disparada.

- Calma, Ferradura! Ou nosso príncipe vai acabar...

Caindo.

O príncipe estava imóvel. O sangue saía pelos vãos da armadura. O Ferradura desapareceu. O príncipe estava morto. A aventura terminara antes de começar.

25. Mai 2019 19:46:12 0 Bericht Einbetten 1
~

CAPÍTULO 3 -Que trata da entediante vida do franzino escudeiro do Príncipe do Reino Distante


-Está na hora de acordar! O príncipe quer cavalgar cedo hoje.

- Já vou levantar, pai! - E voltei a dormir. Nada que um balde de água fria cheirando a crina cavalo, não resolvesse.

Ser filho de mãe nobre me permitiu estudar na escola de cavaleiros, o que não foi motivo para não ser lembrado a todo o momento que eu era 'o filho do ferreiro'. Essa condição não me permitia ser aceito nem pelos nobres ou por plebeus. Sem as habilidades de ferreiro, a força de um cavaleiro ou principalmente a riqueza de um nobre por fim, me tornaria para sempre o escudeiro do príncipe do Reino distante e mesmo sem vontade todos os dias tinha que dizer:

- Bom dia, príncipe Artur!

Realmente ele era um jovem príncipe de beleza cativante e riqueza extraordinária. Mas o que não contaram é que ele nunca teve que trabalhar, cozinhar ou mesmo segurar o próprio escudo. Mas nada disso importava, afinal ele era o mais bonito de todos.

Caminhávamos todas as manhãs pelo reino, onde as donzelas suspiravam ao ver o príncipe com seus trajes reais, e ignoravam os verdadeiros heróis: padeiros, açougueiros e leiteiros que ansiavam por ter um pouco daquela atenção. Porém, eles sabiam que no final o príncipe ignoraria todas elas e se casaria com uma princesa rica, e nada restaria as donzelas além de escolher um deles ou continuar sonhando.

No limiar da cavalgada, o príncipe foi chamado de volta ao palácio por ordem do faminto Rei. Eu ainda não sabia, mas minha vida estava prestes a mudar.

25. Mai 2019 19:41:10 0 Bericht Einbetten 1
~

CAPÍTULO 2 - Que trata da Cerimônia de investidura dos novos Cavaleiros do Reino Distante

É chegada a hora. No castelo perante o rei todos os jovens são chamados e a ordenação se inicia. Por ser filho de mãe de origem nobre, me foi permitido ter uma chance de cursar a escola de cavaleiros, mas, não houve sequer um dia que não fosse lembrando que meu pai era o ferreiro do Reino Distante.

Lady mãe a mulher mais pura e doce que já conheci, foi uma dessas mulheres que abdicou do "felizes para sempre" para se casar com meu pai, o Ferreiro Rocher .

Ela padece de uma febre que ninguém conhece a causa, e não poderá comparecer a minha cerimônia de investidura.

Espero que Lady mãe não esteja doente de arrependimento.

Durante a cerimônia, o jovem é colocado sob juramento, onde promete ser corajoso, leal e cortês e proteger os indefesos. E depois o momento mais aguardado quando o rei toca com sua espada no ombro direito de cada um dos eleitos e diz:

"Eu vos concedo, Sir..."

Um a um os cavaleiros foram designados, até que restasse somente eu, e a cerimônia foi encerrada.

Como assim?

Procurei o Lorde Biron, perguntando porque meu nome não havia sido chamado. Ele soltou uma gargalhada com o sorriso sem dentes e disse:

- Vamos aos fatos: Você não é capaz de segurar uma espada por muito tempo. Não conseguiu durante todo o tempo na escola, vencer um torneio ou mesmo batalha.
"É muito fraco e magro para ser um cavaleiro. Também tem o fato do príncipe não querer perdê-lo como escudeiro.
"Afinal você é o único que consegue tratar o cavalo do príncipe."

Ah! Então é isso! Tudo por causa do príncipe.

Ao perceber meu desapontamento, o Lorde Biron lembrou que a qualquer momento o príncipe poderia me nomear cavaleiro se eu demonstrasse um ato de valentia. Pode imaginar quando isso iria acontecer, dependendo do príncipe Artur.

Meu pai, o ferreiro Rocher, não compareceu a cerimônia, ele odiava as festas da nobreza. Trabalhava nas espadas para os novos cavaleiros, descontando toda sua frustração no trabalho. A verdade é que éramos dois desconhecidos, e não sabíamos a linguagem um do outro. Passei sem que ele notasse a minha presença.

Encontrei o quarto de minha mãe, aberto. Lady mãe viu em meus olhos o desapontamento por não ter conseguido me tornar cavaleiro, não foi necessário que eu dissesse. Tudo o que desejava era que ela se orgulhasse de mim, e até nisso fui completo fracasso. Não pude dar essa última alegria a ela. Então minha mãe disse as últimas e mais gentis palavras que posso me lembrar:

"Nunca deixe ninguém dizer que você não merece. Nem você mesmo."

Perdi minha mãe e o título de cavaleiro no mesmo dia. Graças aquele príncipe ...

Desculpe, a emoção ! Posso não ser um cavalheiro, mas fui ensinado a ser um cavaleiro e não digo palavras de baixo calão, mas, acabo de perder minha mãe e quando penso que amanhã tenho que voltar a tirar a lama das botas daquele príncipe...

25. Mai 2019 19:35:42 0 Bericht Einbetten 1
~

CAPÍTULO 1-Que trata do clichê das histórias de príncipes e princesas e seus finais felizes para sempre


Havia um jovem príncipe de beleza cativante e riqueza extraordinária. Um dia soube que uma linda princesa havia sido raptada por um maléfico dragão. Muitos cavaleiros andantes tentaram dominar a fera, mas apenas o intrépido príncipe e sua espada foram capazes de derrota-lo. Quando finalmente se conheceram, o príncipe e a princesa se apaixonaram. Juntaram suas belezas e fortunas e foram felizes para...

Para!

Porque sempre são príncipes e princesas de bela aparência, nome e fortuna?

Desde o inicio das eras, príncipes e princesas são colocados em posições elevadas e acreditamos que somente com beleza, dinheiro e poder é possível ser feliz. E enxergamos em nossas próprias vidas: medo, culpa e ansiedade. Como se príncipes e princesas não tivessem problemas.

Somos nós mesmos que os colocamos na posição de imortalidade de 'viveram felizes para sempre'.

Não raro se houve falar de um aldeão ou mesmo um nobre que se jogou do alto da torre, mas isso apenas em casos extremos, a grande maioria consegue viver um dia de cada vez, ou outros como eu, lutar pelos seus próprios sonhos.

Sou o escudeiro do príncipe do Reino distante, porém, estou mais para um criado. Cuido dos cavalos, limpo a armadura e tiro a lama das botas. Mas está tudo prestes a mudar. Hoje vou deixar de ser um escudeiro para me tornar um cavaleiro.

24. Mai 2019 16:24:36 0 Bericht Einbetten 1
~
Weiterlesen Startseite 1 2 3 4